? Editando: Post:21.body Salvar Deletar Cancelar

Tópicos recentes

Seguir no NewsfeedSeguindo
+ Criar novo tópico

Título

Conteúdo
^1 ^2 adicionado ━ postado por user_name

Anime

#Divulgação de animes
^25 ^26 64 comentários desde em May 16, 2019 ━ postado por flamethrower

Ciências da saúde

As ciências da saúde ou ciências médicas são as áreas de estudo relacionadas com a vida, a saúde e a doença, e incluem a medicina humana, a biologia, a medicina veterinária, a naturologia, a biomedicina, a enfermagem, a fonoaudiologia, as análises clínicas, a farmácia, a Ciências do Esporte, a educação física, a odontologia, a psicologia, a terapia ocupacional, a nutrição, a fisioterapia e a engenharia biomédica, entre outras.
^15 ^16 34 comentários desde em May 15, 2019 ━ postado por thegooddoctor

Aos que defendem a volta da ditadura

Quando escuto brasileiros fazendo manifestação pela volta da ditadura, penso que eles não podem saber o que estão dizendo. Quem sabe, não diz. Mas esse primeiro pensamento é uma mistura de arrogância e de ingenuidade. O mais provável é que uma parte significativa desses homens e mulheres que têm se manifestado nas ruas desde o final das eleições, orgulhosos de sua falta de pudor, peçam a volta dos militares ao poder exatamente porque sabem o que dizem. Mas talvez seja preciso manter não a arrogância, mas a ingenuidade de acreditar que não sabem, porque quem sabe não diria, não poderia dizer. Não seria capaz, não ousaria. É para estes, os que desconhecem o seu dizer, estes, que talvez nem existam, que amplio aqui a voz das crianças torturadas, de várias maneiras, pela ditadura. Crianças. Torturadas. De várias maneiras. Como Ernesto Carlos Dias do Nascimento. Ele tinha dois anos e três meses. Foi considerado terrorista, “Elemento Menor Subversivo”, banido do país por decreto presidencial. Foi preso em 18 de maio de 1970, em São Paulo, com sua mãe, Jovelina Tonello do Nascimento. O pai, Manoel Dias do Nascimento, militante da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), organização comandada por Carlos Lamarca, havia sido preso horas antes. Ernesto é quem conta: “Me levaram diversas vezes às sessões de tortura para ver meu pai preso no pau de arara. Para o fazerem falar, simulavam me torturar, com uma corda, na sala ao lado, separados apenas por um biombo”. O menino de dois anos dizia: “Não pode bater no papai. Não pode”. E batiam. Libertado quase um mês depois, passou os primeiros anos com pavor de policiais de farda e grupos com mais de quatro pessoas. Entrava em pânico, escondia-se debaixo da cama ou dentro do armário, mordia quem se aproximava e urinava nas calças. Ernesto foi uma criança com pesadelos recorrentes. O mais comum era com um asno, uma corda e uma agulha. “O asno usava um boné militar, a agulha tinha olhos arregalados e uma risada aguda sarcástica e corria atrás de mim, eu apavorado tentava fugir. O asno me cercava, me dava coices ou chutava coisas sobre mim. A corda parecia boazinha, disfarçada de linha se estendia até mim, mas quando eu a segurava ela machucava minhas mãos e me deixava cair em um abismo.” Ernesto é um dos 44 adultos torturados na infância – física e psicologicamente, mas também de outras maneiras – que contam sua história em um livro lançado em novembro pela Comissão da Verdade do Estado de São Paulo “Rubens Paiva”. Infância roubada – crianças atingidas pela Ditadura Militar no Brasil é a memória do inominável que precisa ser nomeado para que cada um deles possa viver, para que o crime de Estado não se repita. A maioria dos depoimentos foi registrada em audiências na Comissão da Verdade de São Paulo. Algumas pessoas, que não puderam comparecer ou não conseguiam falar sobre o assunto, foram entrevistadas depois. O que dizer sobre crianças torturadas pelo Estado? E torturadas ontem, em parâmetros históricos, bem aqui? Os relatos desse livro são alheios aos adjetivos. São silêncios que falam. E soluçam. Como João Carlos Schmidt de Almeida Grabois, o Joca, antes mesmo de nascer. Ele estava na barriga da mãe, Crimeia, quando ela levou choques elétricos, foi espancada em diversas partes do corpo e agredida a socos no rosto. Enquanto ela era assim brutalizada, os agentes da repressão ameaçavam sequestrar seu bebê tão logo nascesse. Quando os carcereiros pegavam as chaves para abrir a porta da cela e levar Crimeia à sala de tortura, o bebê começou a soluçar dentro da barriga. Joca nasceu na prisão e, anos depois, já crescido, quando ouvia o barulho de chaves, voltava a soluçar. A marca da ditadura nele é um soluço. Perto da hora do parto, em vez de levarem Crimeia para a enfermaria, a colocaram numa cela cheia de baratas. Como o líquido amniótico escorria pelas pernas, elas a atacavam em bandos. Isso durou quase um dia inteiro. Só no fim da tarde, com outros presos gritando junto com ela, a levaram para o hospital. O obstetra disse que, como não estava de plantão, só faria a cesariana no dia seguinte. Crimeia alertou que seu filho poderia morrer. O médico respondeu: “É melhor! Um comunista a menos”. O pai de Joca foi assassinado pelo regime militar meses depois de o menino nascer. A primeira vez que ele viu o rosto do pai foi aos 18 anos, numa foto nos arquivos do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) de São Paulo. Carlos Alexandre Azevedo, o Cacá, não suportou a lembrança. Talvez porque ele nunca pôde transformá-la em memória. Era nele algo vivo e sem palavras, um silêncio que não conseguia se dizer. E um silêncio que não consegue se dizer é um pavor. Ele tinha um ano e oito meses quando sua casa foi invadida por policiais do DOPS/SP, em janeiro de 1974. Como começou a chorar, os policiais deram-lhe um soco na boca que de imediato sangrou. Passou mais de 15 horas em poder da repressão, nas mãos de funcionários do Estado, enquanto lá fora gente demais vivia suas vidas fingindo que nada acontecia. Seus pais ouviram relatos de que nesse período o menino, pouco mais que um bebê, teria levado choques elétricos. Cacá se matou aos 40 anos, em 2013. Seu pai diria: “Ele ficou apavorado. E esse pavor tomou conta dele. Entendo que a morte dele foi o limite da angústia”. Ângela Telma de Oliveira Lucena escolheu lembrar. Tinha três anos e meio quando executaram o pai diante dela. Ângela diz: “Eu lembro como ele estava vestido. Eu lembro exatamente como tudo se desenrolou naquele dia. Eu estava no colo da minha mãe, e quando fui crescendo, durante muitos anos ficava pensando se tinha sonhado aquilo ou se era realmente um fato que tinha ocorrido. Eu vivia um conflito entre apagar, riscar aquilo da minha vida, mas, ao mesmo tempo, sabia que, se fizesse isso, estaria riscando a história da minha família. (…) As pessoas sempre colocam em dúvida se eu realmente consigo lembrar da morte do meu pai. (…) Eu gostaria muito de poder apagar esse momento do assassinato do meu pai da minha vida. Mas eu não posso, eu não quero e eu não consigo. Porque a única memória que tenho do meu pai é exatamente o momento da sua morte”. Houve Paulo Fonteles Filho, cujo parto da mãe foi uma tortura iniciada por policiais, completada pelo médico. Aos cinco meses de gestação, Hecilda era espancada com socos e pontapés, aos gritos de: “Filho dessa raça não deve nascer”. Era mantida acordada a noite inteira com uma luz forte no rosto, no que se chamava de “tortura dos refletores”. Depois, sentada numa cadeira, os fios subiam pelas pernas e eram amarrados nos seios, causando calor, frio, asfixia. Mais tarde, foi colocada numa cela cheia de baratas. Ela já não conseguia ficar nem em pé nem sentada. Como não tinha colchão, deitou-se no chão. As baratas começaram a roê-la. Ela só conseguiu tirar o sutiã e tapar a boca e os ouvidos. Levaram-na então para o Hospital da Guarnição do Exército, em Brasília. Ela lembra da irritação extrema do médico, que induziu o parto e fez o corte sem anestesia. Hecilda não chorou. Ela conta no livro Luta, Substantivo Feminino: Mulheres Torturadas, desaparecidas e mortas na resistência à ditadura, publicado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos: “Depois disso ficavam dizendo que eu era fria, sem emoção, sem sentimentos. Todos queriam ver quem era a ‘fera’ que estava ali”. Assim é contado o nascimento de Paulo, assim é como ele começa a se contar. Nascido entre feras – nenhuma delas a sua mãe. Nascido entre humanos, os mais brutais entre as feras. E há aqueles que não nasceram. Como o filho de Isabel Fávero que, aos dois meses de gravidez foi colocada numa sala e torturada com choques, pau de arara, ameaça de estupro e insultos verbais. No quinto dia, abortou. Isabel foi trancada num quarto fechado, onde ficou incomunicável. Ou Nádia Lucia do Nascimento, grávida de seis meses, colocada na temida “cadeira do dragão”. Depois de ter a roupa arrancada, levou choques elétricos por todo o corpo. Abortou. Teve hemorragias e dores, nenhum atendimento médico. Essa é a memória das crianças da ditadura. É a lembrança de parto de suas mães. Nós, que não fomos torturados, não temos como alcançar como é viver com essa marca – ou tentar fazer marca do que ainda é horror – num momento histórico em que – depois de tudo – alguns brasileiros perderam a vergonha de pedir a volta da ditadura. Podemos tentar nos colocar no lugar desses homens e mulheres, hoje adultos com seus próprios filhos, alguns já avós, nascidos ou presos nos porões em que seus pais foram torturados e alguns deles assassinados. É fundamental tentar vestir o outro, mas não alcançamos. Não há como alcançar. Como é passar pela Avenida Paulista, como aconteceu algumas vezes nas últimas semanas, ouvindo os gritos de gente – gente, certamente gente – gritando por intervenção militar e volta da ditadura militar no Brasil. Como é? Entre as dezenas de relatos desse livro, há um que destoa. Este eu conheci de perto. Testemunhei. Ao contrário da maioria, Grenaldo Erdmundo da Silva Mesut não tinha lembrança da repressão. Sequer sabia o que era ditadura para além de um nome vago, uma história que não lhe dizia respeito. Alguns poderiam supor que talvez fosse melhor assim, mas isso é desconhecer o quanto a ausência da memória é brutal, um buraco que se pressente, mas não se sabe como apalpar. Sobre ele, a jornalista Tatiana Merlino, que o escutou e assina a edição e a organização primorosa desse livro, diz: “A ditadura deixou inúmeras marcas nos filhos das vítimas; dos desaparecidos, assassinados, presos: desde nascimento na prisão, serem levados aos órgãos de repressão, clandestinidade, exílio, banimento, etc. Há histórias de horror, de crianças que viram os pais torturados, que foram sequestradas… Mas a história do Grenaldo me toca por uma brutalidade especial a qual ele foi submetido, que é o desaparecimento, o apagamento, promovido pela ditadura, da sua própria história. A ele foi negado até o direito de vivenciar a dor da verdade de ser filho de um assassinado pelo regime. Para além da subtração da vida, do corpo, a mentira, a subtração da verdade. Quais são os impactos desse crime na construção da identidade do Grenaldo? É essa lacuna, que são se pode mensurar, que me toca profundamente”. Meu caminho se cruzou com o de Grenaldo de uma forma que só acontece na vida real. Se fosse ficção, a história seria considerada tão fantasiosa que soaria de má qualidade. Na campanha eleitoral de 2002, eu trabalhava na revista Época e minha atribuição era contar o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva pela sua trajetória pessoal e familiar. Fiz várias reportagens e, no início do seu mandato como presidente, escrevi sobre a morte de sua primeira mulher, Maria de Lourdes, num parto em que ela e o bebê perderam a vida. Era mais uma das dores de Lula, dono de uma biografia que continha o DNA do Brasil, país que naquele momento ele começava a governar com a promessa de mudar o destino dos mais pobres e estatísticas como as da mortalidade materna. Durante a investigação jornalística, descobri uma curiosa coincidência. O médico que assinou o atestado de óbito de Maria de Lourdes era um dos legistas acusados de ter forjado laudos para a ditadura. Sérgio Belmiro Acquesta, absolvido pelo Conselho Regional de Medicina um ano antes de morrer, era então gerente do departamento médico da Villares, metalúrgica em que Lula trabalhava como operário, e também funcionário do Instituto Médico Legal de São Paulo. Numa das páginas da reportagem havia a foto de dois casos em que ele teria atuado para apagar a responsabilidade do regime militar. Um dos retratos, em tamanho 3X4, era de um marinheiro, Grenaldo de Jesus Silva, que em 1972 sequestrou sozinho um avião da Varig. Depois de ter liberado todos os passageiros e a maior parte da tripulação, ele foi detido, imobilizado e morto no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, aos 31 anos. No dia seguinte, jornais estamparam a versão do regime: “Encurralado, terrorista suicidou-se”. Três décadas depois, minha reportagem de capa foi publicada e essa pequena foto, mais do que toda a história de Lula e Lourdes, moveu lembranças insepultas. Dias depois, um homem que se apresentou como ex-sargento especialista da Aeronáutica, José Barazal Alvarez, então com 63 anos, procurou a revista. Quando o sequestro acabou, ele tinha sido o encarregado de fazer o relatório e recolher os pertences do morto. Ao examinar o corpo de Grenaldo, contou ter encontrado no peito uma carta ensanguentada e um segundo tiro. Nessa espécie de carta testamento, Grenaldo contava as razões do sequestro para o filho e prometia buscar a família tão logo chegasse ao Uruguai. José manteve segredo do que viu por 30 anos, não mencionou nada nem mesmo à própria mulher. Mas era assombrado pela carta, porque sabia que em algum lugar havia um filho que nunca recebera a palavra do pai, um gesto que, por não ter se completado, teria de ter causado estrago. Era desse pesadelo que José queria se libertar quando conversamos pela primeira vez. Ao ver a foto do marinheiro “suicidado” na reportagem, ele decidiu buscar o filho sem pai – e a libertação. Eu procurei o filho. Mas mesmo entre as organizações de mortos e desaparecidos políticos da ditadura, a trajetória, as circunstâncias e a intenção do marinheiro que sequestrou um avião tinha muitas lacunas. Grenaldo foi um dos 1.509 marinheiros expulsos em 1964 por se alinhar com o presidente João Goulart. Destes, 414 foram condenados à prisão. Grenaldo recebeu a pena mais alta: cinco anos e dois meses. Fugiu e iniciou uma vida na clandestinidade. Dele era tudo o que se sabia até ressurgir num avião da Varig. Tentei vários caminhos para encontrar seu filho, não consegui. Quando o telefone da minha mesa na redação tocou, eu ainda o procurava, mas já tinha escassas esperanças. No outro lado, uma mulher me disse que o filho do marinheiro queria conversar comigo. As linhas finalmente se cruzavam e, por um breve instante, esqueci de respirar. O que tinha se passado era algo tão prosaico, um clichê. Uma mulher folheava distraída uma revista velha no consultório do dentista, quando se deparou com o nome bastante raro. De imediato ligou para a irmã: “Leila, tem um homem aqui com o mesmo nome do seu marido. Será que não é o pai dele?”. O marido de Leila não falava do pai. Ele era sobrevivente de uma infância arruinada, na qual o legado do pai era um “sangue ruim”. Sua mãe nunca soube das ações políticas do marido e, quando ele sumiu e reapareceu na capa dos jornais como “terrorista”, ela não pôde entender. Mônica Mesut já conhecera o marido na clandestinidade, na cidade paulista de Guarulhos, sem jamais ter sido informada de que ele tivera outra vida. Enquanto esteve com ela, Grenaldo foi vigia da construtora Camargo Corrêa e teve pelo menos dois negócios fracassados. Em 1971, começou a receber cartas que o deixavam muito nervoso. Um dia saiu de casa prometendo voltar para dar a família uma vida melhor e só voltou a aparecer num avião da Varig. O filho tinha quatro anos. Até a vida adulta, do pai ele só sabia que era “ladrão” e “terrorista”. A família era muito pobre, sem nenhuma formação política e precária educação. Grenaldo, o filho, cresceu num cenário em que tudo faltava, entre uma mãe alcoólatra, um tio violento e uma avó devastada. Christina, a avó, e Mônica, a mãe, já eram elas mesmas sobreviventes de uma outra guerra. Ao fugir da Alemanha depois da Segunda Guerra Mundial, Christina encontrou um bebê nos braços de uma mulher morta. Sem leite ou comida, rasgou o pulso e alimentou-o com sangue. Era Mônica, a mãe de Grenaldo, que em 1972 não suportou ver o marido e pai do seu filho como terrorista e suicida nas capas dos jornais. Acreditou na ditadura e na imprensa. Em uma família na qual o passado já era trevas, mais um apagamento fazia todo o sentido. Quando Grenaldo ainda era criança, Mônica literalizou a destruição da memória ao sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) que a reduziu a quase nada. Morreria só anos depois. Enquanto viveu, Grenaldo e a mãe eram espancados primeiro pelo padrasto, depois pelo tio. O nome do pai só emergia pelo ódio, na boca de todos, por qualquer motivo e antes de cada surra: “Seu filho de ladrão!”. E então, quando ele tinha 35 anos, já professor de educação física e pai de família, apareceu aquele nome numa reportagem, com uma história diferente. Na mesma página de revista, José reencontrou o rosto que o assombrava, Grenaldo deparou-se com a face desconhecida do próprio pai. O filho do marinheiro marcou um encontro comigo numa pizzaria de São Paulo. Eu carregava vários livros sobre a ditadura para dar a ele e um enorme temor. Como contar a um filho quem era seu pai? Como dar a um filho notícias do pai? Como se faz algo assim tão enorme, com que palavras? Me senti tão insuficiente. Cheguei mais cedo, como sempre faço, e esperei. Vi aquele homem enorme chegar, com o rosto transtornado por algo que era medo e era expectativa e era, me parecia, um pedido de compaixão. Era como se ele suplicasse com aqueles olhos arregalados, quase infantis, que eu tivesse cuidado, que eu possuía ali o poder de acabar com o delicado equilíbrio que ele havia alcançado com um esforço impossível de mensurar. Percebi que ele não tinha a menor ideia do que ia ouvir. Naquele momento, Grenaldo começou uma travessia em busca de um pai e de um país. Os dois, ao mesmo tempo. E eu era a ponte imperfeita e aquém diante dele. Quando voltei desse encontro, lembro de ter deitado na cama de roupa e ficado ali de olhos estalados até o dia amanhecer, porque era tão grande aquilo, grande demais. Dias depois, marquei um encontro entre Grenaldo, o filho, e José, o ex-militar. A cena era impressionante. Grenaldo caiu de joelhos diante de José. E José libertou-se de um pesadelo de 30 anos. Todos naquela sala choravam. Naquele momento, a vida não cabia em nós. José encerrava ali três décadas de um pesadelo recorrente, o de um homem assassinado, amontoado como um saco de lixo, num Opala preto da repressão. E Grenaldo iniciava uma série de noites agitadas, em que sonhava ser um detetive em busca de pistas. Com a ajuda de um advogado, Grenaldo e eu passamos semanas, meses, buscando a carta que era sua. Numa noite, lembro de outra cena: as fotos do inquérito militar espalhadas pelo chão da sala da casa de Grenaldo. As imagens do pai morto, sangue, e nós dois tentando desvendar aquele quebra-cabeça macabro. Eu pensava: como ele vai suportar esse destino transtornado de um dia para o outro? Grenaldo tinha – tem – algo que poderia ser definido como uma pureza resistente, algo que ele manteve intacto mesmo no inferno que foi sua infância, algo que eu já vi em outros sobreviventes, e algo que naquele momento o salvava de novo. Consegui localizar a última pessoa a encontrar seu pai com vida no avião e provar que ele foi assassinado. Testemunhas lembravam do estranho caso do homem “suicidado com um tiro na nuca”. A granada que supostamente o marinheiro portava durante o sequestro era, segundo José, um carretel de pescaria enrolado com fita crepe. Grenaldo, o pai, foi reconhecido como um dos executados pela ditadura, e o filho pôde receber uma indenização do Estado. Meses depois, ele reencontrou a avó paterna no Maranhão e resgatou os laços perdidos com uma família que não sabia que tinha. Ele soube então que, depois de deixar a casa de Guarulhos e antes de sequestrar o avião, o marinheiro perseguido pela repressão tinha visitado a mãe, para dar a notícia de que ela tinha um neto e lhe deixar uma foto do menino. Atrás do retrato estava escrito: “São três anos que completo, sou um meninão. Um dia vou crescer, visitar o Maranhão. Naldinho. 9/6/71”. Passaram-se mais de três décadas até ele desembarcar no aeroporto de São Luís, onde a avó o esperava. Viveram uma relação de afeto pungente até a morte dela. Nunca conseguimos encontrar a carta, e o gesto do pai jamais será completado. É enorme a tragédia de uma carta que não encontra seu destinatário. Essa letra perdida será sempre um buraco que Grenaldo terá de sustentar, mas um buraco que ele vai preenchendo com a construção da memória. Hoje ele tem um pai – e tem um país. E é com os pedaços faltantes de ambos que precisa lidar. Grenaldo se prepara agora para contar para sua filha mais velha a história do avô. E às vezes, quando um dos dois filhos diz que não consegue fazer alguma coisa, ele diz: “Não fale que você não consegue, essa palavra não pode existir. Você é neto do Grenaldo!”. Não sei quem são os brasileiros que gritam nas ruas pedindo a volta da ditadura. Desconheço as pessoas que clamam por intervenção militar como se isso não fosse uma vergonha, uma indignidade, e sim a prerrogativa de “cidadãos de bem”. Acho que nunca tive tanto medo desse deformado discurso “do bem” quanto hoje, essa época em que todo o pudor foi perdido e a ignorância da História é ostentada como um troféu. Sei que são pessoas, porque só humanos são capazes de algo tão brutal. Dizem que eram “apenas” 400 no primeiro sábado de dezembro, em São Paulo. Alegam que 400 pedindo intervenção militar é pouco. Eu digo que um é muito. Respeito o direito que têm de se expressar, porque ao fazê-lo reforçam a expressão máxima da democracia, na grandeza de acolher a voz até mesmo de quem exige o seu fim. Mas me reservo o direito de, por um momento, escolher a ingenuidade. Prefiro acreditar que vocês não sabem do que falam nem o que pedem. Não podem saber. Se soubessem, não ousariam. – Eliane Brum, [artigo](https://brasil.elpais.com/brasil/2014/12/08/opinion/1418042130_286849.html) originalmente publicado no El País, em 8 de dezembro de 2014.
https://brasil.elpais.com/brasil/2014/12/08/opinion/1418042130_286849.html
^1 ^2 0 comentários em May 15, 2019 ━ postado por lamperouge

Libreflix

#Libreflix é uma plataforma de streaming aberta e colaborativa que reúne produções audiovisuais independentes, de livre exibição e que fazem pensar. "Nós defendemos novas formas de compartilhamento da cultura. Formas que atinjam todas as pessoas, principalmente as que não podem pagar por ela. Formas que conectem os artistas direto com os fãs. E até formas que permitam que artistas criem algo novo à partir do trabalho de outros artistas. Cultura é ciência, é poesia e é de todo mundo." - Site:
https://www.libreflix.org/
^2 ^3 0 comentários em May 15, 2019 ━ postado por heimdal

Veja mais de 100 links de sites na Deep Web, rede Onion.

http: //3g2upl4pq6kufc4m.onion/ – DuckDuckGo Search Engine http: //xmh57jrzrnw6insl.onion/ – TORCH – Tor Search Engine http: //zqktlwi4fecvo6ri.onion/wiki/index.php/Main_Page – escondido Uncensored Wiki http: //32rfckwuorlf4dlv.onion/ – URL Onion Repository http: //e266al32vpuorbyg.onion/bookmarks.php – escuro Nexus http: //5plvrsgydwy2sgce.onion/ – Busca Pesquisa http: //2vlqpcqpjlhmd5r2.onion/ – Gateway to Freenet http: //nlmymchrmnlmbnii.onion/ – E acima? http: //kpynyvym6xqi7wz2.onion/links.html – ParaZite http: //wiki5kauuihowqi5.onion/ – Onion Wiki ? http: título //torwikignoueupfm.onion/index.php = Main_Page – Tor Wiki http: //kpvz7ki2v5agwt35.onion – The Hidden Wiki http: //idnxcnkne4qt76tg.onion/ – Projeto Tor: o anonimato on-line http: //torlinkbgs6aabns.onion/ – TorLinks http: //jh32yv5zgayyyts3.onion/ – Oculto Wiki .Onion Urls http: //wikitjerrta4qgz4.onion/ – Wiki Escondido – Tor Wiki http: //xdagknwjc7aaytzh.onion/ – Anonet WebProxy ? http: título //3fyb44wdhnd2ghhl.onion/wiki/index.php = Main_Page – Todos VOCÊ ESTÁ Wiki – clone do wiki escondido Limpa Que desceu com Liberdade de Hospedagem http: //3fyb44wdhnd2ghhl.onion/ – Todos Você está Base de Dados http: //j6im4v42ur6dpic3.onion/ – TorProject Arquivo http: //p3igkncehackjtib.onion/ – TorProject Mídia http: //kbhpodhnfxl3clb4.onion – Tor Pesquisa http: //cipollatnumrrahd.onion/ – Onion 2,0 (Italiano) http: //dppmfxaacucguzpc.onion/ – TorDir – Uma das mais antigas listas de links sobre Tor http: //torbrokerge7zxgq.onion/ – TorBroker – títulos de comércio anonimamente com bitcoin, atualmente suporta cerca de 1.000 ações e ETFs http://bh3ly32l2b5gjqdc.onion/ – Site de vendas de protudos http: //fogcore5n3ov3tui.onion/ – Bitcoin Fog – Bitcoin Lavandaria http: //2vx63nyktk4kxbxb.onion/ – Automatizado STORE PAYPAL E CARTAO DE CRÉDITO http: //samsgdtwz6hvjyu4.onion – Safe, Anonymous, Rápido, Serviço escrow Easy. http: //easycoinsayj7p5l.onion/ – EasyCoin – Bitcoin Wallet com acesso Bitcoin Mixer http: //jzn5w5pac26sqef4.onion/ – WeBuyBitcoins – Venda os seus Bitcoins para o dinheiro (USD), ACH, WU / MG, LR, PayPal e mais http: //ow24et3tetp6tvmk.onion/ – OnionWallet – Anonymous Bitcoin Wallet e Bitcoin Lavandaria http: //qc7ilonwpv77qibm.onion/ – Western Union Exploit http: //3dbr5t4pygahedms.onion/ – Loja ccPal http: //y3fpieiezy2sin4a.onion/ – HQER – Alta Qualidade Euro Réplicas http: //qkj4drtgvpm7eecl.onion/ – USD Contrafacção http: //nr6juudpp4as4gjg.onion/pptobtc.html – PayPal BitCoins Pará http: //nr6juudpp4as4gjg.onion/doublecoins.html – dobrar SUAS BitCoins http: //lw4ipk5choakk5ze.onion/raw/4588/ – Tutoriais de Alta Qualidade http: //6w6vcynl6dumn67c.onion/ – Tor Market Board – Fóruns Anonymous Mercado http: //wvk32thojln4gpp4.onion/ – Projeto do Mal http: //5mvm7cg6bgklfjtp.onion/ – desconto bens eletrônicos http: //lw4ipk5choakk5ze.onion/raw/evbLewgkDSVkifzv8zAo/ – Unfriendlysolution – Serviço de assassino Legit http: //nr6juudpp4as4gjg.onion/torgirls.html – Tor Meninas http: //tuu66yxvrnn3of7l.onion/ – UK Guns and Ammo http: //nr6juudpp4as4gjg.onion/torguns.htm – armas Usado Tor http: //ucx7bkbi2dtia36r.onion/ – Amazônia Negócios http: //nr6juudpp4as4gjg.onion/tor.html – Tor Tecnologia http: //hbetshipq5yhhrsd.onion/ – BetCoin Escondido http: //cstoreav7i44h2lr.onion/ – CStore cardadas loja http: //tfwdi3izigxllure.onion/ – maçãs 4 Bitcoin http: //e2qizoerj4d6ldif.onion/ – cardada loja http: //jvrnuue4bvbftiby.onion/ – Data-Bay http: //bgkitnugq5ef2cpi.onion/ – Hackintosh http: //vlp4uw5ui22ljlg7.onion/ – EuroArms http: //b4vqxw2j36wf2bqa.onion/ – Produtos Advantage http: //ybp4oezfhk24hxmb.onion/ – Rede Hitman http: //mts7hqqqeogujc5e.onion/ – Marianic Technology Services http: //mobil7rab6nuf7vx.onion/ – Mobile Store http: //54flq67kqr5wvjqf.onion/ – MSR Loja http: //yth5q7zdmqlycbcz.onion/ – Fixação Serviços de Old Man Fixer http: //matrixtxri745dfw.onion/neo/uploads/MATRIXtxri745dfwONION_130827231336IPA_pc.png – PC Loja http: //storegsq3o5mfxiz.onion/ – Samsung StorE http: //sheep5u64fi457aw.onion/ – Sheep Mercado http: //nr6juudpp4as4gjg.onion/betcoin.htm – Tor BetCoin http: //qizriixqwmeq4p5b.onion/ – Tor Web Developer http: //vfqnd6mieccqyiit.onion/ – Reino Unido Passaportes http: //en35tuzqmn4lofbk.onion/ – US identidade falsa loja http: //xfnwyig7olypdq5r.onion/ – EUA Cidadania http: //uybu3melulmoljnd.onion/ – iLike Ajuda Guy http: //dbmv53j45pcv534x.onion/ – Rede de Desenvolvimento de Software e Consultoria http: //lw4ipk5choakk5ze.onion/raw/4585/ – Solução Rápida (Hitman) http: //nr6juudpp4as4gjg.onion/tynermsr.htm – Tyner MSR Loja http: //rso4hutlefirefqp.onion/ – EuCanna – Medical Grade Cannabis Buds, Rick Simpson Oil, pomadas e cremes http: //newpdsuslmzqazvr.onion/ – Peoples Drug Store – do Darkweb Melhor Fornecedor de Drogas Online! http: //smoker32pk4qt3mx.onion/ – Smokeables – Finest Cannabis orgânicos enviados dos EUA http: //fzqnrlcvhkgbdwx5.onion/ – CannabisUK – UK Atacado Cannabis Fornecedor http: //kbvbh4kdddiha2ht.onion/ – DeDope – Weed alemão e loja de Hash. (Bitcoin) http: //s5q54hfww56ov2xc.onion/ – BitPharma – fornecedor da UE para a cocaína, velocidade, MDMA, psicodélicos e assinaturas http: //ll6lardicrvrljvq.onion/ – Brainmagic – Melhores psicodélicos na darknet http: //25ffhnaechrbzwf3.onion/ – NLGrowers – Coffee Shop grau Cannabis da Holanda http: //fec33nz6mhzd54zj.onion/index.php – Black Market Fóruns Reloaded http: //atlmlxbk2mbupwgr.onion/ – Fóruns Atlantis mercado http: //atlantisrky4es5q.onion/ – Atlantis Mercado http: //dkn255hz262ypmii.onion/ – Fórum da Rota da Seda http: //4yjes6zfucnh7vcj.onion/ – Mercado de Medicamentos http: //k4btcoezc5tlxyaf.onion/ – Kamagra BitCoins Pará http: //silkroadvb5piz3r.onion/silkroad/home – Silk Road Mercado http: //5onwnspjvuk7cwvk.onion/ – Black Market Reloaded http: //matrixtxri745dfw.onion/ – Imagem Uploader //lw4ipk5choakk5ze.onion/: http Pastebin baseado Tor – – PasteThis http: //wzrtr6gpencksu3d.onion: 8080 / – Gittor http: //nr6juudpp4as4gjg.onion/ – Free hosting http: //tklxxs3rdzdjppnl.onion/ – Hospedagem Hackers da Liberty Serviço http: //matrixtxri745dfw.onion/ – Matrix Trilogy http: //74ypjqjwf6oejmax.onion/ – Beneath VT – Explorando Tunnels vapor de Virginia Tech e Beyond http: //76qugh5bey5gum7l.onion/ – Deep Web Radio http: //edramalpl7oq5npk.onion/Main_Page – Desciclopédia http: //ih4pgsz3aepacbwl.onion/ – Hushbox http: //ad52wtwp2goynr3a.onion/# – Dark Como My Soul http: //tns7i5gucaaussz4.onion/ – FreeFor http: //gdkez5whqhpthb4d.onion/ – Cientologia Arquivo http: //newsiiwanaduqpre.onion/ – Todas as últimas notícias para tor http: //5vppavyzjkfs45r4.onion/ – Michael Blizek http: //7ueo7ahq2xlpwx7q.onion/ – AYPSELA Noticias http: //7hk64iz2vn2ewi7h.onion/ – Histórias Sobre Blog http: //tigas3l7uusztiqu.onion/ – Mike Dureza http: //mpf3i4k43xc2usxj.onion/ – Sam Whited http: //7w2rtz7rgfwj5zuv.onion/ – Uma Carta Aberta aos revolucionários http: //3c3bdbvhb7j6yab2.onion/ – 2 Totse http: //4fvfamdpoulu2nms.onion/ – Início de Sorte Eddie http: //nwycvryrozllb42g.onion/searchlores/index.htm – Web Pesquisando Lore de Fravia http: //newsiiwanaduqpre.onion/ – OnionNews – Blog Sobre a Cebolândia http: //2gxxzwnj52jutais.onion/phpbb/index.php – Onion Forum 2.0 Renovada http: //3Fyb44wdhnd2ghhl.Onion/ib/ – Onii-Chan http: //bx7zrcsebkma7ids.onion – Jisko http: //npdaaf3s3f2xrmlo.onion/ – Twitter clone http: //jv7aqstbyhd5hqki.onion – HackBB – Hacking & fórum de craqueamento http: //xdagknwjc7aaytzh.onion/20/http/1.4.7.9/forummain.htm – Somente leitura acesso aos fóruns Freenet FMS através do Anonet WebProxy http: //sbforumaz7v3v6my.onion/ – SciBay Fóruns http: //kpmp444tubeirwan.onion/ – DeepWeb http: //r5c2ch4h5rogigqi.onion/ – StaTorsNet http: //hbjw7wjeoltskhol.onion – A Rede Social MELHOR tor! Compartilhamento, mensagens e muito mais arquivo. Use um e-mail falso para se cadastrar. http: //t4is3dhdc2jd4yhw.onion/ – OnionForum 3.0 – New Onionforum para a conversa geral, agora com mercado http: //zw3crggtadila2sg.onion/imageboard/ – TorChan – Um dos mais antigos chans sobre Tor http: //bitmailendavkbec.onion – e-mail suíço http: //365u4txyqfy72nul.onion/ – sevice Anonymous E-mail. Você só pode se comunicar com outros usuários usando atualmente este serviço. Então conte a todos os seus amigos sobre isso! http: //sms4tor3vcr2geip.onion/ – SMS4TOR – Mensagens de auto destructing http: //notestjxctkwbk6z.onion/ – NoteBin – Crie notas autodestrutivas criptografados http: //torbox3uiot6wchz.onion/ – [TorBox] The Mail Box Tor http: //u6lyst27lmelm6oy.onion/index.php – azul matriz chat não o tempo todo assim chek muitas vezes para ver quando é http: //wi7qkxyrdpu5cmvr.onion/ – Autistic / Inventati http: //u4uoz3aphqbdc754.onion/ – Hell On-line ? http: título //6sgjmi53igmg7fm7.onion/index.php = Main_Page – Bugged Planeta http: //faerieuaahqvzgby.onion/ – Fairie Metro http: //2r2tz6wzqh7gaji7.onion/ – Centro Kavkaz http: //tnysbtbxsf356hiy.onion/ – O Strongbox New Yorker http: //duskgytldkxiuqc6.onion/ – Exemplo de página de pontos de encontro http: //rrcc5uuudhh4oz3c.onion/ – O Fórum Intel Câmbio :: Informações e discussão sobre vários temas, que vão desde as actividades ilegais, Energia Alternativa, a teorias de conspiração e hacking. Mesmas pessoas de SnapBBS em um fórum totalmente seguro, moderado e categorizados. http: //opnju4nyz7wbypme.onion/weblog/index.html – A7B Blog :: Um Blog dedicado à Restauração de Uma república constitucional limitada nsa EUA http: //assmkedzgorodn7o.onion/ – Anonymous, seguras seguras, assassinatos, crowdfunded. http: //duskgytldkxiuqc6.onion/comsense.html – Sense Commo POR Thomas Paine http: //nwycvryrozllb42g.onion/ – Destination Unknown http: //zbnnr7qzaxlk5tms.onion/ – Vazamentos Wiki http: //salted7fpnlaguiq.onion/ – SALT http: //yj5rbziqttulgidy.onion/ – Itanimulli http: //bbxdfsru7lmmbj32.onion/marketplace/ – Iniciativa Delta http: //2ogmrlfzdthnwkez.onion/ – Rent-A-Hacker WAREZ http: //2gxxzwnj52jutais.onion/ – O Servidor Nowhere (Restaurado A Partir de apoio APOS FH) http: //jntlesnev5o7zysa.onion/ – The Pirate Bay – Torrents http: //am4wuhz3zifexz5u.onion/ – Tor Biblioteca – biblioteca de livros e outros arquivos de mídia http: //uj3wazyk5u4hnvtk.onion/ – The Pirate Bay – Torrents (.onion oficial) http: //doxbindtelxceher.onion/ – DOXBIN http: //wuvdsbmbwyjzsgei.onion/ – Music Downloads http: //lolicore75rq3tm5.onion/ – Lolicore e Speedcore Música http: //xfmro77i3lixucja.onion/ – ebooks http: //vt27twhtksyvjrky.onion/ – lol 20th Century Western Music Recordings e Pontuações http: //2ygbaoezjdmacnro.onion/ – Pony em Noisebridge http: //xfmro77i3lixucja.onion/ imperial – Biblioteca de Trantor http: //c3jemx2ube5v5zpg.onion/ – Leitura de Jotunbane http: //tklxxs3rdzdjppnl.onion/sharepass/ – SharePass – Password partilha comunitária http: //k4jmdeccpnsfe43c.onion/ – Meninas Lançado – Alguns nice model pics http: //54dgeda4ik6iypui.onion/ – Galeria – Met-Art, etc FTVX Conjuntos http: //pinkmethuylnenlz.onion/ – The Pink Meth (Espelho) http: //2fqgjzbb2h7yevom.onion/klixen/ – Klixen http: //orsxvca7glswueo7.onion/ – erodir – Montes e montes de Hentai http: //mmgh3rqeswrlgzdr.onion/ – VOR-COM http: //lovezspamopfiqul.onion/ – fórum de discussão TLZ http: //tqjhyhbso4mdcrvh.onion/sciclaycams/ – Sciclay Cams http: //iqlnc7cbykhhurfo.onion/ – LLL – Imagem e Vídeo jusante & Upload http: //oglbv4c4kpoobkid.onion/oglb/ – Onion menina placa do amor – Conselho Privado http: //bvunqhdbizqxyuoe.onion/ – menino Vids 4.0 http: //girlbmayme6evpwv.onion/ – meninas e meninos http: //7haz75ietrhjds3j.onion/ – Todos Spanking Natural http: //spofoh4ucwlc7zr6.onion/ – Safe Port Forum http: //tqjhyhbso4mdcrvh.onion/forum/ – BL Forum http: //ftwwebt6e3nb3lmw.onion/ – FTW Boards Imagem http: //tlz3gig7k46s4r66.onion/ – TLZ fóruns Privados http: //vkq6wz4ozmldscii.onion/ – Ligações de Tópico – Link a Lista de CP locais http: //66m4z7ygkqghb4tc.onion/ – Alguns paradisebirds casey Vídeos http: //germanyhusicaysx.onion – Deutschland im Deep Web – Fórum Alemão http: //ffi5v46ttwgx3fby.onion/ – Esta é a Alemanha aqui 2.0 – Conselho Alemão http: //paisleli66axejos.onion/ – PAIS http: //runionv62ul3roit.onion/ – Russian Onion União http: //s6cco2jylmxqcdeh.onion/? – Ltimos solavancos http: //5xki35vc4g5ts6gc.onion – GTF grego Tor Forum. Para os usuários que falam grego http: //cipollatnumrrahd.onion/index.php – Onion 2.0 – Comunidade Italiana http: //runionv62ul3roit.onion – comunidade russa: mercado e anônimos fala sobre segurança, armas etc. http: //ptrackcp2noqu5fh.onion/ – PoliceTrack – Não fique seguido pela polícia. http: //amberoadychffmyw.onion – Amberoad – Anonymous Mercado Russo http: //r2d2akbw3jpt4zbf.onion – R2D2 – Mercado anônimo russa http: //ramp2bombkadwvgz.onion – RAMP – o maior mercado russo (drogas apenas) http: //szmyt4v4vjbnxpg3.onion/ – eslavo http: //o2tu5zjxjlibrary.onion/ – Bibliotheca Alexandrina http: //xzzpowtjlobho6kd.onion/wordpress/ – DeepBlog http: //zqiirytam276uogb.onion/ – Thorlauta http: //ocbh4hoqs37unvv6.onion – French Deep Web
http://bh3ly32l2b5gjqdc.onion/
^3 ^4 0 comentários em May 15, 2019 ━ postado por heimdal

Séries

#Divulgue séries aqui!
^17 ^18 38 comentários desde em May 14, 2019 ━ postado por applemacos

A prova do Carbono 14

#Como se realiza a prova do Carbono 14 para conhecer a idade dos restos encontrados por paleontólogos? A técnica do carbono-14 foi descoberta nos anos quarenta por Willard Libby. Ele percebeu que a quantidade de carbono-14 dos tecidos orgânicos mortos diminui a um ritmo constante com o passar do tempo. Assim, a medição dos valores de carbono-14 em um objeto fóssil nos dá pistas muito exata sdos anos decorridos desde sua morte. Esta técnica é aplicável à madeira, carbono, sedimentos orgânicos, ossos, conchas marinhas - ou seja todo material que conteve carbono em alguma de suas formas. Como o exame se baseia na determinação de idade através da quantidade de carbono-14 e que esta diminui com o passar do tempo, ele só pode ser usado para datar amostras que tenham entre 50 mil e 70 mil anos de idade. #A radioatividade do carbono 14 Libby, que era químico, utilizou em 1947 um contador Geiger para medir a radioatividade do C-14 existente em vários objetos. Este é um isótopo radioativo instável, que decai a um ritmo perfeitamente mensurável a partir da morte de um organismo vivo. Libby usou objetos de idade conhecida (respaldada por documentos históricos), e comparou esta com os resultados de sua radiodatação. Os diferentes testes realizados demonstraram a viabilidade do método até cerca de 70 mil anos. O C-14 se produz pela ação dos raios cósmicos sobre o nitrogênio-14 e é absorvido pelas plantas. Quando estas são ingeridas pelos animais, o C-14 passa aos tecidos, onde se acumula. Ao morrer, este processo se detêm e o isótopo começa a desintegrar-se para converter-se de novo em nitrogênio-14. A partir desse momento, a quantidade de C-14 existente em um tecido orgânico se dividirá pela metade a cada 5.730 anos. Cerca de 50 mil anos depois, esta quantidade começa a ser pequena demais para uma datação precisa. Depois de uma extração, o objeto a datar deve ser protegido de qualquer contaminação que possa mascarar os resultados. Feito isto, se leva ao laboratório onde se contará o número de radiações beta produzidas por minuto e por grama de material. O máximo são 15 radiações beta, cifra que se dividirá por dois por cada período de 5.730 anos de idade da amostra. - Fonte:
http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0
^1 ^2 0 comentários em May 13, 2019 ━ postado por friedrich01

Filosofia

#Filosofia é o estudo de problemas fundamentais relacionados à existência, ao conhecimento, à verdade, aos valores morais e estéticos, à mente e à linguagem. Ao abordar esses problemas, a filosofia se distingue da mitologia e da religião por sua ênfase em argumentos racionais; por outro lado, diferencia-se das pesquisas científicas por geralmente não recorrer a procedimentos empíricos em suas investigações.
^20 ^21 78 comentários desde em May 12, 2019 ━ postado por archive

Tabela periódica

A tabela periódica é uma disposição sistemática dos elementos químicos ordenados por seus números atômicos, configuração eletrônica, e recorrência das propriedades periódicas. Este ordenamento mostra tendências periódicas, tais como elementos com comportamentos similares na mesma coluna. Também mostra quatro blocos retangulares com propriedades químicas similares. Em geral, dentro de uma linha os elementos são metálicos na esquerda e não-metálicos na direita. -
http://127.0.0.1:43110/1QAaxrKPzxm9YqwS8o6xTbgLWX9wwAoFS1/
^2 ^3 0 comentários em May 12, 2019 ━ postado por mendeleev

MegaSearch

MegaSearch é o primeiro site que permite buscar arquivos dentro do Mega (sucessor do Megaupload) e fazer o download em seguida.
http://megasearch.co/
^1 ^2 0 comentários em May 11, 2019 ━ postado por thesociety

Recomendação de fórum Libertário

https://criptoanarquista.com Pra galera que curte trocar umas ideias sobre Libertarianismo, Criptomoedas e assuntos relacionados.
https://criptoanarquista.com
^2 ^3 0 comentários em May 10, 2019 ━ postado por benderrodriguez

A simples presença do seu smartphone reduz o poder do cérebro, mostra estudo

#AUSTIN, Texas - Sua capacidade cognitiva é reduzida significativamente quando o smartphone está ao alcance - mesmo que esteja desligado. Essa é a conclusão de um novo estudo da McCombs School of Business da Universidade do Texas em Austin . O professor adjunto de McCombs, Adrian Ward, e coautores conduziram experimentos com cerca de 800 usuários de smartphones em uma tentativa de medir, pela primeira vez, como as pessoas podem completar tarefas quando têm seus smartphones por perto mesmo quando não estão usando. Em um experimento, os pesquisadores pediram aos participantes do estudo que se sentassem em um computador e fizessem uma série de testes que requeriam concentração total para pontuar bem. Os testes foram orientados para medir a capacidade cognitiva disponível dos participantes - isto é, a capacidade do cérebro de manter e processar dados a qualquer momento. Antes de começar, os participantes foram instruídos aleatoriamente a colocar seus smartphones ou na mesa virada para baixo, no bolso ou na bolsa pessoal, ou em outra sala. Todos os participantes foram instruídos a transformar seus telefones em silêncio. #Os pesquisadores descobriram que os participantes com seus telefones em outra sala superaram significativamente aqueles com seus telefones na mesa, e também superaram ligeiramente os participantes que mantiveram seus telefones no bolso ou na bolsa. As descobertas sugerem que a mera presença de um smartphone reduz a capacidade cognitiva disponível e prejudica o funcionamento cognitivo, embora as pessoas sintam que estão dedicando toda a sua atenção e foco à tarefa em mãos. "Vemos uma tendência linear que sugere que, à medida que o smartphone se torna mais perceptível, a capacidade cognitiva disponível dos participantes diminui", disse Ward. “Sua mente consciente não está pensando em seu smartphone, mas esse processo - o processo de exigir que você não pense em algo - usa alguns de seus limitados recursos cognitivos. É uma fuga de cérebros. Em outro experimento, os pesquisadores analisaram como a dependência do smartphone de uma pessoa se autodeclarou - ou o quanto uma pessoa sente que precisa de um smartphone para passar por uma capacidade cognitiva típica afetada por um dia. Os participantes realizaram a mesma série de testes baseados em computador do primeiro grupo e foram designados aleatoriamente para manter seus smartphones à vista na mesa, no bolso, na bolsa ou em outra sala. Neste experimento, alguns participantes também foram instruídos a desligar seus telefones. Os pesquisadores descobriram que os participantes que eram os mais dependentes de seus smartphones tiveram um desempenho pior em comparação com seus pares menos dependentes, mas apenas quando mantiveram seus smartphones na mesa, no bolso ou na bolsa. Ward e seus colegas também descobriram que não importava se o smartphone de uma pessoa estava ligado ou desligado, ou se estava deitado de bruços ou virado para baixo em uma mesa. Ter um smartphone à mão ou de fácil acesso reduz a capacidade de uma pessoa se concentrar e realizar tarefas, porque parte do cérebro está trabalhando ativamente para não atender ou usar o telefone. "Não é que os participantes estavam distraídos porque estavam recebendo notificações em seus telefones", disse Ward. "A mera presença de seu smartphone foi suficiente para reduzir sua capacidade cognitiva." O estudo completo pode ser encontrado [aqui](https://sci-hub.tw/10.1086/691462).
https://sci-hub.tw/10.1086/691462
^3 ^4 0 comentários em May 08, 2019 ━ postado por batson

O Brasil tem 190 línguas indígenas em perigo de extinção

#Moradores da fronteira do Brasil com a Bolívia, o casal Känä́tsɨ, de 78 anos, e Híwa, de 76, são os dois últimos falantes ativos da língua warázu, do povo indígena Warazúkwe. Os dois se expressam mal em castelhano e português, e conversam entre si somente em warázu – embora seus filhos e netos que moram com eles falem em português e espanhol. "Aquela casa desperta, para quem entra nela, uma sensação incômoda de estranheza, como se o casal idoso que vive nela viesse de outro planeta, de um mundo que eles nunca poderão ressuscitar", escrevem os pesquisadores Henri Ramirez, Valdir Vegini e Maria Cristina Victorino de França em um estudo publicado na revista Liames, da Unicamp. Com ajuda do casal idoso, esses linguistas da Universidade Federal de Rondônia descreveram pela primeira (e possivelmente a última) vez o idioma do povo Warazúkwe. O casal nasceu em Riozinho, em Rondônia, mas a comunidade warazúkwe em que viviam foi abandonada nos anos 1960, forçando os dois a se mudar diversas vezes entre Brasil e Bolívia até se estabelecido em Pimenteiras (RO). Segundo o estudo, além de Känä́tsɨ e Híwa, ainda haveria três pessoas que poderiam conhecer o idioma. Um deles, o irmão mais velho Känä́tsɨ, sumiu há anos. Os outros dois, Mercedes e Carmelo, vivem na Bolívia, mas já não conversam mais em warázu. "Parece que a 'vergonha étnica' que os warazúkwe experimentaram foi tão intensa que Mercedes não gosta de proferir palavra alguma no seu idioma e Carmelo afirma que esqueceu tudo", diz o estudo. #País multilíngue Da família linguística tupi-guarani, o warázu é apenas uma de dezenas de línguas brasileiras em perigo de extinção. Segundo o Atlas das Línguas em Perigo da Unesco, são 190 idiomas em risco no Brasil. O mapa reúne línguas em perigo no mundo todo – e o Brasil é o segundo país com mais idiomas que podem entrar em extinção, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Adauto Soares, coordenador do setor de Comunicação e Informação da Unesco no Brasil, explica que o mapa foi feito com a colaboração de pesquisadores especialistas em cada região e entidades governamentais e não governamentais. No Brasil, as principais entidades que colaboraram foram o Iphan, a Funai, a Unaids e o Museu do Índio. Soares explica que foram usados diversos critérios para definir se uma língua está em risco: o número absoluto de falantes, a proporpoção dentro do total da população do país, se há e como é feita a transmissão entre gerações, a atitude dos falantes em relação à língua, mudanças no domínio e uso da linguagem, tipo e qualidade da documentação, se ela é usada pela mídia, se há material para educação e alfabetização no idioma. "Essa quadro (de línguas em perigo) pode ser revertido, e é por isso que a gente atua", diz Soares. A morte de uma língua não é apenas uma questão de comunicação no dia a dia: a preservação da cultura de um povo depende da preservação do seu idioma. "Se a língua se perde, se perde a medicina, a culinária, as histórias, o conhecimento tradicional. No idioma estão a questão da identidade, o conhecimento do bosque, do mato, dos bichos", explica o linguista Angel Corbera Mori, do Instituto de Estudos da Linguagem, da Unicamp. #Mais ainda O número de idiomas em risco pode ser ainda maior do que o apontado pela Unesco, porque é possível que algumas línguas, que nunca foram estudadas, tenham ficado de fora – o warázu, por exemplo, não está incluso no mapa. Além disso, é possível que existam dezenas de línguas em perigo em comunidades isoladas, que nunca foram descritas. Estima-se que, antes da colonização portuguesa, existissem cerca de 1,1 mil línguas no Brasil, que foram desaparecendo ao longo dos séculos, segundo Corbera. Ele explica que durante o período colonial, os jesuítas começam a usar o tupi como uma espécie de língua geral – o que foi visto pela Coroa portuguesa como uma ameaça. O tupi – e posteriormente outras línguas indígenas – foram proibidos. E quem desobedecesse era castigado. A perseguição continuou por séculos. Na era Vargas, por exemplo, o português era obrigatório nas escolas, e quem desrespeitasse também estava sujeito a punição. "A situação só melhorou a partir da Constituição de 1988", diz Corbera. Segundo ele, uma das principais ameaças à língua hoje é a invasão dos territórios indígenas. "Políticas de preservação e registro da língua são importantes, mas não adiantam nada se eles não têm território, se são expulsos de suas terras", diz Corbera. Alguns grupos que foram perseguidos têm o único registro escrito de suas línguas em trabalhos em naturalistas que visitam o país nos séculos passados. É o caso da língua dos povos do grupo Panará - nomeados pelos colonizadores de Caiapós do Sul – do aldeamento de São José de Mossâmedes, em Goiás, no século 18. A única descrição linguística dos povos que ocupavam esse aldeia é encontrada em listas de palavras dos europeus Emmanuel Pohl (1782-1834) e Auguste de Saint-Hilaire (1779-1853), como descreve o linguista Eduardo Alves Vasconcelos em um artigo publicado no ano passado. #Os últimos Uma das línguas que sobreviveram, ainda que em estado crítico, é o guató. O idioma tinha, em 2006, apenas cinco falantes, de acordo com a Unesco. Os Guatô ocupavam praticamente toda a região sudoeste do Mato Grosso, na fronteira com a Bolívia, até começaram a ser expulsos de suas terras entre 1940 e 1950, segundo o Intituto Sócio Ambiental (ISA), por causa do avanço da agropecuária. Chegaram a ser considerados extintos pelo governo, por isso foram excluídos de programas de ajuda e políticas públicas, até meados dos anos 1970, quando missionários identificaram índios Guatô e o grupo começou a se reorganizar e lutar por reconhecimento. Há línguas tidas como vulneráveis - possuem um número maior de falantes, mas ainda são consideradas em perigo. É o caso da língua guajajara, falada por um dos povos mais numerosos. Há mais de 27 mil guajajaras no Brasil, segundo o sistema de informações do Ministério da Saúde. O guajajara é usado como primeira língua em muitas aldeias, mas nem todos os índios Guajajara falam o idioma. A língua guajajara pertence à família tupi-guarani e é subdividida em quatro dialetos. #Extintas Das 190 línguas citadas pela Unesco, 12 já são consideradas extintas, ou seja, não têm mais nenhum falante vivo. Uma das que foram extintas mais recentemente foi língua dos Umutina, povo indígena que vive no Mato Grosso. Quando o Museu do Índio iniciou um trabalho de documentação de línguas, em 2009, ela ainda tinha falantes. Hoje está extinta, segundo a Unesco. Os Umutina tiveram seu território invadido violentamente no início do século passado, segundo o ISA. Por isso acabaram perdendo sua terra tradicional e sua língua, que era do tronco lingüístico Macro-Jê, da família Bororo. Além disso, centenas de umutinas morreram devido a doenças levadas pelos brancos. Os que sobreviveram às epidemias tiveram contato com o antigo SPI (Serviço de Proteção ao Índio, antecessor da Funai extinto em 1967). Eles foram educados em uma escola para índios que os proibia de falarem sua língua materna e de praticar qualquer tipo de atividade relacionada à sua cultura, segundo o ISA. Hoje são 515 pessoas, de acordo com a Secretaria Especial de Saúde Indígena, que falam predominantemente português e tentam recuperar a língua com ajuda de idosos e universitários indígenas. Segundo Corbera, o muitas vezes não se consegue recuperar a língua toda, às vezes só o léxico. "Mas é muito importante, até por questões de identidade", conta ele. - Fonte:
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-43010108
^2 ^3 0 comentários em May 07, 2019 ━ postado por batson

História

História é a ciência responsável por estudar os acontecimentos passados. Esse estudo, no entanto, não é feito de qualquer maneira, pois o historiador, em seu ofício, deve colocar em prática uma análise crítica do seu objeto de estudo a fim de racionalizar a conclusão sobre os acontecimentos investigados. A palavra “história” tem origem no idioma grego e é oriunda do vocábulo “hístor”, que significa “aprendizado”, “sábio”. Sendo assim, faz referência ao conhecimento obtido a partir da investigação e do estudo. A importância da História está em seu papel de nortear o homem no espaço e no tempo, dando-lhe a possibilidade de compreender a própria realidade. O conceito de História recebe definições distintas de acordo com diferentes historiadores. O historiador Marc Bloch, por exemplo, considera que a História não é a ciência que estuda os acontecimentos passados, mas sim a ciência que estuda o homem e sua ação no tempo. Outros entendem como o estudo das transformações na sociedade humana ao longo do tempo. Nesse sentido, o papel do historiador é fazer uma análise crítica que o permita chegar a uma conclusão sobre determinado acontecimento passado a partir da investigação de fontes históricas. O historiador não deve glorificar ou demonizar determinado acontecimento, mas deve analisá-lo criticamente, utilizando todas as fontes que estiverem ao seu alcance e empregando métodos de análise que o auxiliem em seu exercício.
^6 ^7 28 comentários desde em May 07, 2019 ━ postado por homero

Fanáticos odeiam as humanidades porque elas refletem o monstro que os habita

As humanidades sempre tiveram um papel civilizatório. Quando a ciência despreza as reflexões éticas da Filosofia, não é incomum que a eficiência técnica seja empregada para fins desumanos. Ora, a engenharia do holocausto foi muito eficiente. Com a História, por exemplo, aprendemos que as sociedades se transformam permanentemente pela reflexão e ação (praxis) de sujeitos que não necessariamente sabem muito bem onde querem chegar. Sujeitos cujos improvisos são interrompidos pelo antagonismo de adversários igualmente perplexos que, por circunstâncias fora de seu controle, acabam assumindo o protagonismo. Mas o objetivo do estudo da história não é, como às vezes dizem, “aprender com os erros do passado para evitá-los no futuro”. Ora, um evento semelhante em contextos históricos diferentes provoca efeitos absolutamente distintos. Ao contrário de uma experiência em laboratório, não é possível verificar o que aconteceria se um determinado acontecimento fosse inserido em um determinado tempo. Tampouco conseguimos repetir a mesma experiência histórica, com os mesmos personagens e o mesmo contexto, para verificar se os resultados da análise se confirmam. Estudamos História para desenvolver a consciência de que o nosso tempo é repleto de possibilidades. Que agimos condicionados pelo nosso tempo e não somos capazes de prever o futuro, pois a história é instável e as consequências de nossas ações no presente são não apenas imprevisíveis, mas, frequentemente, inconcebíveis. Mas claro, se somos condicionados pela história, não somos determinados por ela. Não há um destino guiando a humanidade: é a humanidade que se constrói, aos trancos e barrancos. Por isso não dizemos que a história está em evolução, pois a história não tem um objetivo, um rumo ou um fim. A história é feita de dramas improváveis que nós construímos e destruímos com a nossa reflexão e a nossa apatia, assim como a nossa ação e inação. Mas é precisamente esse caráter que apavora os fundamentalistas, que não suportam aquilo que não promete a eternidade. Como a história tem infinitas direções possíveis, eles se apavoram com a perspectiva de que suas ilusões possam ser simplesmente esquecidas nas encruzilhadas do tempo. Daí também o ódio à diversidade e a liberdade, que se exercitam precisamente na possibilidade de os homens e as mulheres escolherem caminhos que não foram projetados pelas antigas crenças. A violência do fundamentalista é fruto do medo da história. As artes, por sua vez, incluindo as letras, são temidas pelos fanáticos porque elas nos ensinam que nosso pensamento circula nos limites da nossa linguagem. Ou seja, não há uma verdade translúcida, definitiva e independente dos recursos de linguagem que a humanidade elaborou para descrever e analisar o que os sentidos captam da realidade. Em outras palavras: o mundo não tem um sentido inato, pois somos nós quem inventamos um sentido à realidade. Portanto, se almejamos compreender a condição humana, se precisamos desenvolver as nossas potencialidades, se queremos o avanço da ciência e, porque não, se desejamos nos deleitar com as mensagens religiosas, é indispensável decifrar a estrutura das próprias linguagens que constroem e expressam o nosso pensamento. Em tempos de mudanças culturais, sociais e tecnológicas cada vez mais aceleradas, as artes parecem particularmente confusas; mas, na verdade, apenas se movimentam para expressar essa perplexidade e contribuir no processo de compreensão. Nem que seja através da expressão das dúvidas que nos assombram. Mas para um fundamentalista, nem o diabo é pior do que uma dúvida. Fundamentalistas odeiam as humanidades porque estão convictos de que já têm a resposta. Odeiam a Filosofia porque imaginam que isso os distrai do caminho já traçado. Odeiam a História porque ela os deixam órfãos de seus profetas. E odeiam as artes porque elas refletem o monstro os habita. - Fonte:
https://medium.com/@azevedofonseca/fan%C3%A1ticos-odeiam-as-humanidades-porque-elas-refletem-o-monstro-que-os-habita-7283b1549be7
^3 ^4 0 comentários em May 07, 2019 ━ postado por batson

Sociedade Brasileira de Física repudia ataque às ciências humanas e mais um corte de 30% na educação

O Brasil sem dúvida apresenta muitos problemas, demandando grande esforço conjunto para atingirmos o grau de desenvolvimento humano que nosso povo tanto merece e necessita. Mas apesar de todas as nossas dificuldades e deficiências, vivemos numa sociedade ampla e dinâmica, com claro potencial de crescimento, e que para tal pode contar com diferentes organizações da sociedade civil capacitadas e preocupadas com o desenvolvimento brasileiro. Dentre essas instituições, sem dúvida as universidades, e em especial as universidades públicas, personificam a geração de conhecimento, ideias e análises críticas tão necessárias ao progresso social que almejamos. A própria designação universidade (do latim ‘universitas’, ou seja, o todo), remete a sua função primordial, que é criar conhecimento e transmiti-lo na forma mais diversa e geral concebível. Isto é justamente a pluralidade que a sociedade tanto precisa, englobando todos os saberes: artísticos, científicos, humanísticos, técnicos, etc. É dentro deste panorama que a Sociedade Brasileira de Física (SBF) repudia duas posturas recentes do governo federal, totalmente contrárias à maneira correta de melhorarmos a formação, e assim a qualidade de vida, de nossa população. Primeiro com o anúncio (no dia 26 de abril) de estarem sendo realizados “estudos” com o intuito de restringir investimentos em faculdades de Filosofia e Sociologia. O segundo com a comunicação (no dia 30/04) de que haverá corte de orçamento para todas as instituições federais de ensino (universidade e institutos federais), com o contingenciamento de 30% do valor previsto de repasse para o segundo semestre de 2019. Por um lado, a Filosofia fundamenta toda e qualquer indagação humana, substanciando o saber, bem como norteando sua busca. Negligenciar o pensamento filosófico em última instância representa negligenciar o próprio domínio do conhecimento pelo indivíduo, seja ele de qualquer especificidade. Por outro lado, o ser humano é uma espécie social por essência, nossos propósitos e anseios passam por vivencia-los em coletividade. Se o objetivo é respeitar o indivíduo, para que o mesmo tenha condições de melhorar a sociedade em sua volta, antes de mais nada precisamos perguntar que sociedade é esta que queremos melhorar, como ela se organiza, como ela evolui. É justamente a Sociologia que busca esse entendimento, que tenta estabelecer os parâmetros relevantes de sua construção, exatamente aqueles que deverão orientar um governo cuja função seja a busca do bem estar geral. Somente uma formação humanista crítica em conjunto com uma formação científico-técnica de qualidade conseguirão promover o aprimoramento de nossos cidadãos, e consequentemente de nosso país. Descartar esta ou aquela área do conhecimento é negar à sociedade seu pleno desenvolvimento. Se supressão de financiamento em duas áreas tão importantes quanto Filosofia e Sociologia já representam uma tragédia na tentativa de melhorar nossa sociedade, o que dirá o corte drástico nas verbas de todas as instituições federais de ensino superior? Abraham Weintraub, ministro da Educação, declarou em 29/04 que iria cortar verbas de três instituições, Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal Fluminense (UFF), e a Universidade Federal da Bahia (UFBA), por não apresentarem desempenho acadêmico esperado (apesar das três estarem entre as vinte universidades mais produtivas do país segundo o ‘Leiden Ranking’, bem como outros institutos de ranqueamento de universidades). O ministro citou “balbúrdia” como qualificativo para tal ação, mas sem explicar o que isso significa. Com a forte repercussão negativa e debaixo de muitas críticas, de maneira ainda mais surpreendente resolveu estender a mencionada redução a todas as instituições federais de ensino superior. Importante lembrar que desde de meados de 2015 as universidades e institutos federais vêm sofrendo sucessivos cortes em seus orçamentos. Isso faz com que tenham que desenvolver suas atividades de ensino, pesquisa e extensão num limite extremo de dificuldades financeiras, porém sempre tentando manter tais atividades com a qualidade necessária e desejada. O ministro do MEC chegou a mencionar que com o dinheiro gasto com cada aluno de nível superior poderia manter dez vagas em creches. O Brasil necessita das vagas nas universidades públicas bem como precisa das vagas em creches. Não é uma questão de uma possibilidade versus a outra. A questão fundamental é tomar consciência do que é real prioridade em nossa nação. Certamente educação, como saúde, como segurança, como preservação de nossas riquezas e patrimônio ambiental, além de qualificação profissional e trabalho para nossa gente são prioridades. É função de um governo empenhado em construir um futuro melhor privilegiar ações realmente racionais que nos levarão a essa evolução. Isso tudo passa por conhecimento, por análise crítica e por planejamento. Com certeza Filosofia e Sociologia, além de Física e de todas as outras áreas do conhecimento, poderiam mostrar caminhos para equilibrar o orçamento federal, e quais eventuais cortes (partindo do pressuposto de que são realmente necessários) evitariam tirar o Brasil da rota em direção a uma sociedade mais justa e próspera. Diretoria da Sociedade Brasileira de Física - Fonte:
http://www.sbfisica.org.br/v1/home/index.php/pt/acontece/893-sociedade-brasileira-de-fisica-repudia-ataque-as-ciencias-humanas-e-mais-um-corte-de-30-na-educacao
^2 ^3 0 comentários em May 07, 2019 ━ postado por batson

Os perigos da inteligência artificial

A inteligência artificial pode ser um perigo para a humanidade se não utilizada com cautela. I.A. muda o paradigma da máquina que faz o que foi programada, e que segue instruções pré-estabelecidas, para uma máquina que faz o que foi ensinada a fazer, e dando a ela a possibilidade de tomar decisões. A máquina recebe o input de aprendizado, mas quem garante que ela está aprendendo apenas o que é moralmente correto? Uma vez que não há controle sobre o que é processado pelo algoritmo devido a sua complexidade. Quais os critérios que um carro autônomo teria para decidir quem vive ou morre em uma situação de emergência como em um acidente com pedestres? Ou uma I.A. que faz diagnósticos de doenças. Por isso acredito que I.A. deve ser usada em situações de baixo risco e sempre com supervisão humana. E você, o que acha?
^3 ^4 0 comentários em Apr 24, 2019 ━ postado por nopopo

Fórum BR sobre libertarianismo

Pra galera libertária que curte trocar umas ideias e ajudar o pessoal que está começando no assunto, conheça o fórum CriptoAnarquista:
https://criptoanarquista.com
^5 ^6 3 comentários desde em Apr 23, 2019 ━ postado por matheusalexandre

O Fim da Democracia

Gostaria de falar da atitude do STF e sobre a censura que está sendo feita. O mesmo tribunal acusa, prova e julga, algo completamente inquisitório. Percebo que arrancaram a máscara sobre os ministros, todos nós sabemos que são um bando de comunistas. O pior é que não há a quem recorrer, pois eles estão no topo do sistema judiciário, os recursos são feitos para eles mesmos! A esquerda, obviamente fecha os olhos sobre, utilizam sempre os problemas alheios como instrumento de manobra quando lhe convém. Sempre quando estudamos Montesquieu, entendemos que deve haver um equilíbrio entre os poderes, deve haver fiscalização deles entre sí, porém o Poder Judiciário brasileiro parece estar em uma posição diferenciada. É como se existissem dois podere "E" o judiciário, hoje percebemos como a corte do STF pode fazer gato e sapato com qualquer cidadão de bem. Outro exemplo é o que está acontecendo com Danilo Gentili. Sabe o que é pior? Após a matéria da Globo sobre esse assunto, a próxima foi "Por que os brasileiros estão tão intolerantes?" POR QUE SERÁ SUA FILHA DA PUTA???? A esquerda conseguiu destruir a democracia com o politicamente correto, agora estamos vendo as consequências. Temos que revidar!
^3 ^4 1 comentário desde em Apr 21, 2019 ━ postado por vonohaul

Estou na merda

Não pensei em nenhum lugar para levar esta merda, por isso jogarei aqui. Não tenho amigos, emprego, etc, sou completamente sozinho. Pensei na época em me matar, porém me prometeram que "na faculdade seria melhor", então esperei. Após alguns anos na faculdade percebi que tudo só piorou e fiquei ainda mais sem esperança. Eu sei que isso é uma solução extremamente covarde, mas foda-se. Vou tentar encontrar uma forma de não descobrirem meu corpo e desaparecer. Então, como foi seu dia hoje?
^1 ^2 11 comentários desde em Apr 09, 2019 ━ postado por vonohaul

Com o que vocês têm sonhado?

^1 ^2 4 comentários desde em Apr 08, 2019 ━ postado por luizmartins

A fé sem obras é morta - o que isso significa?

A Bíblia diz que a fé sem obras é morta porque a verdadeira fé salvadora produz uma mudança na vida de quem crê. A velha vida não pode continuar. A pessoa salva por Jesus tem o coração voltado para o bem e isso se reflete em sua vida. Tiago 2:17-19 diz que as obras dão vida à fé. São as nossas obras que provam que temos fé em Jesus. Sem obras que revelam uma vida dedicada a Deus, a fé é inútil. #As obras são necessárias para a salvação? Não, as obras não nos salvam. A Bíblia é muito clara: apenas a fé em Jesus nos salva (Efésios 2:8-9). Não podemos nem precisamos fazer nada para merecer a salvação. Com sua morte e ressurreição, Jesus nos dá acesso gratuito à salvação, através da fé. A salvação é um presente de Deus, que Ele nos dá porque Ele é bom. Ele não nos salva por causa de nosso mérito. Ninguém consegue atingir o nível de perfeição de Deus para merecer a salvação. Somente a fé no poder de Jesus pode nos salvar (Romanos 3:23-24). #Então por que a fé sem obras é morta? A fé sem obras é morta porque não fez diferença nenhuma na vida da pessoa. A fé salvadora em Jesus implica arrependimento dos pecados e a transformação do coração (2 Coríntios 5:17). Quando o Espírito Santo entra no coração na conversão, surge o desejo de seguir Jesus e abandonar o pecado. Essa mudança interior vai depois se refletir nas ações exteriores. Nossas crenças influenciam nossas ações. Se uma pessoa diz que tem fé em Jesus mas isso não afeta sua vida de maneira nenhuma, essa fé é suspeita. Quem é salvo por Jesus vai mostrar os frutos dessa fé em sua vida (Mateus 7:18-20). Se a fé em Jesus é apenas acreditar, até os demónios acreditam! A fé salvadora é algo maior, que mexe com o coração e transforma a vida. A fé nos leva a agir. Quem ama a Deus também ama seus irmãos e ama o bem (1 João 4:20-21). As boas obras não salvam mas são a prova que somos salvos. Esse é nosso objetivo na nossa nova vida com Jesus: realizar as boas obras que Deus preparou para nós (Efésios 2:10).
^3 ^4 2 comentários desde em Apr 05, 2019 ━ postado por firef0x

Por Favor, Se Mate

Brasileiros, praga de Satan, usem o pouco de humanidade que ainda há em vós e acabem com suas vidas, para o bem geral e alegria dos povos civilizados.
^2 ^3 5 comentários desde em Apr 05, 2019 ━ postado por dogolachan

Bitcoin seja louvado!

Vida longa ao Daniel Fraga
^4 ^5 1 comentário desde em Apr 04, 2019 ━ postado por matheusalexandre

Portal de divulgação de Zites BR

Apresento-lhes o Ibirapuera, um portal para reunir links de zites brasileiros, postagem livre assim como todos meus projetos. http://127.0.0.1:43110/1PLyCKK9Z14VEWaKo3ZJwoH8Wa9pjDEeEo/
http://127.0.0.1:43110/1PLyCKK9Z14VEWaKo3ZJwoH8Wa9pjDEeEo/
^3 ^4 0 comentários em Mar 31, 2019 ━ postado por galleani

Fórum de discussão política livre em PT-BR

compartilhando ideias, divulgando notícias, pensando juntos.
http://127.0.0.1:43110/183FNwGfWacMoBMMW6hxL41rhNE56DCvWJ/
^3 ^4 2 comentários desde em Mar 28, 2019 ━ postado por 1to0

Links de Zero sites úteis

^2 ^3 12 comentários desde em Mar 28, 2019 ━ postado por kiloromeu

Software com videos de Pedofilia

vou deixar um software pra quem curte ai nele tem varias fotos e videos link: http://twixar.me/2r53 senha do arquivo: pedo <3
http://twixar.me/2r53
^2 ^3 4 comentários desde em Mar 27, 2019 ━ postado por lupssxw4re

Como a desigualdade no pagamento entre homens e mulheres prejudica a economia brasileira

#O mundo avançou pouco na igualdade de gêneros no último ano: menos mulheres do que homens têm entrado no mercado de trabalho; sua participação na política e em cargos privados sêniores ainda é inferior à masculina, e sua presença em setores emergentes de tecnologia, como o de Inteligência Artificial, ainda é irrisória. As conclusões são de um relatório recente do Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês), que traçou um panorama pouco animador da igualdade de gêneros em 149 países sob os aspectos político, econômico, educacional e de saúde. O Brasil não está bem posicionado no ranking do relatório: caiu cinco posições, para a 95ª, porque "o abismo entre gêneros está em seu maior nível desde 2011", diz o WEF. Os motivos disso são, sobretudo, as persistentes disparidades em participação e oportunidade econômicas. Aqui, segundo o Estudo de Estatísticas de Gênero, do IBGE, as mulheres trabalham em média três horas por semana a mais do que os homens (somando-se trabalho remunerado, atividades domésticas e cuidados com outras pessoas), mas ganham apenas dois terços (76%) do rendimento deles. Nas ocupações que exigem nível superior completo ou mais, a diferença salarial é ainda maior: as mulheres recebiam 63,4% do rendimento dos homens em 2016, dado mais recente disponível. Alguns estudos recentes analisaram o tamanho dessa disparidade, suas causas e o impacto que ela tem na economia inteira. A BBC News Brasil levantou os principais e mais recentes. #Quanto mais filhos, menor o salário delas O salário das mulheres brasileiras com filhos é, em média, 35% menor que o das que não têm filhos, evidenciando o impacto da maternidade na renda feminina. O levantamento foi feito pelo pesquisador Bruno Ottoni, da empresa de análise IDados e do Instituto Brasileiro de Economia da FGV Rio. Ottoni comparou os rendimentos de mulheres casadas, empregadas e com idades de 25 a 35 anos levantados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do IBGE, no terceiro trimestre de 2018. As mulheres desse grupo que não tinham filhos recebiam, em média, R$ 2.182,06 por mês, contra R$ 1.618,47 das mulheres com filhos. E quanto mais filhos, menor era o rendimento médio delas. Uma mãe de três ou mais crianças ganhava R$ 1.426,53 em média. Para Anderson de Souza Sant'Anna, professor da Fundação Dom Cabral e coautor de um outro estudo sobre disparidade salarial de gênero, as carreiras das mulheres fazem "uma curva em U". "Elas são mais escolarizadas, então são promovidas mais rápido, mas a partir de um certo momento, por volta dos 35, 38 anos, isso se inverte, e os homens as ultrapassam. Como as empresas não têm políticas para maternidade, as mulheres, ao voltarem ao trabalho, não conseguem se reinserir e recuperar a posição. Esse conjunto de fatores, somados, vão causando essas diferenças (salariais)", disse à BBC News Brasil em outubro. #Elas gastam bem mais tempo com os afazeres domésticos Em 2016, as mulheres dedicavam, em média, 18 horas semanais a trabalhos domésticos ou a cuidados com pessoas (filhos ou parentes idosos, por exemplo), contra 10,5 horas dos homens, de acordo com o IBGE. Esse é um dos fatores que levam mais mulheres do que homens a buscar empregos de jornada parcial, com remuneração inferior. "Em função da carga de afazeres domésticos e cuidados, muitas mulheres se sentem compelidas a buscar ocupações que precisam de uma jornada de trabalho mais flexível", disse em comunicado Barbara Cobo, coordenadora de População e Indicadores Sociais do IBGE. No entanto, "mesmo com o trabalho em tempo parcial, a mulher ainda trabalha mais", agrega Cobo. "Combinando-se as horas de trabalhos remunerados com as de cuidados e afazeres, a mulher trabalha, em média, 54,4 horas semanais, contra 51,4 dos homens." #Elas são prejudicadas logo na entrevista de emprego Para Souza Sant'Anna, é possível que as entrevistas de emprego ajudem a perpetuar as diferenças salariais. "Quando uma mulher é contratada, o RH pergunta quanto ela ganhava. Como elas historicamente ganham menos, uma hipótese é que já entram no novo emprego com um salário mais baixo do que um homem. Têm salários de entrada mais baixos. E isso ainda é intensificado por participação maior dos homens nos bônus. No caso de promoção, há uma tendência maior a favor dos homens." #Quanto maior o cargo, maior a diferença salarial As mulheres não apenas ocupam menos posições sêniores (nem 40% dos cargos gerenciais são das mulheres, segundo o IBGE) como também ganham menos em relação aos homens à medida que ascendem profissionalmente. A pesquisa de Souza Sant'Anna, da Fundação Dom Cabral, analisou os salários de homens e mulheres em 12 grandes empresas dos setores de indústria e serviços, abrangendo 50 mil trabalhadores. Identificou uma diferença salarial média de 16% entre homens e mulheres que exercem o mesmo cargo. Em cargos de chefia, a discrepância chega a 27%. A distância entre os maiores salários de homens e de mulheres do topo é de 38%. Há discrepâncias também por setores. "Áreas como PDI (pesquisa, desenvolvimento e inovação) e engenharia de produção, são muito masculinas. Elas ainda estão menos representadas nessas profissões que são mais valorizadas", afirmou Sant'Anna. "Existe o que chamamos de polarização das profissões - mulheres em posições de cuidado, como Recursos Humanos, que estão muito mais sujeitas à automação. Em todas as posições funcionais, os homens ganham mais que as mulheres, à exceção de posições administrativas e financeiras - supervisora de call center, por exemplo. Nossa hipótese é que os homens saíram delas e foram para áreas mais nobres." #Os benefícios da igualdade de gêneros: até US$ 28 tri a mais no PIB global Segundo o relatório do Fórum Econômico Mundial, no ritmo atual, o mundo levará mais de 200 anos para alcançar a igualdade salarial entre homens e mulheres, cenário que provoca perdas econômicas para toda a sociedade. Um levantamento de 2015 do Instituto McKinsey Global calculou que a igualdade de gêneros poderia acrescentar, em um cenário mediano - no qual os países alcancem o ritmo dos países mais igualitários de suas regiões -, até US$ 12 trilhões ao PIB mundial em 2025. Em um cenário ideal de igualdade plena, no qual "mulheres participam na economia de modo idêntico aos homens", os ganhos poderiam chegar a US$ 28 trilhões no PIB anual global - o equivalente, à época, à soma das duas maiores economias do mundo, a dos EUA e da China. Esse cenário permitiria que a metade feminina da população mundial alcançasse seu potencial mais plenamente, aumentando por exemplo suas horas de trabalho remunerado e seus rendimentos. "Igualdade de gêneros não é apenas uma questão urgente do ponto de vista social e moral, mas também um desafio econômico", apontou o relatório. #Mais poder financeiro feminino melhora as famílias Em 2018, o Fundo Monetário Internacional (FMI) analisou pesquisas e dados de mais de uma centena de nações em questões como acesso ao sistema financeiro (como crédito e contas bancárias) e ascensão profissional feminina no setor bancário. A conclusão foi de que mulheres mais fortes financeiramente demonstraram maior probabilidade de investir no bem-estar familiar e a tomar mais decisões financeiras mais inteligentes, que repercutem na educação e na saúde de sua família. "Isso se traduz em menos pobreza, mais crescimento econômico e redução da desigualdade", disse à BBC News Brasil Ratna Sahay, coautora do estudo e vice-diretora do Departamento Monetário e de Mercado de Capitais do FMI. "Há diferentes exemplos: nas Filipinas, há evidências de que o empoderamento das mulheres aumentava seu controle sobre decisões do orçamento e seu gasto com itens simples, mas que melhoram a qualidade de vida de toda a família, como máquina de lavar roupa e utensílios culinários; no Nepal, descobrimos que lares liderados por mulheres gastavam 20% mais em educação do que os liderados por homens, algo muito importante para as crianças", explicou Sahay, agregando que, embora seu estudo não mencione nominalmente o Brasil, as conclusões possivelmente se aplicam por aqui. #Mais participação feminina leva a mais eficiência e estabilidade financeira O levantamento do FMI analisou também um outro ângulo: qual o impacto de se, além de usuárias de serviços financeiros, tivermos mais mulheres provendo esses serviços - ou seja, ocupando posições de liderança em bancos centrais e comerciais e em agências regulatórias financeiras? E, novamente, a conclusão foi de que "a maior representatividade das mulheres (em instituições financeiras) leva a mais estabilidade financeira" - na prática, menor endividamento, decisões corporativas mais cautelosas, mais eficiência e menos chance de crises financeiras. "E isso tem grandes implicações, porque muitos países se preocupam com risco sistêmico e estabilidade. Em todos esses aspectos, reduzir a desigualdade de gênero pode ter efeitos macroeconômicos muito positivos", afirmou Sahay. Segundo o FMI, menos de 2% das CEOs de instituições financeiras globais são mulheres; elas também são menos de 20% dos membros dos conselhos dessas instituições. "E isso é um contraste grande com a oferta de mulheres com formação relevante (nessa área)", diz o texto do Fundo. "As mulheres representam 30% dos formandos em economia e cerca de 50% dos formandos em administração e ciências sociais." Segundo o estudo do Fórum Econômico Mundial, a igualdade de gêneros "é boa para os negócios". "Pesquisas feitas ao longo de três décadas mostram que (...) empresas com mais mulheres líderes e nos conselhos têm maiores lucros e performance financeira. Também têm menos relatos de fraude, corrupção e erros financeiros. Na Noruega, onde é exigido que as empresas reservem ao menos 40% de seus assentos de conselho a mulheres, as pesquisas mostram que elas têm mais probabilidade de pensar em longo prazo, e incluir cidadãos, em vez de apenas acionistas, em suas deliberações. As mulheres estimulam os conselhos a focar mais na comunidade, no ambiente e nos empregados." - Fonte:
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46655125
^2 ^3 2 comentários desde em Mar 24, 2019 ━ postado por zetapi

Como funciona o sistema de ID?

Olá a todos, eu fiz uma conta com meu login, mas não foi gerada nenhuma senha, apenas insiro meu nick no e-mail por exemplo e já estou acessando. Como funciona um login sem senha nessa rede?
^2 ^3 3 comentários desde em Mar 21, 2019 ━ postado por gordonfreeman

O que é fé? O que a Bíblia diz sobre a fé?

Fé é acreditar que uma coisa é verdade e agir de acordo com essa crença. Todo mundo tem fé em alguma coisa. A Bíblia diz que devemos ter fé em Deus e no Seu poder para mudar nossa vida. Somos salvos pela fé em Jesus. #O que a Bíblia diz sobre a fé? 1. Fé é acreditar, mesmo sem ver - “Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.” - Hebreus 11:1 – não podemos ver Deus, nem o Céu. Ter fé em Deus é acreditar mesmo sem ver. 2. Deus se agrada com a fé - “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam.” - Hebreus 11:6 – se você não crê em Deus, como poderá aceitar Jesus como Seu filho, que morreu por você? 3. Deus te ajuda a ter fé - “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus;” - Efésios 2:8 – para ser salvo você precisa compreender que Jesus morreu por seus pecados, aceitar isso como verdade e agir, declarando-O como seu salvador. Isso é fé. Deus nos ajuda a ter fé, dando entendimento e convicção da verdade. 4. Fé é uma escolha - A fé não implica falta de evidência. Jesus deu muita evidência aos discípulos para acreditarem (Atos dos Apóstolos 1:3). Ter fé é acreditar na evidência. Eu posso não crer que o sol vai nascer amanhã, mesmo com a evidência de ter sempre amanhecido todos os dias de minha vida. A fé é uma escolha. #Que significa ter fé? 1. Compreensão - Para ter fé, é preciso compreender aquilo em que você acredita. Sem compreensão não há fé verdadeira, só uma aceitação cega sem utilidade. Alguém pode explicar para você qual ônibus você precisa pegar mas se você não compreender não vai ajudar. 2. Aceitação - Quando você compreende, você precisa decidir se aceita como verdade ou não. Você pode compreender as instruções para pegar o ônibus mas achar que estão erradas. Ter fé implica acreditar que é verdade. 3. Ação - Agir prova que você tem fé. Se você não pegar o ônibus depois de ouvir as instruções, será que você acreditou mesmo na informação? Uma nova crença muda naturalmente coisas em sua vida. Todo mundo tem fé e vive de acordo com sua fé. Quem tem fé que o sol vai nascer amanhã dorme sem preocupar com isso durante a noite. Quem tem fé que a ciência é o caminho para a verdade procura aprender mais da ciência. Quem tem fé que Deus existe tenta agradá-Lo. Nossa fé em Deus vai aumentado na medida em que compreendemos mais. Por isso é muito importante estudar a Bíblia para entender o que Deus tem para você e aceitar essas verdades. Isso depois será refletido em sua vida diária (Tiago 2:22). A fé leva à ação.
^2 ^3 0 comentários em Mar 17, 2019 ━ postado por firef0x

10 Estratégias de Manipulação em Massa utilizadas diariamente contra a população

Noam Chomsky é um linguista, filósofo, cientista cognitivo, comentarista e ativista político norte-americano, reverenciado em âmbito acadêmico como “o pai da linguística moderna“, também é uma das mais renomadas figuras no campo da filosofia analítica.(Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Noam_Chomsky ) ************************************************************************************************************** "Em um estado totalitário não se importa com o que as pessoas pensam, desde que o governo possa controlá-lo pela força usando cassetetes. Mas quando você não pode controlar as pessoas pela força, você tem que controlar o que as pessoas pensam, e a maneira típica de fazer isso é através da propaganda (fabricação de consentimento, criação de ilusões necessárias), marginalizando o público em geral ou reduzindo-a a alguma forma de apatia" (Chomsky, N., 1993) ************************************************************************************************************** Inspirado nas idéias de Noam Chomsky, o francês Sylvain Timsit elaborou a lista das “10 estratégias mais comuns de manipulação em massa através dos meios de comunicação de massa“ Sylvain Timsit elenca estratégias utilizadas diariamente há dezenas de anos para manobrar massas, criar um senso comum e conseguir fazer a população agir conforme interesses de uma pequena elite mundial. Qualquer semelhança com a situação atual do Brasil não é mera coincidência, os grandes meios de comunicação sempre estiveram alinhados com essas elites e praticam incansavelmente várias dessas estratégias para manipular diariamente as massas, até chegar um momento que você realmente crê que o pensamento é seu. #1. A estratégia da Distração O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração, que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio, ou inundação de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir o público de interessar-se por conhecimentos essenciais, nas áreas da ciência, economia, psicologia, neurobiologia e cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais“ #2. Criar problemas e depois oferecer soluções Este método também é chamado “problema-reação-solução“. Se cria um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja aceitar. Por exemplo: Deixar que se desenvolva ou que se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas desfavoráveis à liberdade. Ou também: Criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos. (qualquer semelhança com a atual situação do Brasil não é mera coincidência). #3. A estratégia da gradualidade Para fazer que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradualmente, a conta-gotas, por anos consecutivos. Foi dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas, neoliberalismo por exemplo, foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990. Estratégia também utilizada por Hitler e por vários líderes comunistas. E comumente utilizada pelas grandes meios de comunicação. #4. A estratégia de diferir Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como “dolorosa e necessária“, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Depois, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “amanhã tudo irá melhorar” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se à ideia da mudança e aceitá-la com resignação quando chegue o momento. #5. Dirigir-se ao público como crianças A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse uma criança de pouca idade ou um deficiente mental. Quanto mais se tenta enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? “Se alguém se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como as de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade.” #6. Utilizar o aspecto emocional muito mais do que a reflexão Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e finalmente no sentido crítico dos indivíduos. Por outro lado, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou injetar ideias, desejos, medos e temores, compulsões ou induzir comportamentos. #7. Manter o público na ignorância e na mediocridade Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores e as classes sociais superiores seja e permaneça impossível de ser revertida por estas classes mais baixas. #8. Estimular o público a ser complacente com a mediocridade Promover ao público a crer que é moda o ato de ser estúpido, vulgar e inculto. #9. Reforçar a auto-culpabilidade Fazer com que o indivíduo acredite que somente ele é culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, no lugar de se rebelar contra o sistema econômico, o indivíduo se auto desvaloriza e se culpa, o que gera um estado depressivo, cujo um dos efeitos é a inibição de sua ação. E, sem ação, não há questionamento! #10. Conhecer aos indivíduos melhor do que eles mesmos se conhecem No transcurso dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado uma crescente brecha entre os conhecimentos do público e aqueles possuídos e utilizados pelas elites dominantes. Graças à biologia, a neurobiologia a psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado sobre a psique do ser humano, tanto em sua forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos, maior que o dos indivíduos sobre si mesmos. - Fonte:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Noam_Chomsky
^4 ^5 1 comentário desde em Mar 17, 2019 ━ postado por champion

Introdução ao jogo do Go

O Go é um jogo de disputa e conquista de território. Imagine que o tabuleiro é um terreno a ser conquistado. Ganha quem ao final tiver o maior território cercado por suas peças. Para isso, basta cercar da melhor maneira possível o território, não deixando que o adversário invada sua terra e tome o seu território. O jogo termina quando todas as disputas e pretensões territoriais estejam acabadas. #Se existe vida inteligente fora da Terra, é certo que eles jogam Go. Emanuel Lasker – Campeão mundial de xadrez (1894 e 1921) -
https://web.archive.org/web/20150616005836/https://cdn.online-go.com/Introduccion-al-juego-de-Go.pdf
^4 ^5 11 comentários desde em Mar 16, 2019 ━ postado por zetapi

ZeroStockfishChess

Jogo de Xadrez na ZeroNet, você pode ajustar a dificuldade da IA e jogar a vontade, desfrutem! Link:
http://127.0.0.1:43110/12QcqRDS7cRJ7JCgTCMo8ZTu7bP5aQ4RYR/
^3 ^4 1 comentário desde em Mar 16, 2019 ━ postado por popper

Xadrez melhora desempenho de alunos de Sorocaba em matemática

- Além de melhorar o desempenho na disciplina, alunos passaram a se destacar em competições na modalidade Em 2007, o professor de matemática Sandro Sanches Corralero, da Escola Estadual Brigadeiro Tobias, em Sorocaba, resolveu utilizar o xadrez em sala de aula para despertar nos alunos um maior interesse no aprendizado da disciplina. O objetivo era mostrar aos estudantes que o estudo da matemática também poderia ser divertido e desafiador como o jogo. “A intenção era quebrar aquele estigma de que aula de matemática é chata e também motivá-los a praticar o jogo, que é um excelente exercício de raciocínio”, diz Corralero, comentando que no início do projeto, a grande maioria dos alunos, provenientes da periferia de Sorocaba, não conhecia o xadrez. Assim, o professor passou a dedicar uma aula de sua grade semanal para ensinar noções básicas do jogo a alunos do Ciclo II do Ensino Fundamental. Com o tempo, os estudantes criaram gosto pelo xadrez e quiserem se aprofundar. Como incentivo, a escola adquiriu material para a prática (tabuleiro, peças e relógio), além de livros sobre a modalidade para consulta, e criou um grupo de treinamento dentro da programação de Atividades Curriculares Desportivas (ACD) da unidade. As ACDs são oferecidas gratuitamente pelas escolas da rede estadual, coordenadas por professores de educação física, e acontecem em horários alternados às aulas regulares para aprofundamento nas modalidades esportivas escolhidas pelos alunos. O incentivo rendeu frutos, não só no que diz respeito à prática do jogo, mas também em relação ao desempenho dos alunos em sala de aula. “Dentre os que aprenderam xadrez, houve uma melhora de 30 a 40% em matemática”, salientou o professor, que atua na rede estadual desde 1994 e leciona na mesma escola há cerca de 10 anos. José Nelson dos Santos Júnior, de 14 anos, aluno do 9º ano do Ensino Fundamental, está entre os estudantes que apresentou significativa melhora em matemática. “O xadrez me ajudou a raciocinar melhor, ter paciência e concentração para resolver os problemas”, comenta o aluno. A escola também passou a ser destaque em competições na modalidade. Recentemente, a aluna Wiviany Maria Monteiro Cruz, de 13 anos, também do 9º ano, conquistou o título de campeã na categoria sub-14 da primeira etapa do Circuito de Xadrez Escolar Estadual 2010, organizado pela Federação Paulista de Xadrez (FPX). “Aprendi a jogar xadrez aqui na escola, mas não esperava imaginava poder disputar um campeonato. Mas foi muito bom, principalmente para meu desenvolvimento pessoal, pois estimula a inteligência e ajuda no aprendizado”, conta a estudante. Além de Wiviany, outros sete alunos da Brigadeiro Tobias participaram da competição, sendo que três também conquistaram medalhas. Atualmente, mais de 200 estudantes do 8º e 9 º anos do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio praticam a modalidade na escola nas aulas de matemática e nas ACDs. #Bom desempenho no Saresp Em 2009, o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) indicou uma melhora generalizada em matemática no Ensino Fundamental da rede estadual. A média na quarta série apresentou um avanço expressivo de 10,8 pontos, saltando de 190,5 em 2008 para 201,3 em 2009. Na oitava série, a média avançou 5,8 pontos, de 245,7 em 2008 para 251,5 em 2009. - Fonte:
http://www.educacao.sp.gov.br/noticias/xadrez-melhora-desempenho-de-alunos-de-sorocaba-em-matematica/
^2 ^3 0 comentários em Mar 16, 2019 ━ postado por zetapi

Xadrez ajuda detentos a 'se libertarem' de prisão no ES

- 'Xadrez que Liberta' foi eleito o melhor projeto socioesportivo do mundo. - Mais de 3.500 detentos em 32 unidades praticam a atividade no estado. Condenado a 30 anos de prisão por assaltos à mão armada, o detento Rodrigo da Silva de 27 anos, está aprendendo a repensar e a raciocinar com a ajuda de peças e um tabuleiro de xadrez, dentro das grandes da Penitenciária de Segurança Máxima 1, em Viana, na Grande Vitória. Ele faz parte do ‘Xadrez que Liberta’, melhor projeto socioesportivo do mundo, eleito no último mês no Canadá. De acordo com a secretaria Estadual de Justiça (Sejus), a atividade é aplicada para mais de 3.500 detentos em 32 unidades prisionais do Espírito Santo . “Depois que comecei jogar percebi que antes de tomar uma decisão na minha vida tenho que pensar direito, para saber se a minha decisão está correta. O xadrez é isso, ajuda a gente a pensar antes de tomar qualquer atitude ou jogar qualquer pedra errada. Por causa das atitudes precipitadas é que nós viemos parar neste lugar. Nesse jogo eu não quero perder, não quero levar o xeque-mate como levei lá fora”, explicou o Rodrigo. #Mudança de vida Experiente com trabalhos na construção civil, Cristiano Assis, de 34 anos, quer mudar de vida. Atrás das grades há sete anos, e há três dedicados ao xadrez, o interno pensa em ser professor de matemática ou física. Assis foi condenado por tráfico de drogas e prefere não falar muita em sua vida, que segundo ele, ficou no passado. “As jogadas do xadrez são parecidas com as ‘jogadas’ e decisões que tomamos na nossa vida. Às vezes nós temos que desviar de vários obstáculos para alcançar alguma coisa. No jogo também é assim, vence quem chegar lá em cima. No tabuleiro, um peão pode se tornar uma peça mais forte, de acordo com as jogadas que fizer e dependendo da pedra que mover. Na vida real também é assim. Podemos ser o que nós quisermos, professor, doutor, executivo, basta correr atrás, ter força de vontade e trabalhar”, relatou. #Exemplo para o mundo ‘Xadrez que Liberta’, concorreu com 140 projetos de diferentes modalidades esportivas de diversos países e ganhou o prêmio Spirit of Sports. A premiação é concedida pela Sportaccord, órgão que reúne federações esportivas internacionais como a Federação Internacional de Futebol (Fifa) e o Comitê Olímpico Internacional (COI). No último dia 8, representantes da Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), apresentaram o projeto a subsecretária Geral e Diretora Executiva da Organização das Nações Unidas (ONU) Mulheres, Michelle Bachelet, na sede da organização, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. O objetivo de Bachelet é levar a iniciativa capixaba para todos os presídios femininos do mundo. #Filhos O crime também afastou da família o trocador de ônibus e operador de máquinas Elson Xavier. Ele tem 34 anos e cinco filhos. Para se distrair, o detento disputa partidas de xadrez com os companheiros de cela, mas sua maior vontade era estar em casa. “Fiz coisas erradas e por isso estou aqui. Tenho consciência que tenho a oportunidade de mudar. Todas às vezes, que espero meu companheiro mover a peça, reflito, penso e me perco em meus pensamentos. Se eu estivesse só lá no outro ‘xadrez’, lá na cela, meus pensamentos poderiam não ser tão positivos. Esse jogo tem vários objetivos e preenche a nossa mente”, disse. #O projeto 'Xadrez que Liberta' é uma parceria entre a Secretaria Estadual de Justiça e a Confederação Brasileira de Xadrez, e existe desde 2008. O vice-presidente da confederação, Charles Moura Netto, que participou da implementação no Espírito Santo, disse que objetivo das ações vão muito além dos movimentos no tabuleiro. "Trabalhamos o xadrez não como fim, mas como meio de reflexão, de atitude, de ética, de moralidade. Isso não quer dizer que torna o indivíduo mais inteligente, na verdade só aguça valores que nós já temos e que são natos. Isso pode se mais intenso para essas pessoas que estão privados da liberdade", explica Neto. O vice-presidente da confederação disse ainda que o xadrez é um esporte diferente por que trabalha com o intelectual, a possibilidade de resolver problemas, autonomia e tomada de decisões e pode ser realizado em qualquer espaço físico. - Fonte:
http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2012/06/xadrez-ajuda-detentos-se-libertarem-de-prisao-no-es.html
^2 ^3 0 comentários em Mar 16, 2019 ━ postado por zetapi

Declaração Universal dos Direitos Humanos - Texto integral

#Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo, Considerando que o desprezo e o desrespeito pelos direitos humanos resultaram em atos bárbaros que ultrajaram a consciência da Humanidade e que o advento de um mundo em que os homens gozem de liberdade de palavra, de crença e da liberdade de viverem a salvo do temor e da necessidade foi proclamado como a mais alta aspiração do homem comum, Considerando essencial que os direitos humanos sejam protegidos pelo Estado de Direito, para que o homem não seja compelido, como último recurso, à rebelião contra tirania e a opressão, Considerando essencial promover o desenvolvimento de relações amistosas entre as nações, Considerando que os povos das Nações Unidas reafirmaram, na Carta, sua fé nos direitos humanos fundamentais, na dignidade e no valor da pessoa humana e na igualdade de direitos dos homens e das mulheres, e que decidiram promover o progresso social e melhores condições de vida em uma liberdade mais ampla, Considerando que os Estados-Membros se comprometeram a desenvolver, em cooperação com as Nações Unidas, o respeito universal aos direitos humanos e liberdades fundamentais e a observância desses direitos e liberdades, Considerando que uma compreensão comum desses direitos e liberdades é da mais alta importância para o pleno cumprimento desse compromisso. #A Assembleia Geral proclama A presente Declaração Universal dos Diretos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universais e efetivos, tanto entre os povos dos próprios Estados-Membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição. #Artigo I Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade. #Artigo II Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição. #Artigo III Toda pessoa tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal. #Artigo IV Ninguém será mantido em escravidão ou servidão, a escravidão e o tráfico de escravos serão proibidos em todas as suas formas. #Artigo V Ninguém será submetido a tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante. #Artigo VI Toda pessoa tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecida como pessoa perante a lei. #Artigo VII Todos são iguais perante a lei e têm direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. Todos têm direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação. #Artigo VIII Toda pessoa tem direito a receber dos tributos nacionais competentes remédio efetivo para os atos que violem os direitos fundamentais que lhe sejam reconhecidos pela constituição ou pela lei. #Artigo IX Ninguém será arbitrariamente preso, detido ou exilado. #Artigo X Toda pessoa tem direito, em plena igualdade, a uma audiência justa e pública por parte de um tribunal independente e imparcial, para decidir de seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação criminal contra ele. #Artigo XI 1. Toda pessoa acusada de um ato delituoso tem o direito de ser presumida inocente até que a sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público no qual lhe tenham sido asseguradas todas as garantias necessárias à sua defesa. 2. Ninguém poderá ser culpado por qualquer ação ou omissão que, no momento, não constituíam delito perante o direito nacional ou internacional. Tampouco será imposta pena mais forte do que aquela que, no momento da prática, era aplicável ao ato delituoso. #Artigo XII Ninguém será sujeito a interferências na sua vida privada, na sua família, no seu lar ou na sua correspondência, nem a ataques à sua honra e reputação. Toda pessoa tem direito à proteção da lei contra tais interferências ou ataques. #Artigo XIII 1. Toda pessoa tem direito à liberdade de locomoção e residência dentro das fronteiras de cada Estado. 2. Toda pessoa tem o direito de deixar qualquer país, inclusive o próprio, e a este regressar. #Artigo XIV 1. Toda pessoa, vítima de perseguição, tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países. 2. Este direito não pode ser invocado em caso de perseguição legitimamente motivada por crimes de direito comum ou por atos contrários aos propósitos e princípios das Nações Unidas. #Artigo XV 1. Toda pessoa tem direito a uma nacionalidade. 2. Ninguém será arbitrariamente privado de sua nacionalidade, nem do direito de mudar de nacionalidade. #Artigo XVI 1. Os homens e mulheres de maior idade, sem qualquer restrição de raça, nacionalidade ou religião, têm o direito de contrair matrimônio e fundar uma família. Gozam de iguais direitos em relação ao casamento, sua duração e sua dissolução. 2. O casamento não será válido senão com o livre e pleno consentimento dos nubentes. #Artigo XVII 1. Toda pessoa tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros. 2. Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade. #Artigo XVIII Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular. #Artigo XIX Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e ideias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras. #Artigo XX 1. Toda pessoa tem direito à liberdade de reunião e associação pacíficas. 2. Ninguém pode ser obrigado a fazer parte de uma associação. #Artigo XXI 1. Toda pessoa tem o direito de tomar parte no governo de seu país, diretamente ou por intermédio de representantes livremente escolhidos. 2. Toda pessoa tem igual direito de acesso ao serviço público do seu país. 3. A vontade do povo será a base da autoridade do governo; esta vontade será expressa em eleições periódicas e legítimas, por sufrágio universal, por voto secreto ou processo equivalente que assegure a liberdade de voto. #Artigo XXII Toda pessoa, como membro da sociedade, tem direito à segurança social e à realização, pelo esforço nacional, pela cooperação internacional e de acordo com a organização e recursos de cada Estado, dos direitos econômicos, sociais e culturais indispensáveis à sua dignidade e ao livre desenvolvimento da sua personalidade. #Artigo XXIII 1. Toda pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego. 2. Toda pessoa, sem qualquer distinção, tem direito a igual remuneração por igual trabalho. 3. Toda pessoa que trabalhe tem direito a uma remuneração justa e satisfatória, que lhe assegure, assim como à sua família, uma existência compatível com a dignidade humana, e a que se acrescentarão, se necessário, outros meios de proteção social. 4. Toda pessoa tem direito a organizar sindicatos e neles ingressar para proteção de seus interesses. #Artigo XXIV Toda pessoa tem direito a repouso e lazer, inclusive a limitação razoável das horas de trabalho e férias periódicas remuneradas. #Artigo XXV 1. Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle. 2. A maternidade e a infância têm direito a cuidados e assistência especiais. Todas as crianças nascidas dentro ou fora do matrimônio gozarão da mesma proteção social. #Artigo XXVI 1. Toda pessoa tem direito à instrução. A instrução será gratuita, pelo menos nos graus elementares e fundamentais. A instrução elementar será obrigatória. A instrução técnico-profissional será acessível a todos, bem como a instrução superior, esta baseada no mérito. 2. A instrução será orientada no sentido do pleno desenvolvimento da personalidade humana e do fortalecimento do respeito pelos direitos humanos e pelas liberdades fundamentais. A instrução promoverá a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e grupos raciais ou religiosos, e coadjuvará as atividades das Nações Unidas em prol da manutenção da paz. 3. Os pais têm prioridade de direito à escolha do gênero de instrução que será ministrada a seus filhos. #Artigo XXVII 1. Toda pessoa tem o direito de participar livremente da vida cultural da comunidade, de fruir as artes e de participar do processo científico e de seus benefícios. 2. Toda pessoa tem direito à proteção dos interesses morais e materiais decorrentes de qualquer produção científica, literária ou artística da qual seja autor. #Artigo XXVIII Toda pessoa tem direito a uma ordem social e internacional em que os direitos e liberdades estabelecidos na presente Declaração possam ser plenamente realizados. #Artigo XXIX 1. Toda pessoa tem deveres para com a comunidade, em que o livre e pleno desenvolvimento de sua personalidade é possível. 2. No exercício de seus direitos e liberdades, toda pessoa estará sujeita apenas às limitações determinadas pela lei, exclusivamente com o fim de assegurar o devido reconhecimento e respeito dos direitos e liberdades de outrem e de satisfazer às justas exigências da moral, da ordem pública e do bem-estar de uma sociedade democrática. 3. Esses direitos e liberdades não podem, em hipótese alguma, ser exercidos contrariamente aos propósitos e princípios das Nações Unidas. #Artigo XXX Nenhuma disposição da presente Declaração pode ser interpretada como o reconhecimento a qualquer Estado, grupo ou pessoa, do direito de exercer qualquer atividade ou praticar qualquer ato destinado à destruição de quaisquer dos direitos e liberdades aqui estabelecidos.
^3 ^4 0 comentários em Mar 16, 2019 ━ postado por zetapi

Programação de computadores

Programação é o processo de escrita, teste e manutenção de um programa de computador. O programa é escrito em uma linguagem de programação, embora seja possível, com alguma dificuldade, escrevê-lo diretamente em linguagem de máquina. Diferentes partes de um programa podem ser escritas em diferentes linguagens.
^11 ^12 17 comentários desde em Mar 15, 2019 ━ postado por elementar

Resumo Histórico do Brasil

#Fundação A descoberta do Brasil, em 22 de abril de 1500, pela esquadra comandada por Pedro Álvares Cabral, com destino às Índias, integra o ciclo da expansão marítima portuguesa. Inicialmente denominada Terra de Vera Cruz, depois Santa Cruz e, finalmente, Brasil, a nova terra foi explorada a princípio em função da extração do pau-brasil, madeira de cor vermelha usada em tinturaria na Europa, e que deu o nome à terra. Várias expedições exploradoras (Gonçalo Coelho, Gaspar de Lemos) e guarda-costas (Cristóvão Jacques) foram enviadas pelo rei de Portugal, a fim de explorar o litoral e combater piratas e corsários, principalmente franceses, para garantir a posse da terra. O sistema de feitorias, já utilizado no comércio com a África e a Ásia, foi empregado tanto para a defesa como para realizar o escambo (troca) do pau-brasil com os indígenas. A exploração do pau-brasil, monopólio da Coroa portuguesa, foi concedida ao cristão-novo Fernão de Noronha. A partir de 1530, tem início a colonização efetiva, com a expedição de Martim Afonso de Sousa, cujos efeitos foram o melhor reconhecimento da terra, a introdução do cultivo da cana-de-açúcar e a criação dos primeiros engenhos, instalados na recém-fundada cidade de São Vicente, no litoral de São Paulo, que no século 16 chegou a ter treze engenhos de açúcar. A economia açucareira, entretanto, vai se concentrar no Nordeste, principalmente em Pernambuco. Estava baseada no tripé latifúndio--monocultura--escravidão. A cana-de-açúcar, no Nordeste, era cultivada e beneficiada em grandes propriedades, que empregavam mão-de-obra dos negros africanos trazidos como escravos, e destinava-se à exportação. Ao lado do ciclo da cana-de-açúcar, ocorrido na zona da mata, desenvolveu-se o ciclo do gado. A pecuária aos poucos ocupou toda a área do agreste e do sertão nordestinos e a bacia do rio São Francisco. No século 18, o ciclo da mineração do ouro e dos diamantes em Minas Gerais levou à ocupação do interior da colônia. A sociedade mineradora era mais diversificada do que a sociedade açucareira, extremamente ruralizada. Na zona mineira, ao lado dos proprietários e escravos, surgiram classes intermediárias, constituídas por comerciantes, artesãos e funcionários da Coroa. Política e administrativamente a colônia estava subordinada à metrópole portuguesa, que, para mais facilmente ocupá-la, adotou, em 1534, o sistema de capitanias hereditárias. Consistia na doação de terras pelo rei de Portugal a particulares, que se comprometiam a explorá-las e povoá-las. Apenas duas capitanias prosperaram: São Vicente e Pernambuco. As capitanias hereditárias somente foram extintas em meados do século 18. Em 1548, a Coroa portuguesa instituiu o governo geral, para melhor controlar a administração da colônia. O governador-geral Tomé de Sousa possuía extensos poderes, e administrava em nome do rei a capitania da Bahia, cuja sede, Salvador -- primeira cidade fundada no Brasil, foi também sede do governo geral até 1763, quando a capital da colônia foi transferida para o Rio de Janeiro. A administração local era exercida pelas câmaras municipais, para as quais eram eleitos os colonos ricos, chamados “homens bons”. O papel da Igreja Católica era da mais alta importância. A ela cabiam tarefas administrativas, a assistência social, o ensino e a catequese dos indígenas. Dentre as diversas ordens religiosas, destacaram-se os jesuítas. Invasões estrangeiras. Durante o período colonial, o Brasil foi alvo de várias incursões estrangeiras, sobretudo de franceses, ingleses e holandeses. Os franceses chegaram a fundar, em 1555, uma colônia, a França Antártica, na ilha de Villegaignon, na baía de Guanabara. Somente foram expulsos em 1567, em combate do qual participou Estácio de Sá, fundador da cidade do Rio de Janeiro (1565). Mais tarde, entre 1612 e 1615, novamente os franceses tentaram estabelecer uma colônia no Brasil, desta vez no Maranhão, chamada França Equinocial. Os holandeses, em busca do domínio da produção do açúcar (do qual eram os distribuidores na Europa), invadiram a Bahia, em 1624, sendo expulsos no ano seguinte. Em 1630, uma nova invasão holandesa teve como alvo Pernambuco, de onde estendeu-se por quase todo o Nordeste, chegando até o Rio Grande do Norte. Entre 1637 e 1645, o Brasil holandês foi governado pelo conde Maurício de Nassau, que realizou brilhante administração. Em 1645, os holandeses foram expulsos do Brasil, no episódio conhecido como insurreição pernambucana. #Expansão geográfica Durante o século 16, foram organizadas algumas entradas, expedições armadas ao interior, de caráter geralmente oficial, em busca de metais preciosos. No século seguinte, expedições particulares, conhecidas como bandeiras, partiram especialmente de São Paulo, com três objetivos: a busca de índios para escravizar; a localização de agrupamentos de negros fugidos (quilombos), para destruí-los; e a procura de metais preciosos. As bandeiras de caça ao índio (Antônio Raposo Tavares, Sebastião e Manuel Preto) atingiram as margens do rio Paraguai, onde arrasaram as “reduções” (missões) jesuíticas. Em 1695, depois de quase um século de resistência, foi destruído Palmares, o mais célebre quilombo do Brasil, por tropas comandadas pelo bandeirante Domingos Jorge Velho. Datam do final do século 17 as primeiras descobertas de jazidas auríferas no interior do território, nas chamadas Minas Gerais (Antônio Dias Adorno, Manuel de Borba Gato), em Goiás (Bartolomeu Bueno da Silva, o Anhanguera) e Mato Grosso (Pascoal Moreira Cabral), onde foram estabelecidas vilas e povoações. Mais tarde, foram encontrados diamantes em Minas Gerais. Um dos mais célebres bandeirantes foi Fernão Dias Pais, o caçador de esmeraldas. Ao mesmo tempo que buscavam o oeste, os bandeirantes ultrapassaram a vertical de Tordesilhas, a linha imaginária que, desde 1494, separava as terras americanas pertencentes a Portugal e à Espanha, contribuindo para alargar o território brasileiro. As fronteiras ficaram demarcadas por meio da assinatura de vários tratados, dos quais o mais importante foi o de Madri, celebrado em 1750, e que praticamente deu ao Brasil os contornos atuais. Nas negociações com a Espanha, Alexandre de Gusmão defendeu o princípio do uti possidetis, o que assegurou a Portugal as terras já conquistadas e ocupadas. #Revoltas coloniais Desde a segunda metade do século 17, explodiram na colônia várias revoltas, geralmente provocadas por interesses econômicos contrariados. Em 1684, a revolta dos Beckman, no Maranhão, voltou-se contra o monopólio exercido pela Companhia de Comércio do Estado do Maranhão. Já no século 18, a guerra dos emboabas envolveu paulistas e “forasteiros” na zona das minas; a guerra dos mascates opôs os comerciantes de Recife aos aristocráticos senhores de engenho de Olinda; e a revolta de Vila Rica, liderada por Filipe dos Santos, em 1720, combateu a instituição das casas de fundição e a cobrança de novos impostos sobre a mineração do ouro. Os mais importantes movimentos revoltosos desse século foram a conjuração mineira e a conjuração baiana, as quais possuíam, além do caráter econômico, uma clara conotação política. A conjuração mineira, ocorrida em 1789, também em Vila Rica, foi liderada por Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, que terminou preso e enforcado, em 1792. Pretendia, entre outras coisas, a independência e a proclamação de uma república. A conjuração baiana -- também chamada revolução dos alfaiates, devido à participação de grande número de elementos das camadas populares (artesãos, soldados, negros libertos) --, ocorrida em 1798, tinha ideias bastante avançadas para a época, inclusive a extinção da escravidão. Seus principais líderes foram executados. Mais tarde, estourou outro importante movimento de caráter republicano e separatista, conhecido como revolução pernambucana de 1817. Independência. Em 1808, ocorreu a chamada “inversão brasileira”, isto é, o Brasil tornou-se a sede da monarquia portuguesa, com a transferência da família real e da corte para o Rio de Janeiro, fugindo da invasão napoleônica na península ibérica. Ainda na Bahia, o príncipe regente D. João assinou o tratado de abertura dos portos brasileiros ao comércio das nações amigas, beneficiando principalmente a Inglaterra. Terminava assim o monopólio português sobre o comércio com o Brasil e tinha início o livre-cambismo, que perduraria até 1846, quando foi estabelecido o protecionismo. Além da introdução de diversos melhoramentos (Imprensa Régia, Biblioteca Pública, Academia Militar, Jardim Botânico, faculdades de medicina do Rio de Janeiro e da Bahia e outros), no governo do príncipe regente D. João (que passaria a ter o título de D. João VI a partir de 1816, com o falecimento da rainha D. Maria I) o Brasil foi elevado à categoria de reino e teve anexadas a seu território a Guiana Francesa e a Banda Oriental do Uruguai, que tomou o nome de província Cisplatina. A partir de 1821, com a volta do rei e da corte para Portugal, o Brasil passou a ser governado pelo príncipe regente D. Pedro. Atendendo principalmente aos interesses dos grandes proprietários rurais, contrários à política das Cortes portuguesas, que desejavam recolonizar o Brasil, bem como pretendendo libertar-se da tutela da metrópole, que visava diminuir-lhe a autoridade, D. Pedro proclamou a independência do Brasil, em 7 de setembro de 1822, às margens do riacho do Ipiranga, na província de São Paulo. É importante destacar o papel de José Bonifácio de Andrada e Silva, à frente do chamado Ministério da Independência, na articulação do movimento separatista. Primeiro reinado. Aclamado imperador do Brasil, D. Pedro I tratou de dar ao país uma constituição, outorgada em 1824. No início do seu reinado, ocorreu a chamada “guerra da independência”, contra as guarnições portuguesas sediadas principalmente na Bahia. Em 1824, em Pernambuco, a confederação do Equador, movimento revoltoso de caráter republicano e separatista, questionava a excessiva centralização do poder político nas mãos do imperador, mas foi prontamente debelado. Em 1828, depois da guerra contra as Províncias Unidas do Rio da Prata, o Brasil reconheceu a independência do Uruguai. Depois de intensa luta diplomática, em que foi muito importante a intervenção da Inglaterra, Portugal reconheceu a independência do Brasil. Frequentes conflitos com a Assembleia e interesses dinásticos em Portugal levaram D. Pedro I, em 1831, a abdicar do trono do Brasil em favor do filho D. Pedro, então com cinco anos de idade. Período regencial. O reinado de D. Pedro II teve início com um período regencial, que durou até 1840, quando foi proclamada a maioridade do imperador, que contava cerca de quinze anos. Durante as regências, ocorreram intensas lutas políticas em várias partes do país, quase sempre provocadas pelos choques entre os interesses regionais e a concentração do poder no Sudeste (Rio de Janeiro). A mais importante foi a guerra dos farrapos ou revolução farroupilha, movimento republicano e separatista ocorrido no Rio Grande do Sul, em 1835, e que só terminou em 1845. Além dessa, ocorreram revoltas na Bahia (Sabinada), no Maranhão (Balaiada) e no Pará (Cabanagem). Segundo reinado. O governo pessoal de D. Pedro II começou com intensas campanhas militares, a cargo do general Luís Alves de Lima e Silva, que viria a ter o título de duque de Caxias, com a finalidade de pôr termo às revoltas provinciais. A partir daí, a política interna do império brasileiro viveu uma fase de relativa estabilidade, até 1870. A base da economia era a agricultura cafeeira, desenvolvida a partir de 1830, no Sudeste, inicialmente nos morros como o da Tijuca e a seguir no vale do Paraíba fluminense (província do Rio de Janeiro), avançando para São Paulo (vale do Paraíba e oeste paulista). Até 1930, o ciclo do café constituiu o principal gerador da riqueza brasileira. A partir da década de 1850, graças aos empreendimentos de Irineu Evangelista de Sousa, o barão e depois visconde de Mauá, entre os quais se destaca a construção da primeira estrada de ferro brasileira, ocorreu um primeiro surto de industrialização no país. A base social do império era a escravidão. Desde o período colonial, os negros escravos constituíam a principal, e quase exclusiva, mão-de-obra no Brasil. As restrições ao tráfico negreiro começaram por volta de 1830, por pressões da Inglaterra, então em plena revolução industrial. Finalmente, em 1888, após intensa campanha abolicionista, a chamada Lei Áurea declarava extinta a escravidão no país. Nesse período, houve uma grande imigração para o Brasil, sobretudo de alemães e italianos. Na política externa, sobressaíram as guerras do Prata, em que o Brasil enfrentou o Uruguai e a Argentina, e a da Tríplice Aliança ou do Paraguai, que reuniu o Brasil, a Argentina e o Uruguai numa coligação contra o ditador paraguaio Solano López. A guerra do Paraguai (1864--1870), um dos episódios mais sangrentos da história americana, terminou com a vitória dos aliados. A partir de 1870, a monarquia brasileira enfrentou sucessivas crises (questão religiosa, questão militar, questão da abolição), que culminaram com o movimento militar, liderado pelo marechal Deodoro da Fonseca, que depôs o imperador e proclamou a república, em 15 de novembro de 1889. República Velha. A Primeira República, ou República Velha, estendeu-se de 1889 até 1930. Sob a chefia do marechal Deodoro, foi instalado um governo provisório, que convocou uma assembleia constituinte para elaborar a primeira constituição republicana, promulgada em 1891. Os governos do marechal Deodoro, e, depois, do marechal Floriano Peixoto foram plenos de conflitos com o Legislativo e rebeliões, como as duas revoltas da Armada. Com a eleição de Prudente de Morais, tem início a chamada “política do café com leite”, segundo a qual os presidentes da República seriam escolhidos dentre os representantes dos estados mais ricos e populosos -- São Paulo e Minas Gerais -- prática que foi seguida, quase sem interrupções, até 1930. A economia agrário-exportadora continuou dominante. O café representava a principal riqueza brasileira, e os fazendeiros paulistas constituíam a oligarquia mais poderosa. As classes médias eram pouco expressivas e começava a existir um embrião de proletariado. Por ocasião da primeira guerra mundial (1914--1918), ocorreu um surto de industrialização, em função da substituição de importações europeias por produtos fabricados no Brasil. A partir da década de 1920, o descontentamento dos militares explodiu em uma série de revoltas, destacando-se a marcha da coluna Prestes, entre 1924 e 1927, que percorreu grande parte do Brasil. As oligarquias alijadas do poder central também se mostravam insatisfeitas. Quando ocorreu a crise de 1929 -- iniciada com o crash da bolsa de Nova York --, com seus reflexos negativos sobre os preços do café, a desorganização da economia, as divergências político-eleitorais das oligarquias dominantes e as aspirações de mudança de amplos setores da sociedade provocaram a deflagração da revolução de 1930, que levou Getúlio Vargas ao poder. #República Nova Sob a chefia de Getúlio Vargas, foi instaurado um governo provisório que durou até 1934. Embora vitorioso sobre a revolução constitucionalista de 1932, ocorrida em São Paulo, Vargas viu-se obrigado a convocar uma assembleia constituinte, que deu ao país uma nova constituição (1934), de cunho liberal. Em 1935, a Aliança Nacional Libertadora (ANL) promoveu uma revolta militar, conhecida como intentona comunista. Aproveitando-se de uma conjuntura favorável, Vargas deu um golpe de estado, em 1937, fechando o Congresso e estabelecendo uma ditadura de cunho corporativo-fascista, denominada Estado Novo, regida por uma carta outorgada, de caráter autoritário. Vargas governou até 1945, quando foi deposto por novo golpe militar. Durante seu governo, incentivou-se a industrialização, inclusive com a fundação da Companhia Siderúrgica Nacional, foi estabelecida uma legislação trabalhista, reorganizou-se o aparelho administrativo do Estado, com a criação de novos ministérios, e cuidou-se da previdência social, entre outros melhoramentos. Terceira República. As eleições de 1945 apontaram o general Eurico Gaspar Dutra como o novo presidente da República. Em seu governo, o Brasil ganhou uma nova constituição, foi modernizada a estrada de rodagem entre o Rio de Janeiro e São Paulo (rodovia Presidente Dutra) e começou o aproveitamento hidrelétrico da cachoeira de Paulo Afonso. Nesse período, firmaram-se os três grandes partidos que tiveram importância na vida política brasileira até a deflagração do movimento militar de 1964: o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o Partido Social Democrático (PSD) e a União Democrática Nacional (UDN). O Partido Comunista Brasileiro (PCB) foi posto na ilegalidade. Em 1951, Vargas, candidato do PTB, voltou ao poder, eleito pelo voto popular. Em seu segundo governo, destacou-se a criação da Petrobrás, empresa estatal destinada a monopolizar a pesquisa, extração e refino do petróleo. Foi um período conturbado, que teve no atentado da rua Tonelero (dirigido ao jornalista Carlos Lacerda, mas em que morreu um oficial da Aeronáutica) um dos seus episódios mais importantes. Pressionado pelas classes conservadoras, e ameaçado de deposição por seus generais, Vargas suicidou-se em 24 de agosto de 1954. A eleição de Juscelino Kubitschek de Oliveira, candidato do PSD, inaugurou a era do desenvolvimentismo. Durante seu governo, orientado pelo Plano de Metas, construiu-se a nova capital, Brasília, inaugurada em 21 de abril de 1960; foram abertas numerosas estradas, ligando a capital às diversas regiões do país, entre as quais a Belém--Brasília; implantou-se a indústria automobilística; e foi impulsionada a construção das grandes usinas hidrelétricas de Três Marias e Furnas. A sucessão presidencial coube a Jânio Quadros, apoiado pela UDN, que, após sete meses de governo, renunciou. A subida de João Goulart ao poder contrariou as classes conservadoras e altos chefes militares. No início de seu governo, o Brasil viveu uma curta experiência parlamentarista, solução encontrada para dar posse a Goulart. Foi um período marcado por greves e intensa agitação sindical. O presidente terminou sendo deposto pelos militares, com apoio da classe média, em 1964. Regime militar. Os governos militares preocuparam-se sobretudo com a segurança nacional. Editaram vários atos institucionais e complementares, promovendo modificações no funcionamento do Congresso e tomando medidas de caráter econômico, financeiro e político. Os partidos políticos tradicionais foram extintos, e criadas duas novas agremiações políticas, a Aliança Renovadora Nacional (Arena) e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Em 1967, promulgou-se nova constituição, que estabeleceu um poder executivo ainda mais forte. Com o crescimento da agitação estudantil e operária, foi editado o Ato Institucional nº 5, que fechou o Congresso. Em 1969, a Emenda Constitucional nº 1 deu ao país praticamente uma nova carta política. No campo do desenvolvimento econômico, as atenções dos governantes e dos tecnocratas voltaram-se prioritariamente para o combate à inflação, que atingira níveis alarmantes; para a construção de obras de infra-estrutura, sobretudo nas áreas de transportes -- como a rodovia Transamazônica e a ponte Rio--Niterói (oficialmente, ponte Presidente Costa e Silva) --, de comunicações -- com a implantação do sistema de comunicação por satélite -- e de energia, com a construção da usina hidrelétrica de Itaipu -- por meio de um convênio com o Paraguai -- e com a assinatura de um acordo com a Alemanha para a construção de usinas nucleares. O governo Geisel iniciou um processo de abertura democrática, lenta e gradual, desembocando na anistia política, que permitiu a volta ao país de numerosos exilados. Em seguida à anistia, veio o fim do bipartidarismo, e foram criados vários partidos políticos. No final da década de 1970, o movimento popular e sindical tomou um novo alento, o que levaria, nos primeiros anos da década seguinte, ao movimento das “diretas já”, que, embora não fosse vitorioso, permitiu em 1985 a eleição indireta pelo Congresso de Tancredo Neves, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), para a presidência da República. Com a morte de Tancredo Neves, na véspera da posse, assumiu seu vice-presidente, José Sarney. #Nova República O governo Sarney teve como fato econômico mais importante a implantação do Plano Cruzado, com vistas a combater a inflação pelo congelamento de preços e da troca da moeda. O fato político marcante do período foi a eleição de uma assembleia nacional constituinte, que em 1988 deu ao Brasil uma nova constituição. O fracasso do plano econômico e a corrupção generalizada contribuíram para polarizar as preferências eleitorais em 1989 em torno das candidaturas de Fernando Collor de Mello, apoiado por poderosas forças políticas, e Luís Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores. A vitória de Fernando Collor provocou uma euforia momentânea, logo dissipada pelo fracasso dos sucessivos planos econômicos e pelas denúncias de corrupção que atingiam figuras próximas ao presidente. Depois de intensa movimentação popular, Collor foi afastado do governo, em 1992, pelo processo de impeachment, conduzido pelo Congresso Nacional. O Presidente Itamar Franco, sucessor de Fernando Collor, contou com vasto apoio parlamentar e popular. Seus objetivos principais eram combater a inflação, retomar o crescimento econômico e diminuir a pobreza do povo brasileiro. O sucesso das medidas econômicas permitiu a eleição do criador do Plano Real, Fernando Henrique Cardoso, que conquistou a Presidência da República, e foi presidente por dois mandatos, de 1995 a 1998 e de 1999 a 2002. Em 27 de outubro de 2002, Luiz Inácio Lula da Silva é eleito Presidente da República Federativa do Brasil com quase 53 milhões de votos, e, em 29 de outubro de 2006 é reeleito com mais de 58 milhões de votos (60,83% dos votos válidos). No dia 31 de outubro de 2010, Dilma Rousseff foi eleita presidente do Brasil, cargo a ser ocupado pela primeira vez na história do país por uma mulher. Dilma Roussef obteve 55.752.529 votos, que contabilizaram 56,05% do total de votos válidos. Em seu pronunciamento oficial após vencer as eleições disse: “Vou fazer um governo comprometido com a erradicação da miséria e dar oportunidades para todos os brasileiros e brasileiras. Mas, humildemente, faço um chamado à nação, aos empresários, trabalhadores, imprensa, pessoas de bem do país para que me ajudem.” - Fonte:
https://www.sohistoria.com.br/ef2/histbrasil/
^2 ^3 0 comentários em Mar 15, 2019 ━ postado por zetapi

A diferença geracional dos homens na hora de encarar o feminismo

#Os padrões masculinos estão se transformando. Sobretudo para os mais jovens. Eles dizem compartilhar tarefas domésticas e ter mais inteligência emocional que seus pais. Mas as mulheres não percebem essa alteração na mesma medida O feminismo não originou apenas reações de adesão ou rechaço. Provocou a necessidade de uma revisão do modelo tradicional de homem e de masculinidade. Obrigou a revisar estereótipos e a buscar alternativas ao macho ibérico. Para questionar masculinidades tóxicas e machistas e reconstruir a hombridade, há poucos dados objetivos sobre o que se entende como valores e modelos característicos do gênero masculino. Mas o fato é que algo está mudando. Uma pesquisa da empresa 40dB encomendada pelo EL PAÍS, um ano após o histórico protesto feminista na Espanha, reflete como no país os homens jovens não definem suas peculiaridades da mesma forma que os mais velhos. Mas a reação mais tímida dessa geração a situações de assédio e comentários machistas é escassa. Evoluímos, mas parece que não foi suficiente, e as mulheres tampouco percebem essa transformação com a mesma intensidade que eles. Os estereótipos continuam presentes nas respostas dos homens com mais de 65 anos. Hércules e Apolo já não são mais ícones de masculinidade. Mas ser corajoso e forte durante uma crise, ter segurança em si mesmo e ser heterossexual são características associadas à masculinidade, segundo os idosos. Os mais jovens discordam não só deste modelo, como tampouco acham que não ter sucesso profissional ou não ser o provedor econômico da casa sejam situações que desvirtuem seu gênero. A moda do papel dominante passou. Um dos dados mais contundentes que a pesquisa oferece está nas respostas às perguntas formuladas apenas aos homens. Quase 86% declaram que o fortalecimento do feminismo não tornou mais difícil estabelecer relações com as mulheres. A maioria tampouco teme uma denúncia injusta. E mais de 85% dos homens afirmam não mudar seu comportamento quando não há mulheres presentes, e que tampouco utilizam em grupos masculinos do WhatsApp expressões que não diriam pessoalmente. O desafio deveria estar na reação a quem faz isso, porque só metade chama a atenção dos seus amigos quando fazem comentários ofensivos. E são justamente os jovens, apesar de mais distantes dos padrões rançosos de masculinidade, menos propensos a reprovar essas ofensas e micromachismos. E não só nestes casos. Frente a uma situação de perseguição ou agressão sexual presenciada, 23% dos homens decidem não intervir, e também nesse caso os mais velhos são mais propensos a fazê-lo. Isso é destacável porque as definições de assédio para os homens mais idosos é menos rigorosa que para os jovens, que opinam de forma majoritária que comentar o aspecto físico de uma colega de trabalho ou elogiá-la é assédio. Uma coisa é a teoria, e outra é a prática. Os homens admitem que o modelo do seu gênero está mudando. E atingem essa conclusão ao responder como se veem atualmente em comparação aos seus antecessores. A maioria acredita que melhoraram em inteligência emocional e que compartilham, em maior grau, as tarefas e o cuidado dos filhos. Entretanto, as mulheres não respaldam estas respostas na mesma proporção que eles. Apreciam uma melhora na inteligência emocional, sim, mas nem tanto. Também há discrepâncias em questões de tratamento. Quase metade dos pesquisados admite não ter certeza sobre como agir com as mulheres. E, quando elas são perguntadas, essa percentagem sobe quatro pontos. Eles também dizem reconhecer suas fraquezas em maior medida que os homens de antes, mas as mulheres não estão tão de acordo. A autorrepressão do afeto também começa a ser superada, e frente a esta transformação os homens não se sentem mais “moles” que os de antes. Os dândis provocaram uma mudança radical na masculinidade no século XVIII. A moda é um dos setores que mais impulsionam a revisão de suas características, ao menos na aparência. E a inquietação com a presença física continua ocupando o topo das preocupações. Homens e mulheres coincidem em valorizar o interesse pelo aspecto físico e a aparência. Todos apontam que aumentou com relação a seus antecessores. E é motivo de insegurança. O peso está acima de uma boa situação profissional como causa de inseguranças. E, depois do salário, a calvície se situa como outro dos motivos pelos quais os homens tremem. Os seguintes: as relações sexuais, a personalidade, o jeito de se vestir e o pênis, membro que lhes preocupa mais que a inteligência. #Ficha técnica da pesquisa ÂMBITO: Espanha. UNIVERSO: população geral residente na Espanha de 18 anos ou mais. AMOSTRA: 2.000 entrevistas. Estratificação por sexo, idade, porte do município e comunidade autônoma. PROCEDIMENTO: entrevista on-line. MARGEM DE ERRO: ±2,19% (95% de confiança). TRABALHO DE CAMPO: sondagem realizada pela 40dB de 24 a 31 de janeiro de 2019. - Fonte:
https://brasil.elpais.com/brasil/2019/02/27/eps/1551293915_970914.html
^3 ^4 0 comentários em Mar 15, 2019 ━ postado por zetapi

O problema do mal

O problema do mal é a questão de como reconciliar a existência do mal com um Deus onipotente, onibenevolente e onisciente Um argumento do mal afirma que, porque o mal existe, ou Deus não existe ou não possui todas essas três propriedades. Tentativas de mostrar o contrário têm sido tradicionalmente discutidas sob o título de teodicéia. Além da filosofia da religião, o problema do mal também é importante para o campo da teologia e da ética. - https://translate.google.com.br/translate?sl=auto&tl=pt&u=https%3A%2F%2Fplato.stanford.edu%2Fentries%2Fevil%2F - https://web.archive.org/web/20171218012743/https://criticanarede.com/fil_mal.html - https://web.archive.org/web/20171204054531/https://criticanarede.com/fil_quintas.html - https://web.archive.org/web/20171109013715/https://criticanarede.com/fil_2sobremal.html -
https://translate.google.com.br/translate?sl=auto&tl=pt&u=https%3A%2F%2Fplato.stanford.edu%2Fentries%2Fevil%2F
^4 ^5 0 comentários em Mar 13, 2019 ━ postado por chess

Energia Elétrica, Técnologia, Informatica, Inovações.

^2 ^3 6 comentários desde em Mar 11, 2019 ━ postado por engeniermarcel

Brasileiros São O Câncer do Mundo

Brasileiros são parasitas inúteis que afligem a crosta terrestre, se espalhando como um câncer, debilitando o planeta terra. Não vejo a hora de os Estados Unidos tomar uma ação quanto a esses vermes.
^2 ^3 8 comentários desde em Feb 28, 2019 ━ postado por dogolachan

Parasitas Merecem Morrer

A melhor coisa que deus inventou foi a morte. Nada mais gostoso que ver o suicídio de um parasita. Espero o vídeo de vocês no LiveLeak.
^1 ^2 2 comentários desde em Feb 25, 2019 ━ postado por dogolachan

ZeroPub

ZeroPub é uma biblioteca de livros da ZeroNet em que são publicados livros em formato EPUB. O site disponibiliza livros nas linguagens Inglês e Espanhol. Link:
http://127.0.0.1:43110/zeropub.bit
^2 ^3 2 comentários desde em Feb 25, 2019 ━ postado por popper

O Apocalipse de João

#O Apocalipse de João #Prólogo - 1 1 Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe confiou para que mostrasse aos seus servos as coisas que devem acontecer em breve. Jesus a comunicou, através do seu anjo, ao seu servo João. 2 Este dá testemunho de que tudo quanto viu é palavra de Deus e testemunho de Jesus Cristo. 3 Feliz aquele que lê e aqueles que escutam as palavras da profecia e põem em prática o que nela está escrito. Pois o tempo está próximo. #Introdução às visões 4 João, às sete igrejas que estão na Ásia: A vós, graça e paz, da parte daquele ‘que é, que era e que vem’; da parte dos sete espíritos que estão diante do trono de Deus; 5 e da parte de Jesus Cristo, a testemunha fiel, o primogênito dentre os mortos, o soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, que por seu sangue nos libertou dos nossos pecados 6 e que fez de nós um reino de sacerdotes para seu Deus e Pai, a ele a glória e o poder, pelos séculos dos séculos. Amém. 7 Vede! Ele vem com as nuvens, e todo olho o verá – como também aqueles que o traspassaram. Todas as tribos da terra baterão no peito por causa dele. Sim. Amém! 8 “Eu sou o Alfa e o Ômega”, diz o Senhor Deus, “aquele que é, que era e que vem, o Todo-poderoso”. #Visão inaugural das sete cartas 9 Eu, João, vosso irmão e companheiro na tribulação, e também no Reino e na constância em Jesus, encontrava-me na ilha de Patmos, por causa da Palavra de Deus e do testemunho de Jesus. 10 No dia do Senhor, entrei \em êxtase, no Espírito, e ouvi atrás de mim uma voz forte, como de trombeta, 11 a qual dizia: “O que vês, escreve-o num livro e envia-o às sete igrejas, a Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia”. 12 Então voltei-me para 1 ver a voz que me falava e, ao voltar-me, vi sete candelabros de ouro. 13 No meio dos candelabros havia alguém semelhante a um filho de homem, vestido com uma túnica comprida e com uma faixa de ouro em volta do peito. 14 Sua cabeça e seus cabelos eram brancos como lã alvejada, igual à neve, e seus olhos eram como chama de fogo. 15 Seus pés pareciam de bronze incandescente no crisol, e sua voz era como o fragor de águas torrenciais. 16 Na mão direita, tinha sete estrelas, de sua boca saía uma espada afiada, de dois gumes, e seu rosto era como o sol no seu brilho mais forte. 17 Ao vê-lo, caí como morto a seus pés, mas ele pôs sobre mim sua mão direita e disse: “Não tenhas medo. Eu sou o Primeiro e o Último, 18 aquele que vive. Estive morto, mas agora estou vivo para todo o sempre. Eu tenho a chave da Morte e da Morada dos mortos. 19 Escreve pois o que viste, aquilo que está acontecendo e o que vai acontecer depois. 20 Este é o significado secreto das sete estrelas que viste na minha mão direita, e dos sete candelabros de ouro: as sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candelabros são as sete igrejas. #Éfeso - 2 1 “Ao anjo da igreja que está em Éfeso, escreve: ‘Assim fala aquele que segura na mão direita as sete estrelas, aquele que está andando no meio dos sete candelabros de ouro: 2 Conheço a tua conduta, o teu esforço e a tua constância. Sei que não suportas os maus. Puseste à prova os que se dizem apóstolos e não o são, e descobriste que são mentirosos. 3 És perseverante. Sofreste por causa do meu nome e não desanimaste. 4 Mas tenho contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. 5 Lembra-te de onde caíste! Converte-te e volta à tua prática inicial. Se, pelo contrário, não te converteres, virei e removerei o teu candelabro do seu lugar. 6 Mas em teu favor tens isto: detestas a prática dos nicolaítas, a qual também eu detesto. 7 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. Ao vencedor darei como prêmio comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus’. #Esmirna 8 “Ao anjo da igreja que está em Esmirna, escreve: ‘Assim fala o Primeiro e o Último, aquele 2 que esteve morto, mas voltou à vida: 9 – Conheço tua tribulação e tua pobreza. Contudo, és rico. Conheço também a blasfêmia da parte dos que se dizem judeus, mas na realidade não são judeus, e sim, uma sinagoga de Satanás. 10 Não tenhas medo dos sofrimentos que vais passar. O diabo lançará alguns dentre vós na prisão. Assim sereis colocados à prova. Tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e eu te darei a coroa da vida. 11 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. O vencedor não será atingido pela segunda morte’. #Pérgamo 12 “Ao anjo da igreja que está em Pérgamo, escreve: ‘Assim fala o que tem a espada afiada,de dois gumes: 13 – Conheço o lugar onde moras: é onde está o trono de Satanás. Mas tu conservas o meu nome e não renegaste a fidelidade para comigo, nem mesmo nos dias em que Antipas, minha testemunha fiel, foi morto entre vós, aí onde mora Satanás. 14 Contudo,tenho algumas coisas contra ti: tens no teu meio adeptos da doutrina de Balaão. Este ensinou Balac a fazer Israel tropeçar, isto é, prostituir-se e comer carne sacrificada aos ídolos. 15 Do mesmo modo, tu admites também adeptos da doutrina dos nicolaítas. 16 Converte-te, portanto. Senão, virei a ti depressa e lhes farei guerra com a espada que sai de minha boca. 17 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. Ao vencedor darei o maná escondido e lhe darei uma pedrinha branca, na qual estará escrito um nome novo, que ninguém conhece, a não ser quem a recebe’. #Tiatira 18 “Ao anjo da igreja que está em Tiatira, escreve: ‘Assim fala o Filho de Deus, aquele que tem os olhos como chama de fogo e os pés como bronze: 19 – Eu conheço a tua conduta, teu amor e tua fidelidade, teu serviço e tua perseverança, e as tuas obras recentes, mais numerosas ainda que as do início. 20 Mas tenho contra ti que toleras essa mulher, Jezabel, que se diz profetisa, mas ensina e seduz os meus servos a se prostituírem e a comerem carne sacrificada aos ídolos. 21 Eu lhe dei prazo para se converter, mas ela não quer converter-se de sua prostituição. 22 Vou prostrá-la de cama, e lançar numa grande tribulação os que se prostituem com ela, se não se converterem de sua conduta. 23 Farei morrer os seus filhos, e então, todas as igrejas vão saber que eu sou aquele que sonda os sentimentos e os corações, e que vou retribuir a cada um de vós conforme sua conduta. 24 A vós, porém, os outros em Tiatira, que 3 não seguis essa doutrina e não quisestes conhecer as ‘profundezas’ de Satanás – como dizem –, não vos imponho outra obrigação. 25 Mas segurai bem o que tendes, até que eu venha. 26 E ao vencedor, ao que guardar até o fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações; 27 e ele as governará com cetro de ferro, e elas se quebrarão como vasos de argila. 28 Pois assim como recebi do meu Pai este poder, darei ao vencedor a estrela da manhã! 29 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.’ #Sardes - 3 1 “Ao anjo da igreja que está em Sardes, escreve: ‘Assim fala aquele que tem os sete espíritos de Deus e as sete estrelas: – Conheço a tua conduta. Tens fama de estar vivo, mas estás morto. 2 Vigia! Reaviva o que te resta, e que estava para morrer! Pois não acho perfeitas aos olhos do meu Deus as tuas obras. 3 Lembra-te daquilo que tens aprendido e ouvido. Observa-o! Converte-te! Se não estiveres vigilante, virei como um ladrão, sem que tu saibas em que hora vou te surpreender! 4 Todavia, aí em Sardes existem algumas pessoas que não mancharam suas vestes. Estas vão andar comigo, 5 O vencedor vestirá vestes brancas, e não apagarei o seu nome do livro da vida, mas o apresentarei diante de meu Pai e de seus anjos.6 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas’. #Filadélfia 7 “Ao anjo da igreja que está em Filadélfia, escreve: ‘Assim fala o Santo, o Verdadeiro, que tem a chave de Davi, aquele que abre e ninguém fecha, e que fecha e ninguém abre: 8 – Conheço a tua conduta. Vê, eu abri à tua frente uma porta e ninguém a poderá fechar. Pois tua força é pequena, mas guardaste a minha palavra e não renegaste o meu nome. 9 Olha! Eu te entrego uma parte da sinagoga de Satanás, daqueles que se dizem judeus e na realidade não o são, mas são mentirosos. Vou fazer com que venham prostrar-se diante de teus pés, e reconhecerão, então, que eu te amo. 10 Já que guardaste a minha ordem de perseverar, também eu te guardarei da hora da provação que está para vir sobre todo o universo, para pôr à prova os habitantes da terra. 11 Eu venho logo! Guarda bem o que recebeste, para que ninguém roube a tua coroa. 12 Do vencedor farei uma coluna no Santuário do meu Deus, e daí não sairá. Nela gravarei o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova 4 Jerusalém, que desce do céu, de junto do meu Deus. E gravarei nela também o meu novo nome. 13 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas’. #Laodicéia 14 “Ao anjo da igreja que está em Laodicéia, escreve: ‘Assim fala o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: 15 Conheço a tua conduta. Não és frio, nem quente. Oxalá fosses frio ou quente! 16 Mas, porque és morno, nem frio nem quente, estou para vomitar-te de minha boca. 17 Tu dizes: ‘Sou rico e abastado e não careço de nada’, em vez de reconhecer que és infeliz, miserável, pobre, cego e nu! 18 Dou-te um conselho: compra de mim ouro purificado no fogo, para ficares rico, e vestes brancas, para vestires e não aparecer a tua nudez vergonhosa; e compra também um colírio para curar os teus olhos, para que enxergues. 19 Eu repreendo e educo os que eu amo. Esforça-te, pois, e converte-te. 20 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir minha voz e abrir a porta, eu entrarei na sua casa e tomaremos a refeição, eu com ele e ele comigo. 21 Ao vencedor farei sentar-se comigo no meu trono, como também eu venci e estou sentado com meu Pai no seu trono. 22 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas’.” #A liturgia celeste - 4 1 Depois disso, vi uma porta aberta no céu, e a voz que antes eu tinha ouvido falar-me como trombeta, disse: “Sobe até aqui, para que eu te mostre as coisas que devem acontecer depois destas”. 2 Imediatamente, fui movido pelo Espírito. Havia no céu um trono e, no trono, alguém sentado. 3 Aquele que estava sentado tinha o aspecto de uma pedra de jaspe e cornalina; um arco-íris envolvia o trono com reflexos de esmeralda. 4 Ao redor do trono havia outros vinte e quatro tronos; neles estavam sentados vinte e quatro anciãos, todos eles vestidos de branco e com coroas de ouro na cabeça. 5 Do trono saíam relâmpagos, vozes e trovões. Diante do trono estavam acesas sete lâmpadas de fogo, que são os sete espíritos de Deus. 6 Na frente do trono havia como que um mar de vidro cristalino. No centro, em redor do trono, havia quatro Seres vivos, cheios de olhos pela frente e por detrás. 7 O primeiro Ser vivo era semelhante a um leão; o segundo era semelhante a um touro; o terceiro tinha rosto de homem; o quarto era semelhante a uma águia em pleno vôo. 8 Cada um dos quatro Seres vivos tinha 5 seis asas, cobertas de olhos ao redor e por dentro. Dia e noite, sem parar, proclamavam: “Santo! Santo! Santo! Senhor Deus Todo-poderoso, aquele ‘que é, que era e que vem’!” 9 Os seres vivos davam glória, honra e ação de graças ao que estava sentado no trono e que vive para sempre. 10 E cada vez que os Seres vivos faziam isto, os vinte e quatro anciãos se prostravam diante daquele que estava sentado no trono, para adorar o que vive para todo o sempre. Depunham suas coroas diante do trono de Deus e diziam: 11 “Tu és digno, Senhor, nosso Deus, de receber a glória, a honra e o poder, porque criaste todas as coisas. Por tua vontade é que elas existem e foram criadas”. #O Cordeiro e o livro selado - 5 1 Vi, depois, na mão direita daquele que estava sentado no trono, um livro, um rolo escrito por dentro e por fora, lacrado com sete selos. 2 Vi então um anjo forte, que proclamava em alta voz: “Quem é digno de romper os selos e abrir o livro?” 3 Ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra era digno de abrir ou de olhar o livro. 4 Eu chorava muito, porque ninguém fora considerado digno de abrir ou de olhar o livro. 5 Um dos anciãos me disse: “Não chores! Vê, o leão da tribo de Judá, o rebento de Davi, saiu vencedor. Ele pode romper os selos e abrir o livro”. 6 Então, vi um Cordeiro. Estava no centro do trono e dos quatro Seres vivos, no meio dos Anciãos. Estava de pé, como que imolado. O Cordeiro tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete Espíritos de Deus, enviados por toda a terra. 7 Então o Cordeiro veio receber o livro, da mão direita daquele que está sentado no trono. 8 Quando ele recebeu o livro, os quatro Seres vivos e os vinte e quatro Anciãos prostraram-se diante do Cordeiro. Todos tinham harpas e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. 9 E entoaram um cântico novo: “Tu és digno de receber o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste imolado, e com teu sangue adquiriste para Deus gente de toda tribo, língua, povo e nação. 10 Deles fizeste para o nosso Deus um reino de sacerdotes. E eles reinarão sobre a terra”. 11 Eu vi – eu ouvi a voz de numerosos anjos, que rodeavam o trono, os Seres vivos e os Anciãos. Eram milhares de milhares, milhões de milhões, 12 e proclamavam em alta voz:“O Cordeiro imolado é digno de receber o poder, a riqueza, a sabedoria e a força, a honra, a glória e o louvor”. 13 E todas as criaturas que estão no céu, na terra, debaixo da terra e no mar, e tudo o que aí se encontra, eu as ouvi dizer: “Ao que está sentado no trono e ao 6 Cordeiro, o louvor e a honra, a glória e o poder para sempre”. 14 Os quatro Seres vivos respondiam: “Amém”. E os Anciãos se prostraram e adoraram. #Os quatro primeiros selos - 6 1 Eu vi quando o Cordeiro abriu o primeiro dos sete selos, e ouvi o primeiro dos quatro Seres vivos dizer com voz de trovão: “Vem!” 2 Vi então um cavalo branco. Seu cavaleiro tinha um arco, e deram-lhe uma coroa. Saiu, vitorioso e para vencer ainda mais. 3 Quando abriu o segundo selo, ouvi o segundo Ser vivo dizer: “Vem!” 4 E apareceu um outro cavalo, vermelho, e ao seu cavaleiro foi dado o poder de tirar a paz da terra, de modo que os homens se matassem uns aos outros. E foi-lhe dada uma grande espada. 5 Quando abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro Ser vivo dizer: “Vem!” Vi então um cavalo preto, e o seu cavaleiro tinha na mão uma balança. 6 E ouvi uma voz no meio dos quatro Seres vivos: “Um quilo de trigo por um dia de trabalho! Três quilos de cevada por um dia de trabalho! Não prejudiques o azeite e o vinho”. 7 Quando abriu o quarto selo, ouvi o quarto Ser vivo dizer: “Vem!” 8 Vi então um cavalo esverdeado, e o seu cavaleiro era chamado “a Morte”, e a Morada dos mortos o acompanhava. Foi-lhe dado poder sobre a quarta parte da terra, para que matasse pela espada, pela fome, pela peste e pelas feras da terra. #O quinto selo 9 Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar aqueles que tinham sido imolados por causa da Palavra de Deus e do testemunho que tinham dado. 10 Gritaram com voz forte: “Senhor santo e verdadeiro, até quando tardarás em fazer justiça, vingando o nosso sangue contra os habitantes da terra?” 11 Então, cada um deles recebeu uma veste branca e foi-lhes dito que esperassem mais um pouco de tempo, até se completar o número dos seus companheiros e irmãos, que iriam ser mortos como eles. #O sexto selo 12 E quando o Cordeiro abriu o sexto selo, vi acontecer um grande terremoto, e o sol ficou preto como roupa de luto e a lua tornou-se toda cor de sangue. 13 As estrelas do céu caíram 7 sobre a terra, como a figueira deixa cair seus frutos verdes, quando bate um vento forte, 14 e o céu foi-se recolhendo como um pergaminho que se enrola. Todas as montanhas e ilhas foram arrancadas de seus lugares. 15 Os reis da terra, os magnatas e os chefes militares, os ricos, os poderosos e todos, escravos e livres, esconderam-se nas cavernas e nas rochas das montanhas, 16 dizendo aos montes e aos rochedos: “Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que está sentado no trono e da ira do Cordeiro, 17 pois chegou o grande dia de sua ira. Quem poderá manter-se de pé?” #Os eleitos - 7 1 Depois, vi quatro anjos postados nos quatro cantos da terra. Eles seguravam os quatro ventos da terra, para que o vento não pudesse soprar na terra, nem no mar, nem nas árvores. 2 Vi ainda outro anjo, que subia do lado onde nasce o sol. Ele trazia consigo o selo do Deus vivo e gritou, em alta voz, aos quatro anjos que tinham recebido o poder de danificar a terra e o mar. Ele exclamou: 3 “Não façais mal à terra, nem ao mar, nem às arvores, até que tenhamos marcado a fronte dos servos do nosso Deus”. 4 Ouvi então o número dos que tinham sido marcados: eram cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel: 5 da tribo de Judá, doze mil; da tribo de Rubem, doze mil; da tribo de Gad, doze mil; 6 da tribo de Aser, doze mil; da tribo de Neftali, doze mil; da tribo de Manassés, doze mil; 7 da tribo de Simeão, doze mil; da tribo de Levi, doze mil; da tribo de Issacar, doze mil; 8 da tribo de Zabulon, doze mil; da tribo de José, doze mil; da tribo de Benjamim, doze mil. 9 Depois disso, vi uma multidão imensa, que ninguém podia contar, gente de todas as nações, tribos, povos e línguas. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro; vestiam túnicas brancas e traziam palmas na mão. 10 Todos proclamavam com voz forte: “A salvação pertence ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro”. 11 E todos os anjos que estavam de pé, em volta do trono e dos Anciãos e dos quatro Seres vivos, prostravam-se, com o rosto por terra,diante do trono. E adoravam a Deus, 12 dizendo: “Amém. O louvor, a glória e a sabedoria, a ação de graças, a honra, o poder e a força pertencem ao nosso Deus para sempre. Amém”. #Os mártires 8 13 Então, um dos Anciãos falou comigo, perguntando: “Estes, que estão vestidos com túnicas brancas, quem são e de onde vieram?” 14 Eu respondi: “Tu é que sabes, meu senhor”. Ele então me disse: “Estes são os que vieram da grande tribulação. Lavaram e branquearam as suas vestes no sangue do Cordeiro. 15 Por isso, estão diante do trono de Deus e lhe prestam culto, dia e noite, no seu santuário. E aquele que está sentado no trono os abrigará na sua tenda. 16 Nunca mais terão fome, nem sede. Nem os molestará o sol, nem algum calor ardente. 17 Porque o Cordeiro, que está no meio do trono, será o seu pastor e os conduzirá às fontes da água vivificante. E Deus enxugará toda lágrima de seus olhos.” #O sétimo selo... - 8 1 Quando o Cordeiro abriu o sétimo selo, fez-se no céu um silêncio de meia hora... 2 Vi então os sete Anjos que estão diante de Deus. Eles receberam sete trombetas. 3 E veio um outro anjo que se colocou perto do altar, com um turíbulo de ouro. Ele recebeu uma grande quantidade de incenso, para oferecê-lo com as orações de todos os santos, no altar de ouro que está diante do trono. 4 E da mão do anjo subia até Deus a fumaça do incenso com as orações dos santos. 5 Então, o anjo pegou no turíbulo e encheu-o com o fogo do altar e atirou o turíbulo sobre a terra. Houve trovões, clamores, relâmpagos e terremoto. #As quatro primeiras trombetas 6 Os sete anjos com as sete trombetas prepararam-se para tocar. 7 O primeiro anjo tocou, e caíram sobre a terra granizo e fogo misturados com sangue. A terça parte da terra foi queimada, a terça parte das árvores foi queimada, e toda a erva verde foi queimada. 8 O segundo anjo tocou, e algo como uma grande montanha ardendo em chamas foi lançado no mar. A terça parte do mar transformou-se em sangue. 9 A terça parte das criaturas, que viviam no mar, morreu. A terça parte dos navios naufragou. 10 O terceiro anjo tocou, e caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha; caiu sobre a terça parte dos rios e sobre as fontes das águas. 11 O nome da estrela é ‘Amargor’. A terça parte das águas tornou-se amargor e muitas pessoas morreram devido às águas, porque se tinham tornado amargas. 12 O quarto anjo tocou, e foi atingida a terça parte do sol e a terça parte da lua, e a terça parte das 9 estrelas, de modo que escureceu a terça parte deles, e o dia perdeu um terço de sua claridade, e a noite igualmente. 13 Eu vi – ouvi uma águia, que voava no ápice do céu, proclamando em alta voz: “Ai! Ai! Ai dos habitantes da terra, por causa dos próximos toques de trombeta, dos três anjos que devem ainda tocar”. #A quinta trombeta: o primeiro “ai” - 9 1 E o quinto anjo tocou. Vi então uma estrela que tinha caído do céu sobre a terra, e foi-lhe dada a chave do poço do Abismo. 2 Ela abriu o poço do Abismo, e do poço do Abismo saiu fumaça, como a fumaça de uma grande fornalha, e o sol e o ar se escureceram, por causa da fumaça que saía do poço. 3 Da fumaça espalharam-se gafanhotos sobre a terra e receberam poder igual ao dos escorpiões da terra. 4 Foi-lhes dito que não danificassem a vegetação da terra, nem as ervas nem as árvores, mas somente as pessoas que não levassem na fronte a marca do selo de Deus. 5 Não lhes foi permitido matá-las, mas sim atormentá-las durante cinco meses. E a dor que causavam era semelhante à dor da picada do escorpião quando morde alguém. 6 Naqueles dias, as pessoas vão procurar a morte e não a encontrarão. Vão desejar morrer, mas a morte fugirá delas! 7 Os gafanhotos tinham a aparência de cavalos preparados para a guerra. Levavam na cabeça coroas que pareciam de ouro e as caras deles pareciam rostos humanos. 8 Tinham cabelo semelhante ao cabelo das mulheres e os seus dentes eram como os dos leões. 9 Tinham couraças como couraças de ferro, e o barulho de suas asas parecia o barulho de uma multidão de carros e cavalos correndo para o combate. 10 Tinham caudas como os escorpiões, com ferrões. E na sua cauda estava o poder de atormentar as pessoas durante cinco meses. 11 Tinham por rei o Anjo do Abismo, que em hebraico se chama “Abadon” e em grego “Apolíon”. 12 Passou o primeiro “ai”. Mas depois vêm ainda outros dois “ais”. #A sexta trombeta: o segundo “ai” 13 O sexto anjo tocou, e eu ouvi uma única voz, vinda dos quatro cantos do altar de ouro que está diante de Deus. 14 A voz dizia ao sexto anjo, aquele que segurava a trombeta: “Solta os quatro anjos que se encontram algemados no grande rio, o Eufrates”. 15 E foram soltos os quatro anjos, que estavam com a hora, o dia, o mês e o ano marcados para matar a terça parte 10 da humanidade. 16 O número das tropas de cavalaria era de vinte mil vezes dez mil. Eu ouvi bem o seu número. 17 E na minha visão, vi os cavalos e os cavaleiros do seguinte modo: tinham couraças de fogo, jacinto e enxofre. As cabeças dos cavalos pareciam cabeças de leões, e de suas bocas saía fogo, fumaça e enxofre. 18 A terça parte da humanidade morreu por causa destas três pragas: o fogo, a fumaça e o enxofre que saíam das bocas dos cavalos. 19 Pois o poder desses cavalos estava na boca e na cauda. Suas caudas pareciam serpentes com cabeças, e com estas causavam dano. 20 As demais pessoas, as que não morreram devido a estas pragas, mesmo assim não se converteram das obras de suas mãos. Não deixaram de adorar os demônios, os ídolos de ouro e de prata, de bronze, de pedra e de madeira, que não podem ver, nem ouvir, nem caminhar. 21 Também não se converteram de seus homicídios, nem de suas magias, nem de sua prostituição, nem de seus roubos. #O anjo e o livrinho - 10 1 Eu vi ainda outro anjo poderoso descer do céu, vestido com uma nuvem. Sobre sua cabeça estava o arco-íris. Seu rosto era como o sol. Suas pernas pareciam colunas de fogo. 2 Tinha na mão um livrinho aberto. Colocou o pé direito sobre o mar e o esquerdo sobre a terra, 3 e gritou com voz forte, como um leão que ruge. Quando gritou, os sete trovões fizeram ouvir suas vozes. 4 E quando os sete trovões acabaram de falar, preparei-me para escrever. Mas ouvi uma voz do céu que me dizia: “Guarda sob sigilo o que os sete trovões falaram; não o ponhas por escrito.” 5 E o anjo que eu vi, de pé sobre o mar e a terra, levantou a mão direita ao céu 6 e jurou, por aquele que vive para todo o sempre e criou o céu e tudo o que nele existe, a terra e tudo o que nela existe, o mar e tudo o que nele existe: “Não haverá mais tempo! 7 Nos dias da voz do sétimo anjo, quando ele tocar a trombeta, vai-se realizar o plano secreto de Deus, que ele anunciou aos seus servos, os profetas.” 8 Aquela mesma voz do céu, que eu já tinha ouvido, tornou a falar comigo: “Vai. Pega o livrinho aberto da mão do anjo que está de pé sobre o mar e a terra.” 9 Eu fui até o anjo e pedi que me entregasse o livrinho. Ele me falou: “Pega e devora. Será amargo no estômago, mas na tua boca será doce como mel”. 10 Peguei da mão do anjo o livrinho e o devorei. Na boca era doce como mel, mas quando o engoli, meu estômago tornou-se amargo. 11 Então me foi dito: “Deves profetizar ainda contra muitos povos e nações, línguas e reis”. 11 #A medição do templo e os dois profetas - 11 1 Foi-me dado um caniço, semelhante a uma vara de agrimensor, e disseram-me: “Levanta-te e tira as medidas do Santuário de Deus, do altar e dos que nele estão em adoração. 2 Deixa fora o pátio externo do Santuário; não tires as suas medidas, pois foi entregue às nações pagãs, e estas vão calcar aos pés a Cidade Santa durante quarenta e dois meses. 3 Mas eu darei às minhas duas testemunhas mil duzentos e sessenta dias para profetizarem, trajando vestes de penitência. 4 Essas duas testemunhas são as duas oliveiras e os dois candelabros que estão diante do Senhor da terra. 5Se alguém quiser prejudicá-las, de sua boca sair á um fogo que devorará seus inimigos. Sim, se alguém quiser fazer-lhes mal, é assim que vai morrer. 6 Elas têm o poder de fechar o céu, de modo que não caia chuva alguma enquanto durar a sua missão profética. Elas têm também o poder de transformar as águas em sangue. E sempre que quiserem, podem ferir a terra com todo tipo de praga. 7 Quando elas terminarem o seu testemunho, a fera que sobe do Abismo vai combater contra elas, as vencerá e as matará. 8 E os cadáveres das duas testemunhas vão ficar expostos na praça da grande cidade, que se chama, simbolicamente, Sodoma e Egito, e na qual foi crucificado também o Senhor delas. 9 Gente de todos os povos, raças, línguas e nações, verá seus cadáveres durante três dias e meio, e não se permitirá que os corpos sejam sepultados. 10 Os habitantes da terra festejarão sua morte, darão parabéns uns aos outros e trocarão presentes, pois esses dois profetas estavam atormentando os habitantes da terra”. 11 Depois dos três dias e meio, um sopro de vida veio de Deus, penetrou nos dois e eles ficaram de pé. Um grande medo caiu sobre todos os que olhavam para eles. 12 Ouviram então uma voz forte vinda do céu e chamando os dois: “Subi para cá!” Eles subiram ao céu, na nuvem, à vista dos seus inimigos. 13 Na mesma hora aconteceu um grande terremoto, e a décima parte da cidade desmoronou. Sete mil pessoas morreram, e os que sobraram ficaram cheios de medo e deram glória ao Deus do céu. 14Assim passou o segundo “ai”. Eis que o terceiro “ai” chega depressa. #Anúncio da sétima trombeta (o terceiro “ai”) 15 O sétimo anjo tocou a trombeta. Vozes bem fortes começaram a exclamar no céu: “O reinado sobre o mundo pertence agora ao nosso Senhor e ao seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre”. 16 E os vinte e quatro Anciãos, que estão sentados em seus tronos diante de Deus, 12 prostraram-se com o rosto em terra e adoraram a Deus, 17 dizendo: “Nós te damos graças, Senhor Deus, Todo-poderoso, aquele ‘que é e que era’, porque assumiste o teu grande poder e começaste a reinar. 18 As nações tinham-se enfurecido, mas chegou a tua ira, e o tempo de julgar os mortos e de dar a recompensa aos teus servos, os profetas, os santos, e os que temem o teu nome, pequenos e grandes; chegou o tempo de destruir os que destroem a terra”. 19 Abriu-se o Santuário de Deus que está no céu e apareceu no Santuário a arca da sua Aliança. Houve relâmpagos, vozes, trovões, terremotos e uma grande tempestade de granizo. #A mulher e o dragão - 12 1 Então apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida com o sol, tendo a lua debaixo dos pés e, sobre a cabeça, uma coroa de doze estrelas. 2 Estava grávida e gritava em dores de parto, atormentada para dar à luz. 3 Então apareceu outro sinal no céu: um grande Dragão, avermelhado como fogo. Tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas. 4 Com a cauda, varreu a terça parte das estrelas do céu, atirando-as sobre a terra. O Dragão parou diante da Mulher que estava para dar à luz, pronto para devorar o seu Filho, logo que ela o desse à luz. 5 E ela deu à luz um filho homem, que veio para governar todas as nações com cetro de ferro. Mas o filho foi levado para junto de Deus e do seu trono. 6 A mulher fugiu para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um lugar, para que aí fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias. #A queda do dragão 7 Houve então uma batalha no céu: Miguel e seus anjos guerrearam contra o Dragão. O Dragão lutou, juntamente com os seus anjos, 8 mas foi derrotado; e eles perderam seu lugar no céu. 9 Assim foi expulso o grande Dragão, a antiga Serpente, que é chamado Diabo e Satanás, o sedutor do mundo inteiro. Ele foi expulso para a terra, e os seus anjos foram expulsos com ele. 10 Ouvi então uma voz forte no céu, proclamando: “Agora realizou-se a salvação, a força e a realeza do nosso Deus, e o poder do seu Cristo. Porque foi expulso o acusador dos nossos irmãos, aquele que os acusava dia e noite perante nosso Deus. 11 Eles venceram o Dragão pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu próprio testemunho, pois não se apegaram à vida: até deixaram-se matar. 12 Por isso, alegra-te, ó céu, e todos os que 13 nele habitais. Mas ai da terra e do mar, porque o Diabo desceu para o meio de vós e está cheio de grande furor; pois sabe que lhe resta pouco tempo”. A luta do dragão contra a mulher 13 Quando viu que tinha sido expulso para a terra, o Dragão começou a perseguir a Mulher que tinha dado à luz o menino. 14 Mas a Mulher recebeu as duas asas da grande águia e voou para o deserto, para o lugar onde é alimentada, por um tempo, dois tempos e meio tempo, bem longe da Serpente. 15 A Serpente, então, vomitou como um rio de água atrás da Mulher, a fim de a submergir. 16 A terra, porém, veio em socorro da Mulher: abriu a boca e engoliu o rio que o Dragão tinha vomitado. 17 Cheio de raiva por causa da Mulher, o Dragão começou a combater o resto dos filhos dela, os que observam os mandamentos de Deus e guardam o testemunho de Jesus. 18 E parou à beira do mar. #A (primeira) Fera - 13 1 Vi então uma fera que subia do mar. Tinha dez chifres e sete cabeças. Em cima dos chifres havia dez diademas e sobre as cabeças, um nome blasfemo. 2 A fera que eu vi parecia uma pantera. Seus pés eram como os de um urso, sua boca como a boca de um leão. Então o Dragão entregou à Fera sua força e seu trono, juntamente com grande poder. 3 Uma das suas cabeças parecia mortalmente ferida, mas essa ferida mortal foi curada. E toda a terra, maravilhada, seguiu a Fera. 4 Adoraram o Dragão, porque tinha entregue o poder à Fera. E adoraram a Fera, dizendo: “Quem é igual à Fera? Quem pode lutar contra ela?” 5 A Fera recebeu uma boca para proferir arrogância e blasfêmias. Recebeu também poder para agir durante quarenta e dois meses. 6 Então abriu a boca em blasfêmias contra Deus, blasfemando contra o seu nome e a sua Morada e contra os que moram no céu. 7 Foi-lhe permitido combater contra os santos e vencê-los, e recebeu poder sobre toda tribo, povo, língua e nação. 8 Então adoraram a Fera todos os habitantes da terra cujo nome não está escrito, desde a fundação do mundo, no livro da vida do Cordeiro imolado. 9 Se alguém tem ouvidos, ouça: 10 Se alguém está destinado à prisão, à prisão irá. Se alguém deve morrer pela espada, pela espada tem de morrer. Aqui está a constância e a fidelidade dos santos. #A (segunda) Fera 11 Eu vi ainda outra fera sair da terra. Tinha dois chifres como um cordeiro, mas falava como 14 um dragão. 12 Ela exerce todo o poder da primeira fera, a serviço desta. Ela faz com que a terra e seus habitantes adorem a primeira Fera, cuja ferida mortal tinha sido curada. 13 Ela realiza grandes milagres, até mesmo o de fazer descer fogo do céu sobre a terra à vista de todos. 14 Por causa do poder de fazer esses milagres, sempre a serviço da primeira Fera, ela consegue seduzir os habitantes da terra, dizendo-lhes que devem fazer uma estátua da Fera, que tinha sido ferida à espada, mas ficou com vida. 15 Foi-lhe permitido animar a estátua da Fera, de modo que a estátua falasse, e fosse morto quem não a adorasse. 16 Ela faz com que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, recebam uma marca na mão direita ou na fronte. 17 E ninguém pode comprar ou vender, se não tiver a marca que é o nome da Fera, aliás, o número do seu nome. 18 Aqui está a inteligência: quem for inteligente decifre o número da Fera, pois o número representa uma pessoa. Seu número é seiscentos e sessenta e seis. #O Cordeiro e seu séqüito - 14 1 Depois disso, eu vi: o Cordeiro estava de pé sobre o monte Sião, e com ele, os cento e quarenta e quatro mil que tinham o nome dele e o nome do seu Pai inscrito em suas frontes. 2 Ouvi uma voz que vinha do céu; parecia o fragor de águas torrenciais e o estrondo de um forte trovão. A voz que ouvi era como o som de músicos tocando harpa. 3 Estavam diante do trono, diante dos quatro Seres vivos e dos Anciãos, e cantavam um cântico novo. Era um cântico que ninguém podia aprender; só os cento e quarenta e quatro mil que foram resgatados da terra. 4 Estes são os que não se contaminaram com a prostituição, pois são virgens. Eles seguem o Cordeiro aonde quer que vá. Foram resgatados do meio da humanidade, como primeira oferta a Deus e ao Cordeiro. 5 Na sua boca nunca foi encontrada mentira. São íntegros! #Anúncio do juízo 6 Vi então outro anjo, que voava no ápice do céu, com uma mensagem a anunciar aos habitantes da terra, a toda nação, tribo, língua e povo – um evangelho eterno. 7 O anjo clamava em alta voz: “Temei a Deus e dai-lhe glória, porque chegou a hora do seu julgamento. Adorai aquele que fez o céu e a terra, o mar e as fontes das águas”. 8 Um segundo anjo o seguia, dizendo: “Caiu, caiu Babilônia, a grande, aquela que embriagou todas 15 as nações com o vinho do furor da sua prostituição”. 9 E um terceiro anjo os acompanhava, clamando em alta voz: “Se alguém adora a Fera e sua estátua e recebe sua marca na fronte ou na mão, 10esse vai beber também o vinho do furor de Deus, servido sem mistura na taça da sua ira. Será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e do Cordeiro. 11 A fumaça do seu tormento subirá para sempre, e, dia e noite, não terão descanso aqueles que adoram a Fera e sua estátua, e quem quer que leve a marca com o seu nome”. 12 Aqui está a constância dos santos, daqueles que observam os mandamentos de Deus e a fidelidade a Jesus. 13 Ouvi, então, uma voz vinda do céu, que dizia: “Escreve: Ditosos os mortos, os que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, que eles descansem de suas fadigas, pois suas obras os acompanham.” #A colheita 14 E eu vi: era uma nuvem branca, e sentado sobre a nuvem alguém que parecia um “filho de homem”. Tinha sobre a cabeça uma coroa de ouro e, nas mãos, uma foice afiada. 15 Entretanto saiu do Santuário um outro anjo, gritando em alta voz para aquele que estava sentado na nuvem: “Mete tua foice e ceifa. Chegou a hora da colheita. A seara da terra está madura!” 16 E aquele que estava sentado sobre a nuvem deu com a foice na terra, e a terra foi ceifada. 17 Então saiu do Santuário que está no céu mais um anjo. Também ele tinha uma foice afiada. 18 E saiu, de junto do altar, outro anjo ainda, aquele que tem poder sobre o fogo. Ele gritou em alta voz para aquele que segurava a foice afiada: “Mete a tua foice afiada e colhe os cachos da vinha da terra, porque as uvas já estão maduras.” 19 E o anjo deu com a foice afiada na terra, e colheu os frutos da vinha da terra, despejando-os no grande lagar do furor de Deus. 20 E o lagar foi pisado, fora da cidade, e dele saiu sangue, que subiu até à altura do freio dos cavalos, numa extensão de trezentos quilômetros. #Anúncio das pragas do Fim - 15 1 Depois, vi no céu outro sinal, grande e admirável: sete anjos, com as sete últimas pragas, com as quais o furor de Deus ia-se consumar. 2 Vi também como que um mar de vidro misturado com fogo. Todos aqueles que saíram vitoriosos do confronto com a Fera, com a sua 16 estátua e com o número do seu nome, estavam de pé sobre o mar de vidro, tendo nas mãos harpas de Deus. 3 Entoavam o cântico de Moisés, o servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, e cantavam: “Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações! 4 Quem não temeria, Senhor, e não glorificaria o teu nome? Só tu és santo! Todas as nações virão prostrar-se diante de Ti, porque tuas justas decisões se tornaram manifestas”. 5 Depois disto, vi abrir-se o Santuário, a Tenda do Testemunho, que está no céu. 6 Saíram do Santuário os sete anjos com as sete pragas. Estavam vestidos de linho puro e brilhante, cingidos à altura do peito com faixas de ouro. 7 Um dos quatro Seres vivos entregou aos sete anjos sete taças de ouro, cheias do furor de Deus, que vive para todo o sempre. 8 E o Santuário encheu-se de fumaça, por causa da glória e do poder de Deus, e ninguém podia entrar no Santuário, enquanto não estivessem consumadas as sete pragas dos sete anjos. #O despejo das sete taças - 16 1 Depois, ouvi uma voz forte que saía do Santuário, dizendo aos sete anjos: “Ide, despejai sobre a terra as sete taças do furor de Deus”. 2 Saiu o primeiro anjo e despejou a sua taça na terra, e causou úlceras malignas e repugnantes nas pessoas que traziam a marca da fera e adoravam a sua estátua. 3 O segundo anjo despejou a sua taça no mar, e o mar transformou-se em sangue, como o de um morto, e todos os seres vivos do mar morreram. 4 O terceiro anjo despejou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e a água transformou-se em sangue. 5 Então, ouvi o anjo das águas dizer: “Justo és tu, Senhor, aquele ‘que é e que era’, o Santo, por teres julgado deste modo. 6 Pois essa gente derramou o sangue de santos e profetas, e tu lhes deste sangue a beber! É o que eles merecem!” 7 Ouvi então o altar falar: “Sim, Senhor, Deus Todo-poderoso, teus julgamentos são verdadeiros e justos”. 8 O quarto anjo despejou a sua taça no sol, e ao sol foi concedido queimar os seres humanos com seu fogo. 9 Eles ficaram gravemente queimados e blasfemaram contra o nome de Deus, que tem o poder sobre essas pragas. Mas não se converteram para dar-lhe glória. 10 O quinto anjo despejou a sua taça sobre o trono da Fera, e o reino dela cobriu-se de trevas. As pessoas mordiam a língua de dor 11 e blasfemaram contra o Deus do céu, por causa de suas dores e úlceras, mas não se converteram de sua conduta. 12 O sexto anjo despejou a sua taça sobre o grande rio Eufrates. A água do rio secou, de modo que ficou livre o caminho para a invasão dos reis do Oriente. 13 17 Então vi da boca do Dragão, da boca da Fera e da boca do falso profeta, saírem três espíritos impuros, semelhantes a sapos. 14 São espíritos demoníacos, que realizam sinais. Eles se dirigem aos reis de toda a terra, para os reunir para a guerra do grande dia do Deus todo-poderoso. 15 (“Eis que venho como um ladrão. Feliz aquele que vigia e conserva suas vestes, para não andar nu e para que não se enxergue a sua vergonha.”) 16 Então os reis foram reunidos no lugar que, em hebraico, se chama Harmagedon. 17 O sétimo anjo despejou a sua taça no ar e uma voz forte saiu do templo, de junto do trono, e dizia: “Está feito!” 18 Houve então relâmpagos, vozes, trovões e um forte terremoto. Desde que o ser humano surgiu na terra nunca aconteceu terremoto assim tão violento.19 A Grande Cidade partiu-se em três e as cidades das nações desmoronaram-se. E Babilônia, a grande, foi lembrada diante de Deus, para que lhe fosse dada a taça com o vinho do furor da sua ira. 20 Todas as ilhas fugiram e as montanhas desapareceram. 21 Do céu caiu granizo terrível, como pedras de trinta quilos, e as pessoas blasfemaram contra Deus por causa do granizo, pois o flagelo foi extremamente devastador. #A prostituta Babilônia - 17 1 Então, um dos sete anjos das sete taças convidou-me: “Vem! Vou mostrar-te a condenação da grande prostituta, que está sentada à beira de águas abundantes. 2 Os reis da terra prostituíram-se com ela e os habitantes da terra embriagaram-se com o vinho da sua prostituição”. 3 E o anjo me levou em espírito ao deserto, e eu vi uma mulher montada numa fera de cor escarlate, cheia de nomes blasfemos. A fera tinha sete cabeças e dez chifres. 4 A mulher estava vestida de púrpura e escarlate, e toda enfeitada de ouro, pedras preciosas e pérolas. Tinha na mão um cálice de ouro cheio de abominações, as imundícies da sua prostituição. 5 Na fronte da mulher estava escrito um nome enigmático: “Babilônia, a grande, a mãe das prostitutas e das abominações da terra”. 6 E reparei que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de Jesus. A visão desta mulher deixou-me profundamente admirado. 7 Disse-me então o anjo: “Por que estás admirado? Eu vou te explicar o segredo da mulher e da fera com sete cabeças e dez chifres, que a carrega. 8 A fera que viste existia, mas não existe mais. Ela está para subir do abismo, mas caminha para a perdição. E aqueles habitantes da terra cujos nomes não foram, desde a 18 criação do mundo, inscritos no livro da vida, eles vão se surpreender ao verem que a fera existia, não existe mais e tornará a existir. 9 Aqui está a inteligência perspicaz: as sete cabeças são sete montanhas sobre as quais a mulher está sentada. Mas são também sete reis. 10 Cinco deles já caíram, o sexto está aí, o sétimo ainda não veio. E quando vier, deve durar pouco tempo. 11A fera que existia e não existe mais é o próprio oitavo rei, mas é também um dos sete e está indo para a perdição. 12 E os dez chifres, que viste, são dez reis que ainda não receberam reinado, mas receberão por uma hora o poder de reinar juntamente com a fera. 13 Estes reis estão de comum acordo para dar sua força e poder à fera. 14 Eles vão combater contra o Cordeiro, mas o Cordeiro, Senhor dos Senhores e Rei dos reis, os vencerá, e também serão vencedores os que com ele são chamados, eleitos, fiéis. 15 O anjo disse-me ainda: “As águas que viste, onde está sentada a prostituta, são povos e multidões, nações e línguas. 16 E os dez chifres, que viste, como também a fera, vão odiar a prostituta e a deixarão desolada e nua, comerão as suas carnes e a queimarão com fogo. 17 Pois Deus os incitou a executarem o plano dele, entregando de comum acordo à fera o poder real que eles têm, até que se cumpram as palavras de Deus. 18 E a mulher que viste é a grande cidade, que exerce a realeza sobre os reis da terra”. #Anúncio da queda de Babilônia - 18 1 Depois de tudo isso, vi outro anjo descendo do céu. Tinha grande poder, e a terra ficou toda iluminada com a sua glória. 2 Ele gritou com voz poderosa: “Caiu! Caiu Babilônia, a grande! Tornou-se morada de demônios, abrigo de todos os espíritos maus, abrigo de aves impuras e nojentas. 3 Pois ela embriagou todas as nações com o vinho do furor da sua prostituição. Com ela se prostituíram os reis da terra, e os comerciantes da terra se enriqueceram com seu luxo desenfreado”. 4 Ouvi outra voz do céu, que dizia: “Saí dela, ó meu povo! Não sejais cúmplices dos seus pecados, nem atingidos por suas pragas. 5 Seus pecados se amontoaram até o céu e Deus se lembrou das suas iniqüidades. 6 Pagai-lhe com a mesma moeda, restituí- lhe em dobro o que ela fez. Na taça que ela serviu, servi o dobro para ela. 7 O quanto ela se enchia de glória e de luxo, devolvei-lhe agora em dor e luto. Pois dizia para si mesma: ‘Estou num trono como rainha, não sou viúva, nunca conhecerei luto’. 8 Por isso, num só dia, as pragas a surpreenderão: morte, luto e fome. Ela será devorada pelo fogo, pois o Senhor Deus, que a julgou, é forte. 9 Os reis da terra, que se prostituíram com ela, aqueles que participavam 19 do seu luxo, ao enxergarem a fumaça do incêndio vão chorar e bater no peito. 10 Vão ficar longe dela, com medo dos seus tormentos, e dirão: ‘Ai! Ai, ó Grande Cidade! Babilônia, cidade poderosa, uma hora bastou para o teu julgamento!’ 11 Os comerciantes de toda a terra também hão de chorar e por causa dela ficarão de luto, porque ninguém mais vai comprar as suas mercadorias: 12 carregamentos de ouro e prata, pedras preciosas e pérolas, linho e púrpura, seda e escarlate, madeiras perfumadas de todo tipo, objetos de marfim e de madeira preciosa, de bronze, de ferro e de mármore, 13 canela, temperos, perfumes, mirra e incenso, vinho e azeite, flor de farinha e trigo, bois e ovelhas, cavalos e carros, escravos, vidas humanas. 14 Os frutos que almejavas afastaram-se de ti. A opulência e o esplendor terminaram para ti, e nunca mais alguém há de encontrá-los. 15 Os comerciantes desses produtos, que se enriqueceram às custas dela, vão ficar longe, com medo dos seus tormentos e, chorando e vestindo luto, 16 dirão: ‘Ai! Ai, ó Grande Cidade, vestida com linho fino, púrpura e escarlate, enfeitada com ouro e pedras preciosas e pérolas, 17 uma hora bastou para destruir toda essa riqueza’. E todos os pilotos e navegantes, marinheiros e quantos trabalham no mar, ficaram longe 18 e, ao ver a fumaça do incêndio, gritaram: ‘Que cidade é igual à Grande Cidade?’ 19 E deitaram cinza na cabeça, choraram, ficaram de luto e gritavam: ‘Ai! Ai, ó Grande Cidade! Com tua grandeza se enriqueceram todos os armadores. Bastou uma hora para ficares arruinada. 20 E tu, ó Céu, alegra-te por causa dela, e também vós, santos, apóstolos e profetas, pois Deus julgou a vossa causa contra ela’”. 21 Nisto, um anjo forte levantou uma pedra do tamanho de uma grande mó e atirou-a ao mar, dizendo: “Com a mesma força será atirada Babilônia, a Grande Cidade, e nunca mais será encontrada. 22 E o som de harpistas e músicos, de flautistas e tocadores de trombeta, em ti nunca mais se ouvirá; e nenhum artista de arte alguma em ti jamais se encontrará; e a cantilena do moinho em ti nunca mais se ouvirá; 23 e a luz da lâmpada em ti nunca mais brilhará; e a voz do noivo e da noiva em ti nunca mais se ouvirá, porque os teus comerciantes eram os grandes da terra, e com tua magia enfeitiçaste todas as nações. 24 E nela foi encontrado o sangue dos profetas e dos santos e de todos os que foram imolados sobre a terra”. #O júbilo no céu - 19 1 Depois disso, ouvi como que o forte vozerio de uma grande multidão que aclamava, no céu: 20 “Aleluia! A salvação, a glória e o poder pertencem ao nosso Deus, 2 porque seus julgamentos são verdadeiros e justos. Sim, Deus julgou a grande prostituta que corrompeu a terra com sua prostituição, e vingou nela o sangue dos seus servos”. 3 E continuaram: “Aleluia! A fumaça dela ficará subindo por toda a eternidade!” 4 E os vinte e quatro Anciãos e os quatro Seres vivos se prostraram diante de Deus, que está sentado no trono, e disseram: “Amém. Aleluia!” 5 Então, uma voz saiu do trono, convidando: “Louvai o nosso Deus, todos os seus servos e todos os que o temeis, pequenos e grandes”. 6 Eu ouvi ainda como que a voz de uma grande multidão, como que o fragor de águas torrenciais e o estrondo de fortes trovões. A multidão aclamava: “Aleluia! O Senhor, nosso Deus, o Todo-poderoso passou a reinar. 7 Fiquemos alegres e contentes, e demos glória a Deus, porque chegou o tempo das núpcias do Cordeiro. Sua esposa já se preparou. 8 Foi lhe dado vestir-se com linho brilhante e puro”. (O linho significa as obras justas dos santos.) 9 E o anjo me disse: “Escreve: Felizes os convidados para o banquete das núpcias do Cordeiro”. Disse ainda: “Estas são as verdadeiras palavras de Deus”. 10 Eu prostrei-me diante dele para adorá-lo, mas ele me disse: “Não faças isso! Eu sou um servo como tu e como os teus irmãos que guardam o testemunho de Jesus. A Deus é que deves adorar”. (O testemunho de Jesus é o espírito da profecia.) 11 Vi então o céu aberto, e apareceu um cavalo branco. Aquele que o montava chama-se ‘fiel’ e ‘verdadeiro’: ele julga e combate com justiça. 12 Seus olhos são como chama de fogo. Sobre sua cabeça há muitos diademas. Ele traz um nome que ninguém conhece, a não ser ele mesmo. 13 Está vestido com um manto embebido de sangue. Ele é chamado pelo nome de “Palavra de Deus”. 14 Os exércitos do céu o acompanham, montados em cavalos brancos, com roupas de linho branco e puro. 15 Da sua boca sai uma espada afiada, para com ela ferir as nações. Ele as governará com cetro de ferro. Ele é quem pisa o lagar do vinho que é a furiosa cólera de Deus Todo-poderoso. 16 No manto e na sua coxa, traz escrito um nome: “Rei dos Reis e Senhor dos Senhores”. 17 Vi então um anjo, em pé, no sol. Gritou em alta voz a todos os pássaros que voam pela abóbada celeste: “Vinde! Reuni-vos para o grande banquete de Deus, 18 para comer carnes de reis e de capitães, carnes de poderosos, carnes de cavalos e cavaleiros, carnes de todos, livres e escravos, pequenos e grandes”. 19 Vi então a Fera reunida com os reis da terra e seus exércitos, para combater contra o Cavaleiro e seu exército. 20 A Fera, porém, foi aprisionada, junto com o falso profeta, que realizava milagres a seu serviço, seduzindo todos os que haviam recebido a marca da fera e adorado a sua estátua. Ambos foram lançados vivos no lago de fogo com enxofre ardente. 21 E os demais foram mortos pela espada que saía da boca do Cavaleiro, e todas as aves se fartaram com as suas carnes. 21 #O reinado de mil anos - 20 1 Depois disso, vi um anjo descer do céu. Tinha nas mãos a chave do Abismo e uma grande corrente. 2 Ele agarrou o Dragão, a antiga Serpente, que é o Diabo, Satanás.Acorrentou-o por mil anos 3 e lançou-o dentro do Abismo. Depois, trancou e lacrou o Abismo, para que o Dragão não seduzisse mais as nações, até que terminassem os mil anos. Depois dos mil anos, o Dragão deve ser solto, mas por pouco tempo. 4 Vi então tronos, e os seus ocupantes sentaram-se e receberam o poder de julgar. Vi também aqueles que foram decapitados por causa do Testemunho de Jesus e da Palavra de Deus e os que não tinham adorado a fera, nem a sua estátua, nem tinham recebido na fronte ou na mão a marca da fera. Eles voltaram a viver, para reinarem com Cristo durante mil anos. 5 (Os outros mortos não voltaram a viver enquanto não terminaram os mil anos.) Tal é a primeira ressurreição. 6 Ditoso e santo quem participa da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles. Eles serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele durante mil anos. 7 E quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão. 8 Ele sairá para seduzir as nações dos quatro cantos da terra, de Gog e Magog, a fim de reuni-las para o combate. O número delas é como a areia do mar. 9 Espalharam-se por toda a terra, cercaram o acampamento dos santos e a cidade amada. Mas do céu desceu fogo e devorou-as. 10 O Diabo, que tinha seduzido a todas elas, foi atirado no lago de fogo e enxofre, onde já se achavam a Fera e o falso profeta. Lá eles serão atormentados noite e dia, por toda a eternidade. 11 Vi ainda um grande trono branco e quem nele estava sentado. O céu e a terra fugiram da sua presença e não se achou mais o lugar deles.12 Vi também os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono. Foram abertos livros, e mais um outro livro ainda: o livro da vida. Então foram julgados os mortos, de acordo com sua conduta, conforme está escrito nos livros. 13 O mar devolveu os mortos que nele se encontravam. A Morte e a Morada dos mortos entregaram de volta os seus mortos. E cada um foi julgado conforme sua conduta. 14 A Morte e a Morada dos mortos foram então atirados ao lago de fogo. Esta é a segunda morte: o lago de fogo. 15 Quem não tinha o seu nome escrito no livro da vida, foi também atirado no lago de fogo. #A morada de Deus junto dos homens 22 - 21 1 Vi então um novo céu e uma nova terra. Pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. 2 Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, descendo do céu, de junto de Deus, vestida como noiva enfeitada para o seu esposo. 3 Então, ouvi uma voz forte que saía do trono e dizia: “Esta é a morada de Deus-com-os-homens. Ele vai morar junto deles. Eles serão o seu povo, e o próprio Deus-com-eles será seu Deus. 4 Ele enxugará toda lágrima dos seus olhos. A morte não existirá mais, e não haverá mais luto, nem grito, nem dor, porque as coisas anteriores passaram”. 5 Aquele que está sentado no trono disse: “Eis que faço novas todas as coisas”. Depois, ele me disse: “Escreve, pois estas palavras são dignas de fé e verdadeiras”. 6 E disse-me ainda: “Está feito! Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem tiver sede, eu darei, de graça, da fonte da água vivificante. 7 Estas coisas serão a herança do vencedor, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho”. 8 Quanto aos covardes, infiéis, corruptos, assassinos, devassos, feiticeiros, idólatras e todos os mentirosos, o lugar deles é o lago ardente de fogo e enxofre, ou seja, a segunda morte”. #A nova Jerusalém 9 Depois veio até mim um dos sete anjos das sete taças cheias com as últimas pragas. Ele falou comigo e disse: “Vem! Vou mostrar-te a noiva, a esposa do Cordeiro”. 10 Então me levou em espírito a uma montanha grande e alta. Mostrou-me a cidade santa, Jerusalém, descendo do céu, de junto de Deus, 11 brilhando com a glória de Deus. Seu brilho era como o de uma pedra preciosíssima, como o brilho de jaspe cristalino. 12 Estava cercada por uma muralha grande e alta, com doze portas. Sobre as portas estavam doze anjos, e nas portas estavam escritos os nomes das doze tribos de Israel. 13 Havia três portas do lado do oriente, três portas do lado norte, três portas do lado sul e três portas do lado do ocidente. 14 A muralha da cidade tinha doze alicerces, e sobre eles estavam escritos os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. 15 Aquele que estava falando comigo usava uma vara de ouro para medir a cidade, as portas e a muralha. 16 A cidade é quadrangular, com o comprimento igual à largura. O anjo mediu a cidade com a vara: doze mil estádios. O comprimento, a largura e a altura são iguais. 17 O anjo mediu a muralha: cento e quarenta e quatro côvados de altura, em medidas humanas, usadas pelo anjo. 18 A muralha é feita de jaspe. A cidade é de ouro purificado, parecendo cristal puro. 19 Os alicerces da muralha da cidade são ornamentados com todo o tipo de pedras preciosas. O primeiro alicerce é de jaspe, o segundo de safira, o 23 terceiro de calcedônia, o quarto de esmeralda, 20 o quinto de sardônica, o sexto de cornalina, o sétimo de crisólito, o oitavo de berilo, o nono de topázio, o décimo de crisópraso, o décimo primeiro de jacinto e o décimo segundo de ametista. 21 As doze portas são doze pérolas; cada porta é feita de uma única pérola. A praça da cidade é de ouro purificado, como vidro transparente. 22 Não vi nenhum santuário na cidade, pois o seu Santuário é o próprio Senhor, o Deus Todo-poderoso, e o Cordeiro. 23 A cidade não precisa de sol nem de lua que a iluminem, pois a glória de Deus é a sua luz e a sua lâmpada é o Cordeiro. 24 As nações caminharão à sua luz e os reis da terra levarão a ela a sua glória. 25 Suas portas não precisam de ser fechadas cada dia, pois já não haverá noite; 26 e a ela serão levadas a glória e a riqueza das nações. 27 Nunca mais entrará nela o que é impuro, nem alguém que pratique a abominação e a mentira. Entrarão nela somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro. - 22 1 Ele mostrou-me um rio de água vivificante, o qual brilhava como cristal. O rio brotava do trono de Deus e do Cordeiro. 2 No meio da praça e em ambas as margens do rio cresce a árvore da vida, frutificando doze vezes por ano, produzindo cada mês o seu fruto, e suas folhas servem para curar as nações. 3 Já não haverá maldição alguma. Na cidade estará o trono de Deus e do Cordeiro e seus servos poderão prestar-lhe culto. 4 Verão a sua face e o seu nome estará sobre suas frontes. 5 Não haverá mais noite: não se precisará mais da luz da lâmpada, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus vai brilhar sobre eles e eles reinarão por toda a eternidade. #A vinda de Cristo 6 Então ele me disse: “Estas palavras são dignas de fé e verdadeiras, pois o Senhor, o Deus que inspira os profetas, enviou o seu Anjo, para mostrar aos seus servos o que deve acontecer em breve. 7 Eis que eu venho em breve. Feliz aquele que observa as palavras da profecia deste livro”. #Epílogo 24 8 Eu, João, sou quem viu e ouviu estas coisas.E tendo-as ouvido e visto, prostrei-me para adorar o anjo que a mim as tinha mostrado. 9 Mas ele me falou: “Não faças isso! Eu sou servo como tu e como teus irmãos, os profetas e aqueles que guardam as palavras deste livro.É a Deus que deves adorar”. 10 E Jesus disse-me: “Não deixes sob sigilo as palavras da profecia deste livro, pois o tempo marcado está próximo. 11 O malfeitor continue fazendo o mal, o sujo continue a sujar-se; e que o justo continue praticando a justiça e o santo santifique-se ainda mais. 12 Eis que venho em breve, trazendo comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo as suas obras. 13 Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Começo e o Fim. 14 Felizes os que lavam suas vestes, pois assim poderão dispor da árvore da vida e entrar na cidade pelas portas. 15 Mas ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os libertinos, os assassinos e os idólatras,e todos os que amam a mentira e a praticam. 16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos dar este testemunho sobre as igrejas. Eu sou o rebento e a raiz de Davi. Eu sou a brilhante estrela da manhã”. 17 O Espírito e a Esposa dizem: “Vem”! Aquele que ouve também diga: “Vem”! Quem tem sede, venha, e quem quiser, receba de raça a água vivificante. 18 Para todo o que ouve as palavras da profecia deste livro vai aqui o meu testemunho: se alguém lhe acrescentar qualquer coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão aqui descritas. 19 E se alguém retirar algo das palavras do livro desta profecia, Deus lhe retirará a sua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, que se encontram descritas neste livro. 20 Aquele que dá testemunho destas coisas diz: “Sim, eu venho em breve”. Amém! Vem, Senhor Jesus! #Saudação final 21 A graça do Senhor Jesus esteja com todos.Amém. 25
^2 ^3 2 comentários desde em Feb 25, 2019 ━ postado por popper

Conectoma: cérebro humano começa a ser mapeado manualmente

#Conectoma humano Assim como o mapeamento dos genes permitiu a descrição do genoma humano, os cientistas estão tentando mapear o cérebro para construir o "conectoma humano". O conectoma conterá uma descrição da rede cerebral, constituída por alguma coisa ao redor de 70 bilhões de neurônios, que se calcula existirem no cérebro humano. Pela primeira vez, cientistas do Instituto Max Planck, na Alemanha, conseguiram desenvolver programas de computador que estão permitindo começar essa tarefa - ainda que manualmente. #Teia cerebral O cérebro humano é o mais complexo de todos os órgãos, contendo bilhões de neurônios, cada um com suas projeções correspondentes, todos entrelaçados em uma teia tridimensional altamente complexa. Até o momento, o mapeamento desta vasta rede representa um desafio praticamente intransponível para os cientistas. Para se ter uma ideia, os pesquisadores alemães e seus novos programas de computador chamaram a atenção da comunidade científica mundial ao conseguir mapear uma rede neural de 100 neurônios - dos 70 bilhões que se estima existirem no cérebro! Mas é um começo, porque os bilhões de neurônios e as centenas de milhares de quilômetros de circuitos neurais assustam tanto que parecia impossível reconstruir a rede cerebral em detalhe. Agora parece que pode dar trabalho e levar tempo, mas é possível fazê-lo. #Mapa 3D do cérebro Cada neurônio está ligado a cerca de mil outros por meio de projeções finamente ramificadas, chamadas dendritos e axônios, e se comunica com esses outros mil através de sinais elétricos. As conexões entre as células são fundamentais para o funcionamento do cérebro, por isso os neurocientistas estão interessados em entender a estrutura destes circuitos e reconstruí-lo em um mapa tridimensional. É esse mapa que seria o conectoma. Como nenhum computador atual é poderoso o suficiente para a tarefa, os pesquisadores ainda dependem do olho humano para destrinchar o emaranhado. No entanto, o grande número de conexões celulares contidas mesmo em um fragmento ínfimo de tecido cerebral faz com que o desafio pareça mesmo impossível de ser vencido. A menos que ele seja partilhado entre um grande número de pessoas. #Jeito humano de fazer ciência Moritz Helmstaedter, Kevin Briggman e Winfried Denk agora testaram com sucesso esse "jeito humano" de fazer ciência. Eles desenvolveram um software especial, chamado Rescop, que resume os resultados de vários anotadores humanos, produzindo uma imagem global. O Rescop é alimentado pelos resultados de um outro programa, o Knossos, que os estudantes usam para traçar as conexões entre os neurônios. Não é por acaso que o programa recebeu o nome do lendário palácio de Creta, famoso por seu labirinto: "Traçar as conexões no cérebro é pelo menos tão difícil como encontrar o caminho para sair de um labirinto mitológico," explica Helmstaedter. Desta forma, e com a ajuda de mais de 70 estudantes da Universidade de Heidelberg, eles reconstruíram uma rede de 100 neurônios da retina de um camundongo com grande nível de detalhamento. #Circuito neural Para reconstruir o esquema de um circuito neural, os pesquisadores começam colorindo os neurônios de uma seção de tecido com metais pesados, para torná-los visíveis. Usando imagens tridimensionais feitas por um microscópio eletrônico, eles começam no corpo celular do neurônio e seguem os dendritos e axônios, marcando cada ponto de interconexão na tela - cada ponto é um nó da rede neural. Em seguida, eles usam o computador para gerar uma imagem tridimensional da seção. Desta forma, eles abrem o caminho através do emaranhado de neurônios passo a passo. A pesquisa pode ser promissora, mas é também entediante: uma pessoa trabalhando sozinha com os dois programas levaria pelo menos 30 anos para reconstruir uma rota neural de 30 centímetros de comprimento. Além disso, a verificação e a anotação manuais estão sujeitas a erros, uma vez que os pontos de conexão entre as ramificações neuronais nem sempre são facilmente reconhecidos nas imagens, e a atenção do estudante diminui com o tempo. #Benefícios a curto prazo O programa Knossos deu ajudinha: ele diminuiu o tempo gasto na tarefa em 50 vezes e reduziu a margem de erro. Desta forma, em vez de termos que esperar milhares de séculos pelo conectoma completo, agora serão necessários apenas algumas centenas de séculos. Ou, quem sabe, os cientistas ponham seus cérebros para funcionar e inventem uma maneira melhor de fazer o trabalho. A boa notícia é que não será necessário esperar que todo o conectoma esteja pronto para que os cientistas comecem a se beneficiar de um mapeamento das redes neurais humanas: mesmo parcelas pequenas da rede completa poderão ajudar a tratar condições específicas, assim como usar os insights da pesquisa para criar redes neurais artificiais, que imitem o cérebro humano. - Fonte:
https://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=conectoma-mapeamento-cerebro-humano
^2 ^3 0 comentários em Feb 24, 2019 ━ postado por popper

Bilionário russo quer transferir seu cérebro para computador e 'imortalizá-lo'

#"Nos próximos 30 anos, farei com que todos nós possamos viver para sempre". A ambiciosa frase é do bilionário russo Dmitry Itskov, que promete dedicar seu tempo e fortuna para o projeto de transferir mentes humanas para um computador. "Estou 100% confiante de que isso vai acontecer, ou não teria iniciado tudo isso", explica Itskov, de 35 anos, que diz ter deixado o mundo dos negócios para se dedicar ao que ainda soa como um filme de ficção científica. A morte é inevitável, pelo menos até agora, porque as células que formam nosso corpo perdem a capacidade de regeneração à medida que envelhecemos, o que nos deixa mais vulneráveis a doenças cardiovasculares e outras condições relacionadas ao processo de envelhecimento. #Computador Itskov está investindo parte de sua fortuna em um plano que concebeu para tentar "driblar" a passagem do tempo. Ele quer usar a ciência para desvendar os segredos do cérebro humano e fazer o upload para um computador, o que livraria a mente de indivíduos das restrições biológicas do corpo. "O objetivo final é transferir a personalidade da pessoa para um corpo completamente novo", explica o russo, fã de ficção de científica. Mas como ele planeja tornar o plano realidade? O neurocientista Randal Koene, que já trabalhou no Centro de Estudos da Memória e do Cérebro da Universidade de Boston (EUA), é o diretor científico do projeto de Itskov e ridiculariza sugestões de que o russo teria perdido a noção de realidade. "Toda a evidência que temos até agora parece dizer que (a transferência) é possível. É extremamente difícil, mas é possível. Sendo assim, você pode até dizer que alguém como Itskov é um visionário, mas não louco. Porque isso implicaria pensar que se trata de algo impossível", diz Koene. A possibilidade teórica a que Koene se refere está baseada em como nossos cérebros funcionam - algo que a ciência ainda não respondeu. Nossos cérebros são feitos de 86 bilhões de neurônios, células que enviam informações umas às outras por meio de descargas elétricas. Mas como o cérebro gera a mente ainda é um dos maiores mistérios da ciência, de acordo com o neurobiólogo Rafael Yuste, da Universidade Colúmbia (EUA). "O desafio é exatamente como sairmos de uma conjunção de células conectadas no interior do cérebro para o mundo mental - pensamentos, memórias e sentimentos", explica. Para tentar desvendar esse mecanismo, muitos cientistas tratam o cérebro como um computador. Nessa analogia, o computador recebe dados (informações sensoriais) e os transforma em resultados (comportamentos) por meio de cálculos. Este é o argumento que norteia a possibilidade teórica de transferência da mente. Se o processo cerebral pudesse ser mapeado, poderia ser possível copiar o cérebro em um computador, juntamente com a mente criada por ele. Isso é o que pensa Ken Hayworth, neurocientista que durante o dia mapeia cérebros de ratos no Centro de Pesquisas Janelia, nos EUA, e à noite lida com o problema de como fazer o upload de suas mentes. Hayworth acredita que o mapeamento do conectoma - a complexa rede de conexões entre neurônios - é a chave para a solução do problema, pois é da opinião de que elas contêm as informações que fazem de nós o que somos. "Da mesma maneira que meu computador é apenas uns e zeros e um disco rígido (a linguagem binária), e eu não me importo com que acontecer desde que esses uns e zeros passem para o próximo computador, deveria ser a mesma coisa comigo", diz Hayworth. "Não me importo se meu conectoma está implantado em meu corpo ou em um computador controlando um robô". #O pesquisador, porém, é realista. "Infelizmente, estamos muito distantes de um mapeamento do conectoma humano. Para se ter uma ideia, para mapearmos o cérebro de uma mosca, podem ser necessários até dois anos. Com a tecnologia de que dispomos hoje, mapear inteiramente um cérebro humano é impossível". E há ainda outro desafio teórico. Mesmo que pudéssemos criar um diagrama da "fiação" do cérebro humano, a transferência da mente para um computador iria requerer a leitura constante da atividade dos neurônios. Nessa área, Itskov pode obter uma ajuda inesperada, segundo Rafael Yuste, que ajudou a desenvolver o maior projeto do mundo em neurociência - o Brain Initiative, um programa de US$ 6 bilhões criado para estudar doenças cerebrais como o Alzheimer. Como parte do projeto, Yuste quer monitorar a interação contínua de neurônios. "Queremos medir todas as emissões de neurônios de uma vez e ao mesmo tempo". Este ângulo não se baseia no mapeamento do conectoma. Em um estudo que ainda não foi publicado, Yuste diz que pela primeira vez conseguiu visualizar as "faíscas elétricas" em um dos mais simples sistemas nervosos que conhecemos - o de um pequeno invertebrado chamado hidra. "Foi bem empolgante. Mas ainda não podemos dizer o que esses padrões significam. É como escutar uma conversa em uma língua estrangeira que não entendemos". Nos próximos 15 anos, Yuste espera conseguir fazer o mesmo, além de interpretar a atividade dos neurônios em um cérebro de rato. Mas o objetivo máximo é ler a atividade do cérebro humano. "Se o cérebro fosse um computador, você precisaria primeiro decifrar a mente ou fazer uma espécie de download antes de pensar em transferi-la. Então, penso que a Brain Initiative é um passo necessário para que isso aconteça". Ainda assim, Itskov tem um longo caminho pela frente - e é visto por muitos com ceticismo. Na Universidade Duke, o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis argumenta que a complexidade do cérebro humano não pode ser replicada. "Você não tem como codificar intuição, beleza, amor ou ódio. Não há como algum dia vermos um cérebro humano reduzido a um meio digital", afirma Nicolelis. Yuste concorda que não há certeza sobre o funcionamento do cérebro e sua transferência para uma máquina. Ao mesmo tempo, porém, ele aponta para o fato de que a neurociência ainda não conseguiu explicar exatamente como o cérebro deu origem ao que somos para recomendar que a sociedade debata as consequências de um sucesso da empreitada de Itskov. "O caminho que leva à maior compreensão do cérebro é o mesmo que pode, teoricamente, resultar na possibilidade do upload da mente. Os cientistas envolvidos nesses processos têm a responsabilidade de pensar nisso". A justificativa é que, se possível, a transferência seria uma forma de clonagem de mentes. Mas Itskov diz não estar preocupado com questões éticas. "Darei a mesma opinião que me foi dada por ninguém menos que o (líder budista) Dalai Lama quando o visitei, em 2013. Ele me disse que você pode fazer qualquer coisa se sua motivação for ajudar as pessoas", diz o bilionário russo. Yuste, que faz parte do conselho ético do Brain Initiative, está convencido de que a transferência de mentes é um tópico que deve ser discutido cuidadosamente. Mas Itskov já está fazendo planos para sua vida eterna. "Imagino-me tendo vários corpos, um deles vivendo no espaço, e outro funcionando como um holograma, com minha consciência simplesmente se movendo de um lugar para o outro". Estima-se que 107 bilhões de pessoas morreram antes de nós. À medida que nosso entendimento sobre o cérebro avançar nas próximas décadas, ficará mais claro se Itskov é um visionário ou mero sonhador. - Fonte:
https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160314_bilionario_russo_imortal_fd
^3 ^4 0 comentários em Feb 24, 2019 ━ postado por popper

Não lembro qual programa criptografou o arquivo, muito menos a senha!

Tenho um HD de 160 GB, nele tem um arquivo de 120 GB que está criptografado, está guardado a mais de anos, este arquivo são projetos eletrônicos e do autocad. A algum programa que consiga descobrir a senha, ou eu posso esquecer, porque se depender de mim, não faço a mínima ideia que senha usei, e muito menos o programa que criou o arquivo criptografado. Qualquer ajuda será bem vinda, agradecerei muito.
^1 ^2 4 comentários desde em Feb 23, 2019 ━ postado por pitolomeu

Mídia: Propaganda política e manipulação

Neste livro, Noam Chomsky fala sobre o poder de manipulação que a mídia exerce nos Estados democráticos modernos, os quais procuram fazer que o povo seja impedido de conduzir seus assuntos pessoais e que os canais de informação sejam estreita e rigidamente controlados. Ele diz como essa noção de Estado democrático se desenvolve e por que e como o problema da mídia e da desinformação se insere nesse contexto. - Livro: https://anonfiles.com/G4kbodu4b9/M_dia_Propaganda_pol_tica_e_manipula_o_pdf - SHA-256: f8c8b4759583f4137646991632fed30e0a9a51a2b86df320a51153c9eb8905ce
https://anonfiles.com/G4kbodu4b9/M_dia_Propaganda_pol_tica_e_manipula_o_pdf
^2 ^3 0 comentários em Feb 17, 2019 ━ postado por opensador

Noam Chomsky - Não deixa a mídia lhe fazer lavagem cerebral

#Noam Chomsky - Não deixa a mídia lhe fazer lavagem cerebral -
https://video.datsemultimedia.com/videos/watch/bac6f13a-350c-457a-8931-79844067dbc9
^1 ^2 0 comentários em Feb 17, 2019 ━ postado por opensador

Jessé Souza fala sobre seu novo livro, "A Classe Média no Espelho"

Em participação no programa Direto da Redação, o sociólogo Jessé Souza falou sobre seu novo livro, "A Classe Média no Espelho". -
https://video.datsemultimedia.com/videos/watch/83cefb66-6d5c-4a55-a29f-dd19ee51cf86
^1 ^2 0 comentários em Feb 17, 2019 ━ postado por opensador

Que País é Esse? com Jessé Souza

Conversa com o professor, sociólogo e pesquisador Jessé Souza sobre as diferentes forças que moldaram o sistema político-social brasileiro ao longo dos séculos. -
https://video.datsemultimedia.com/videos/watch/b695147f-72aa-4462-8b81-a915bd6a6e2b
^1 ^2 0 comentários em Feb 17, 2019 ━ postado por opensador

Jessé Souza explica a classe média

O sociólogo Jessé Souza, autor do premiado "A elite do atraso", fala sobre seu novo livro, "A classe média no espelho", em entrevista aos jornalistas Florestan Fernandes Júnior e Leonardo Attuch. -
https://video.datsemultimedia.com/videos/watch/27096a0f-0f61-48fa-a2dc-9aaaf0d3e2c9
^1 ^2 0 comentários em Feb 17, 2019 ━ postado por opensador

O "economicismo" e a manutenção de privilégios no Brasil

O vídeo discute o conceito de "economicismo", no que concerne a uma forma de enxergar os problemas da sociedade a partir de um prisma puramente econômico, e mostra em termos gerais como se dá a manutenção de privilégios na sociedade brasileira. Este vídeo está plenamente ancorado na introdução do livro "A ralé brasileira", do sociólogo brasileiro Jessé Souza. -
https://video.datsemultimedia.com/videos/watch/ae65248e-dc7d-4028-8100-ce74ec19bc31
^1 ^2 0 comentários em Feb 17, 2019 ━ postado por opensador

Forças armadas

As forças armadas de uma nação constituem o conjunto das suas organizações e forças de combate e de defesa. Dependendo do país, as forças armadas podem adotar designações oficiais alternativas como "forças de autodefesa", "forças militares" ou "exércitos".
^4 ^5 22 comentários desde em Feb 14, 2019 ━ postado por busala

Mito de criação

#Um mito de criação é uma narrativa simbólica pertencente a uma cultura, tradição ou povo, que descreve os seus mais remotos inícios, como o mundo, tal como conhecem, se iniciou e como eles primeiro surgiram nele. - Mito de criação japonês: https://web.archive.org/web/20110514092010/http://www.wsu.edu:8080/~wldciv/world_civ_reader/world_civ_reader_1/kojiki.html - Mito de criação maia: https://web.archive.org/web/20101201180406/http://www.wsu.edu/~delahoyd/creation.populvuh.html - Mito de criação egípcio: https://web.archive.org/web/20181120043024/http://www.aldokkan.com/religion/creation.htm - Mito de criação nórdico:
https://web.archive.org/web/20110514092010/http://www.wsu.edu:8080/~wldciv/world_civ_reader/world_civ_reader_1/kojiki.html
^2 ^3 0 comentários em Feb 12, 2019 ━ postado por papagaio

Bible4u

#Bible4u Este projeto é dedicado a compartilhar a mensagem da Bíblia, tanto na clearnet quanto na darknet (através das redes Tor, I2P, Freenet e Zeronet). - http://127.0.0.1:43110/bible4u.bit/index.html |
http://127.0.0.1:43110/bible4u.bit/index.html
^2 ^3 0 comentários em Feb 11, 2019 ━ postado por papagaio

Liberland

Liberland ou Liberlândia, oficialmente República Livre de Liberland, é uma cidade-estado soberana localizada numa região não reclamada na região da fronteira Croácia-Sérvia, na parte ocidental do Rio Danúbio. É uma nação auto-proclamada em 15 de abril de 2015 pelo atual presidente libertário Vít Jedlička. A região ocupada pelo país não é reclamada pelos países que fazem fronteira. - Website governamental:
https://liberland.org/
^4 ^5 3 comentários desde em Feb 11, 2019 ━ postado por ratel

Preparação para o ENEM(Exame Nacional do Ensino Médio)

O Exame Nacional do Ensino Médio é uma prova realizada pelo Ministério da Educação do Brasil, criada em 1998. Ela é utilizada para avaliar a qualidade do ensino médio no país.
^2 ^3 15 comentários desde em Feb 10, 2019 ━ postado por diorez

Só sei que nada sei

"Qual a primeira obrigação daquele que quer adquirir a sabedoria? Abandonar a presunção. Pois é impossível começar a aprender aquilo que se pensa já conhecer" (Epictetus, Discursos, livro 2, cap. 17)
^3 ^4 1 comentário desde em Feb 10, 2019 ━ postado por vandamme

Bíblia em PDF – NVI (Nova Versão Internacional) Português

#Antigo Testamento O Antigo Testamento, também conhecido como Escrituras Hebraicas, tem 46 livros e constitui a primeira grande parte da Bíblia cristã, e a totalidade da Bíblia hebraica Tanakh. Foram compostos em sua grande maioria em hebraico e partes em aramaico. #Novo Testamento Novo Testamento é o nome dado à coleção de livros que compõe a segunda parte da Bíblia cristã, cujo conteúdo foi escrito após a morte, ressurreição e ascensão de Jesus Cristo e é dirigido explicitamente aos cristãos, embora dentro da religião cristã tanto o Antigo Testamento quanto o Novo Testamento são considerados, em conjunto, Escrituras Sagradas. - Download: http://127.0.0.1:43110/1uPLoaDwKzP6MCGoVzw48r4pxawRBdmQc/data/users/15ugkXYAt4RKhwHV85jTK6FcpVS6nqScCV/Bblia%20em%20PDF%20%20NVI%20(Nova%20Verso%20Internacional)%20Portugus.zip - Download(alternativa): https://mega.nz/#!Hfo1hIgS!yfY6KX9LZcC3av3ea_P8RMSkjylsCvWAirxX46yb3A0 - SHA-256: f56dcb82da639d3da36e4c8a1baab4d15f919d1c4f6a1d9a96a4396b990caf1b
http://127.0.0.1:43110/1uPLoaDwKzP6MCGoVzw48r4pxawRBdmQc/data/users/15ugkXYAt4RKhwHV85jTK6FcpVS6nqScCV/Bblia%20em%20PDF%20%20NVI%20(Nova%20Verso%20Internacional
^6 ^7 0 comentários em Feb 09, 2019 ━ postado por vandamme

Afinal, do que se trata a Astronomia? - Parte I

#Para começar, vou delimitar o que eu viso nessa sequência de textos, para que tudo fique bem claro e não hajam confusões. Aliás, um dos propósitos do texto é, justamente, o esclarecimento. A intenção não é apresentar uma nova concepção acerca do que seja Astronomia e sim, dar uma ideia do que seja. É importante entender que ao estudar o que quer que seja, devemos saber do que se trata e ter uma boa ideia de cada termo pertencente à área de estudo. A Astronomia, assim como outras áreas do conhecimento, possui sua própria terminologia. Outro ponto dessa sequência de textos será introduzir uma abordagem filosófica a respeito das ciências, indo um pouco além da Astronomia, mas não tocando na parte histórica e sociológica da ciência com o devido rigor necessário. #A Astronomia é, antes de tudo, uma ciência e como qualquer ciência, é uma atividade humana, mesmo que o que ela aborde sejam entes e ocorrências que se apresentem na realidade chamada de OBJETIVA, que aqui estarei entendendo como a realidade em se supõe que os elementos existem e funcionam de modo independente da existência do sujeito, mesmo que para serem conhecidos dependam das percepções sensoriais ou experiência externa dos seres. Então, se a Astronomia é uma ciência que aborda entes e ocorrências, que tipos de entes e ocorrências ela aborda? Qual é a delimitação? Como esses estudos funcionam? Os entes estudados são sistemas que estão fora da superfície e da atmosfera terrestre, como planetas, luas, estrelas, asteroides, planetoides, nuvens de gás, galáxias e outros. Mesmo um meteoro que entre em combustão ao adentrar na atmosfera terrestre, também é objeto de estudo da Astronomia, mas não porquê pode ser visto pelo telescópio e sim, porque é proveniente de lugares externos em relação à superfície e atmosfera terrestre. As ocorrências estudadas pela Astronomia são todos eventos que esses entes experimentam, como por exemplo, eclipses lunares e solares, a mudança de brilho de um planeta, a mudança da localização dos astros em geral e assim por diante. Através dos estudos dessas ocorrências, pode-se fazer várias previsões, que podem ser úteis para se construir calendários, por exemplo. A Astronomia portanto, é uma ciência puramente observacional (no que se refere à base para se realizar previsões), uma vez que os elementos de estudo se encontram fora da superfície e atmosfera terrestre. As previsões são feitas com base nos dados colhidos e das observações a respeito dos comportamentos regulares dos sistemas celestes em geral (planetas, luas, estrelas etc). #O cerne dos estudos feitos nessa área é, portanto, uma investigação, pesquisa e sistematização do conhecimento que se pode ter acerca do movimento e da posição dos astros, bem como das previsões disso tudo. No entanto, a Astronomia não busca formular leis a respeito das ocorrências que se dão com os astros, em termos gerais, como por exemplo, através de alguma lei que enuncie um comportamento regular de forma genérica, obtida através da indução. Muito menos diz algo a respeito do porquê os astros se comportarem de determinada maneira e não de outra maneira. Não diz nada a respeito, por exemplo, do porquê o brilho dos astros ter uma certa magnitude, ou ainda, do porquê dos astros se moverem em primeiro lugar. Também se vale das leis de uma outra ciência para realizar estudos acerca dos astros, que no caso, é a Física, que eu voltarei a falar na segunda parte do texto. Mesmo as leis não dizem nada sobre o porquê de algo ocorrer. Como disse o filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein, na sua obra Tractatus Logico-Philosophicus, “A grande ilusão da modernidade é que as leis da natureza explicam o universo para nós. As leis da natureza descrevem o universo, elas descrevem as regularidades. Mas eles não explicam nada”. Trata-se de algo bastante patente e justificável. As leis são proposições que, poderiam estar associadas a um conteúdo descritivo, normativo ou explicativo. Nenhuma lei da natureza vai PRESCREVER algum comportamento natural (elas não determinam nenhuma ocorrência) e nem sequer vai deter informações a respeito das causas primeiras e razões últimas de algo ocorrer, de modo a EXPLICAR o que ocorre, que se trata das questões teleológicas e metafísicas a respeito. Elas podem ser verificadas na medida que podemos averiguar o que elas enunciam, ou seja, seu valor de verdade depende da experiência, ao contrário das proposições tautológicas, que são necessariamente verdadeiras. Você pode DESCREVER, por exemplo, como seu deu o processo de um projétil disparado por uma arma atingir alguma pessoa, valendo-se das leis da física, como conservação de energia e a lei da ação e reação. Mas as leis não conterão nada que diga o motivo de se ter disparado o tiro e nem sequer se o que foi feito é correto ou não, bom ou mau e outros valores. O que a lei pode descrever é que considerando a existência de um certo agente A (a pessoa que disparou o projétil com a arma) e das demais entidades que participaram da ocorrência (arma, pólvora, munição, molas e tudo o mais), a bala vai se comportar de uma maneira específica e os atributos que possui (como energia cinética e quantidade de movimento) ao serem quantificados, vão exibir determinadas variações de seus valores, havendo relações matemáticas que expressam como isso se dá, como a equação do trabalho resultante para sistemas dissipativos. Mas parte da existência desses agentes e desses mecanismos, bem como das variadas relações de causa-efeito existentes. Portanto, eliminando as possibilidades de leis serem proposições explicativas e normativas, resta a consideração de que são descritivas. Como C.S. Lewis disse: "As leis da natureza não produzem evento algum. Elas especificam os padrões aos quais todo evento, uma vez que tenha sido induzido, deve se conformar. Do mesmo modo que as regras da aritmética especificam os padrões que qualquer transação monetária deverá obedecer, isto é, se você já tiver todo o dinheiro. Assim, em certo sentido, as leis da natureza cobrem todo o campo do espaço-tempo. Em outro sentido, excluem precisamente todo o universo real: o fluxo incessante de eventos que perfazem a verdadeira história. Isso deve provir de outro lugar. Pensar que as leis podem produzir o universo é como pensar que pode criar dinheiro real apenas fazendo contas. Pois em última instância, toda lei diz: Se você tiver A, logo mais terá B. Mas a posse de A é uma pré-condição. As leis não podem criá-lo. A contabilidade, mesmo continuada pela eternidade, jamais produzirá um centavo." #A partir dessas considerações, pode-se concluir que a Astronomia é uma ciência descritiva e se vale das leis físicas para descrever e realizar previsões das localizações e dos movimentos dos sistemas celestes. Mas o próprio conteúdo dessas ciências é amplamente restrito e sua limitação é facilmente vista, dado que elas não dão conta de responder uma ampla série de questões e muitas delas, questões fundamentais. Disso, pode-se inferir que não se pode falar de estudos astronômicos por exemplo, para resolver problemas de ordem epistemológica, lógica, teológica, teleológica, metafísica, ética e artística. Mesmo que uma pessoa admire muito a imagem de uma nebulosa, a Astronomia não dirá nada a respeito da beleza ou da feiura dessa imagem. Tampouco os estudos astronômicos servem para normalizar as ações humanas e nem para se tecer considerações a respeito das causas primeiras e razões últimas, como no caso do surgimento do universo. NÃO SERVE PARA REFUTAR E NEM PROVAR A EXISTÊNCIA DE ELEMENTOS QUE ESTÃO INSERIDOS EM OUTRAS REALIDADES, COMO ANJOS, ESPÍRITOS, DEMÔNIOS E DEUSES. Como é uma atividade humana, dependem da existência de pessoas para passar a ser uma investigação e sistematização, como dito acima, além também, de contar com a suposição de que o comportamento da natureza é compreensível por seres inteligentes e também, que existe um mundo externo em relação às percepções mentais, independentemente da razão de existir e das causas que provocam a existência das particulares ocorrências que se manifestam na natureza. - FONTE:
https://www.amantesdaastronomia.org/2018/10/afinal-do-que-se-trata-astronomia-parte.html
^2 ^3 0 comentários em Feb 08, 2019 ━ postado por ratel

A Escola da Ponte - Rubem Alves

A Escola Básica da Ponte ou Escola da Ponte - Escola Básica Integrada de Aves/São Tomé de Negrelos, popularmente referida apenas como Escola da Ponte, é uma instituição pública de ensino, localizada em Vila das Aves e São Tomé de Negrelos, em Santo Tirso, no distrito do Porto, em Portugal, que proporciona aprendizagens a alunos do 1.º e 2.º Ciclo, dos 5 aos 13 anos, entre o 1º e o 9º ano, cujo método de ensino se baseia nas chamadas Escolas democráticas e numa educação inclusiva. -
https://web.archive.org/web/20171118033358/http://servicos.educacao.rs.gov.br/dados/edcampo_texto_rubem_alves_a_escola_com_que_---_existir.pdf
^2 ^3 1 comentário desde em Feb 07, 2019 ━ postado por homero

Como a direita pode ocupar a mídia?

A dominação gramcsiana é, principalmente, uma dominação na cultura. Em seu livro, "Em Defesa do Socialismo", o ex-candidato a presidentes, ex-Lula e atual réu em mais de 20 processos por corrupção, lavagem de dinheiro e crimes relacionados Fernando Haddad afirma que o Partido dos Trabalhadores já estava, na década de 90, dominando o cenário no que diz respeito à estratégia de dominação cultural. Não são poucos os relatos de professores que, por amor ao debate, há mais de 50 anos, participaram de bancas de seleção em diversas universidades selecionando marxistas de quem discordavam para favorecer as diferenças de ideias. Ledo engando. Uma vez capaz de formar sozinhos as bancas, os novos ocupantes, que entraram por cota da diversidade ideológica, começavam a formar bancas sozinhos, isolando os antigos mestres a quem deviam o acesso ao magistério e contratando mais dos seus até a ocupação completa. Na mídia houve um processo similar. O mesmo New York Times que publicou um editorial extremamente lúcido esclarecendo que o salário mínimo iria causar problemas seríssimos, especialmente para os mais pobres, nos Estados Unidos, agora não publica mais matérias com estudos aprofundados de diversas questões. Claro que este exemplo não revela uma estrutura, mas de fato o dano foi estrutural. Pessoas como Olavo de Carvalho e os grandes mestres Alceu de Amoroso Lima e Nelson Rodrigues publicavam com frequência. Hoje a coluna de João Pereira Coutinho parece uma esmola, apenas para não sermos obrigados a ler Leandro Karnal explicar o que é o conservadorismo com base em algum artigo da Wikipedia. Dos jornalistas propriamente ditos nem se fala. Nas novelas, no cinema, na música e na demais "belas artes" ocorreu o mesmo. Há um sistema que é montado para que as pessoas elogiem umas às outras, teçam loas à atuação de quem concorda com a patota e exclua quem não concorda. De Mel Gibson a Regina Duarte, discordar é um erro que se comete na carreira para nunca mais cometer novamente. A festa acaba. Em premiações como o Óscar, vale lembrar que um estuprador como Harvey Weinstein é homem e branco; só não vale lembrar que é, também, um democrata. Tudo é interno; tudo é partidarizado. Dado este panorama, o que é necessário para os conservadores é retomar a cultura, criando instituições e organismos capazes de viver sem depender do glamour dos meios dominados e, ao longo do tempo, capazes de fazer frente a esta gente.
^1 ^2 0 comentários em Feb 07, 2019 ━ postado por samsheep

Fazendeiros trocam moeda estatal por criptomoeda

Veja como um agricultor está mudando a Rússia Fazendeiros russos estão dando adeus ao modelo de moeda estatal, o Rublo, e trocando por uma nova moeda local criada por um simples fazendeiro. Veja mais sobre esta história impressionante. Tudo começou com um câncer Kolionov é uma pequena cidade há uma hora da capital russa Moscou, esse foi o lugar escolhido por Mikhail Shlyapnikov para passar seus últimos dias , diagnosticado com câncer ele tinha apenas mais três meses de vida segundo os médicos Mikhail encontrou uma vila que também estava morrendo, composta por fazendeiros ela era abastecida com dinheiro estatal duas vezes por ano. Além disso as taxas de juros eram exorbitantes, Mikhail tentou criar sua plantação mas se deparou com todos estes obstáculos. Então ele resolveu não ser ” sufocado e escravizado pelos bancos”, com a falta de dinheiro a único opção foi simplesmente inventar seu próprio dinheiro “E eu fiz isso. Eu sou meu próprio banco, governo e regulador” disse Mikhail em entrevista à CNN. Perseguição pela moeda estatal http://127.0.0.1:43110/1ADQAHsqsie5PBeQhQgjcKmUu3qdPFg6aA/data/users/19Y3wyojztqo3DX5wBtV9JoaX3fHA3js5T/src/cbb876d349d1117c78f559eea204ae291c3be316.jpg Mikhael entregando kolion Ele não só sobreviveu, mas também fez renascer uma vila inteira quando inventou o Kolion em 2014, uma moeda de papel que servia para os fazendeiros fazerem trocas entre si. Ele fez isso mas teve que enfrentar severas consequências. Em 2015 ele foi julgado, preso e teve sua moeda banida. A decisão foi revertida, mas a moeda não pode ser usada fora da área de Kolionovo. Transformar em criptomoeda Logo após sair da cadeia Mikhail criou um novo projeto, transformar o Kolion em criptomoeda. E mais uma vez teve um sucesso enorme, o Kolion tem cerca de 400 bitcoins como reserva. Hoje, 1 kolion equivale a um balde de batatas ou 10 ovos, um ganso vale 60 kolions. A vila está aos poucos usando cada vez mais a moeda. Mais uma vez as soluções de moeda privada estão superando a centralização da moeda estatal, com o blockchain todas as pessoas podem criar sua nova moeda em um clique. Veja como fazer isso. fonte :
http://127.0.0.1:43110/1ADQAHsqsie5PBeQhQgjcKmUu3qdPFg6aA/data/users/19Y3wyojztqo3DX5wBtV9JoaX3fHA3js5T/src/cbb876d349d1117c78f559eea204ae291c3be316.jpg
^1 ^2 1 comentário desde em Feb 07, 2019 ━ postado por caropc1

Quem criou o avião: Santos Dumont ou os irmãos Wright?

Os irmãos Wright começaram voando com planadores baseados nos estudos do Alemão Otto Lilienthal, que foi o inventor deste tipo de aeronave. O Flyer era basicamente um planador motorizado. O seu motor era fraco, possuía apenas 12 HP de potência para um peso que podia chegar até 300 quilos, o que dava uma relação peso/potência cerca de 28 Kg por HP, com isso seria impossível ele decolar apenas com a força de seu próprio motor. O local aonde teria acontecido o voo era uma colina, aonde haviam correntes de vento ascendentes, necessárias para o voo com planadores. O Flyer 1 atingia apenas 10 milhas por hora (cerca de 16 km/h) utilizando apenas o seu próprio motor, sendo que para decolar ele necessitava de pelo menos o dobro da velocidade. Se ele realmente voou, foi ou com uso de catapulta ou com ventos de pelos menos 20 MpH (cerca de 32 Km/h). Já o 14 Bis, pesava carregado cerca de 340 Kg e estava equipado com um motor de 50 HP, o que dava uma relação peso/potência de 6,8 Kg/HP, o suficiente para uma decolagem sem catapulta ou em condições de ventos muito fracos. Além disso o 14 Bis era uma aeronave mais completa, ele possuía aileron, asa com diedro e trem de pouso e o piloto ficava em pé enquanto no Flyer 1 o piloto ficava deitado, ou seja ele era mais prático. Quanto a sua qualidade de voo realmente não era muito boa, ele era instável, difícil de pilotar, afinal, era o primeiro modelo de aeronave deste tipo projetado por Santos Dumont, mas ele conseguiu cumprir os requisitos exigidos para a obtenção do prêmio Archdeacon. Realmente os irmãos Wright chegaram a fazer voos mais longos com outros modelos seus (especificamente o Flyer 3 de 1905), mas eles fizeram estes voos utilizando o sistema de catapulta (somente em 1910 os Wright abandonariam o sistema de catapultas com a construção do Flyer B, que possuía trem de pousos com rodas), e, além disso, o modelo que eles voaram ainda não possuíam os demais elementos que o 14 Bis possuía, sendo que hoje em dia todos os aviões possuem estes elementos que foram instalados pela primeira vez no 14 bis, este que é o pioneirismo do Santos Dumont, além da criação do dirigível. Falar que Dumont foi o inventor do avião ou que foram os Wright é uma perda de tempo, pois ambos deram a sua contribuição, que no caso de Dumont foi maior, pois como já disse antes, todo avião possui os elementos estruturais que apareceram pela primeira vez no 14 Bis.
^1 ^2 0 comentários em Jan 28, 2019 ━ postado por samsheep

Criptomoedas | Blockchain

Uma criptomoeda é um meio de troca que se utiliza de criptografia para assegurar transações e para controlar a criação de novas unidades da moeda. Criptomoedas são um subconjunto das moedas digitais. O Bitcoin tornou-se a primeira criptomoeda descentralizada em 2009. Desde então, inúmeras criptomoedas foram criadas. O blockchain é uma rede que funciona com blocos encadeados muito seguros que sempre carregam um conteúdo junto a uma impressão digital. No caso do bitcoin, esse conteúdo é uma transação financeira. A sacada aqui é que o bloco posterior vai conter a impressão digital do anterior mais seu próprio conteúdo e, com essas duas informações, gerar sua própria impressão digital. E assim por diante.
^9 ^10 23 comentários desde em Jan 25, 2019 ━ postado por tuber

A extinção do conhecimento

Admito que talvez haja um certo exagero no título dessa crônica. Talvez, por enquanto, ainda haja mesmo um certo exagero, sim. Mas apenas por enquanto – poder-se-ia dizer de modo previdente e sensato. Talvez ainda – frise-se o ainda – se possa falar que isso que vivenciamos e experimentamos hoje é “somente” uma desvalorização do conhecimento. Tudo bem. Mas, e aí está o risco, todo processo de extinção principia com a desvalorização, descaso ou descuido para com determinada coisa, valor ou espécie. Não é fato? “Mas o conhecimento, o saber, não se extinguirá nunca!” – exclamaria indignado você, leitor exigente e arguto. Sim, talvez você esteja correto, mas a minha preocupação de fato, daí talvez haver um calculado “exagero” nessa minha assertiva, é a de que o acesso ao conhecimento torne-se algo cada vez mais raro, difícil, restrito e de interesse tão-somente de uns poucos “eleitos”, “iniciados” ou membros de certas seitas, confrarias ou castas – o que, de certo modo, já ocorre hoje. Tenho medo de que o saber torne-se algo exclusivo de sacerdotes e a cultura alvo de interesse só de antropólogos, arqueólogos ou “paleontólogos”. Entende o que digo? A cada geração que passa, verifica-se uma progressiva desvalorização do saber. A minha geração, por exemplo, há uns vinte e poucos anos, já era criticada por ser “alienada”, por interessar-se pouco por livros, pelas coisas da arte e da cultura e pela observação e discussão dos acontecimentos à volta. Isso já ocorria com a minha geração, que é a dos indivíduos que eram adolescentes na década de 1970, e certamente aconteceu com gerações anteriores à minha. Imagine então se analisarmos as gerações que estão surgindo agora – e as que ainda estão por vir! Um desastre! No ano passado, visitando a casa de um sobrinho de uns 28 anos, que morava à época com mais dois jovens da sua geração, pude observar que aquela casa, por ser a casa de jovens de classe média, tinha de tudo em termos de eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos sofisticados, mas, pequeno detalhe, não tinha livros. Nem um sequer. De uns anos pra cá, entrevistando jovens candidatos a vagas de estágio na Fundação em que trabalho, sempre lhes pergunto sobre seus hábitos de leitura e fico estarrecido ao constatar que hoje ele praticamente inexiste entre os jovens. A resposta, da quase totalidade dos entrevistados, sobre quantos livros leu nesse ano ou no ano anterior é elucidativa: ZERO. Os jovens hoje simplesmente não lêem! Só a título de curiosidade, vai aqui mais uma informação, a média per capita de consumo anual de livros no Brasil é de menos de 2 por habitante – incluindo-se aí os didáticos que são distribuídos pelo Governo. É mole, não!? No livro “Farenheite 451” de Ray Bradbury, uma obra de ficção publicada em 1953 (adaptada para o cinema em 1966 por François Truffaut), temos o exemplo de uma sociedade totalitária em que a leitura era considerada um crime e, por isso, todos os livros eram incinerados – daí o título do livro que alude à temperatura em que o papel entra em combustão. Nesse contexto, e como uma forma de resistência, surgem os homens-livro, espécie de eremitas ou “marginais” que viviam isolados, refugiados nos campos a recitar trechos de livros, e até mesmo obras inteiras, em longas caminhadas, à semelhança dos passeios peripatéticos de Aristóteles e dos epicuristas. Sabe-se, decerto, que o conhecimento não está presente somente nos livros, que o preço dos livros estão proibitivos e que ainda faltam bibliotecas públicas em muitas cidades etc. e etc., mas isso não justifica tamanha inapetência para a leitura. Sabe-se também que há outras formas de difusão do saber, sim, novas tecnologias – como a internet. E outras, nem tão novas assim, como a TV. Mas será que essas tecnologias estão sendo utilizadas verdadeiramente como instrumentos de difusão e democratização do conhecimento? Mais ainda: será que essas novas tecnologias estão ao alcance de todos? Ou será que estamos caminhando para uma sociedade como a descrita na instigante, virtuosa e antológica ficção de Bradbury, onde os homens apartados do conhecimento eram presas frágeis e indefesas da manipulação e dominação totalitárias? Será que o homem do futuro, o jovem de hoje, pode realmente prescindir, como pensa, do saber que repousa nos livros e na tradição? Já pensou que espécie de médicos, engenheiros, advogados, políticos, psicólogos, jornalistas estão sendo formados hoje? Já pensou que tipo de professor que estamos formando hoje!? Veja bem, justo os professores que são, ou pelos deveriam ser, como outrora já o foram, os “mestres” ? Já pensou o tipo de sociedade que estamos construindo? N.A – Texto extraído do livro “Balão de Ensaios – poesia e engajamento”. - Fonte:
https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Midia/A-extincao-do-conhecimento/12/10494
^4 ^5 0 comentários em Jan 24, 2019 ━ postado por fahrenheit451

Preparação IME/ITA

- IME(Instituto Militar de Engenharia) - http://www.ime.eb.mil.br/pt/ - ITA(Instituto Tecnológico de Aeronáutica) - http://www.ita.br/ #Dicas de livros e recomendações para aqueles que desejam tentar o vestibular do IME ou ITA. - Elaborado por Pedro Siciliano Peixoto. #MATEMÁTICA 1.Geometria II (Morgado) - Importantíssimo para o aprofundamento em Geometria, que costuma ser um ponto cobrado fortemente na prova do IME. Sempre há 1 ou 2 questões de geometria, e normalmente a dificuldade é elevada. Caso haja maior dificuldade, recomendo adquirir também Geometria I, do Morgado. 2.Produtos Notáveis, Fatorações e Desigualdades - Volume 1 da Coleção Tópicos de Matemática  – IME/ITA/Olimpíadas (Carlos A Gomes) - Outro livro essencial para a prova do IME. Desenvolve um pensamento abstrato e comparativo, muito exigido, contém um elevado número de exercícios de boa dificuldade e, em geral, clássicos em Matemática. Além disso, introduz as principais desigualdades, como a desigualdade de médias, sempre repetida e empregada para provar teoremas. 3.Problemas selecionados de Matemática IME/ITA/Olimpíadas (Marcilio Miranda) - Livro de apoio, com uma coletânea de exercícios difíceis do mundo todo, muitos dos quais já estiveram presentes no vestibular do IME. 4.Análise Combinatória e Probabilidade (Augusto César Morgado) - Livro de importância periférica, mas bom para aqueles que encontram maiores dificuldades em combinatória avançada. Os que preferirem podem simplesmente buscar provas anteriores do IME (quase sempre há uma questão de Combinatória), mas a carga teórica do livro ajuda a completar o aprendizado. 5.Números Complexos e Polinômios (Caio dos Santos Guimarães) - Livro importantíssimo, talvez o mais importante para a prova de Matemática do IME. Aborda o tema de duas questões certas na prova. Complexos e Polinômios normalmente são cobrados em alto nível, e, sem esse livro, muitas relações geométricas e operações difíceis de serem cobradas (mas exigidas) serão ignoradas. Não esqueçam dele! ***Determinantes também são uma constante na prova. Aprofundem-se no tema, até determinantes de 4ª ordem (não ignorem, porém, os de 5ª ordem). Costumam ser uma questão difícil. ***Logaritmos em geral também sempre se fazem presentes. Especialmente o logaritmo natural. #FÍSICA 1.Fundamentos da Mecânica - volumes 1 e 2 (Renato Brito) - Livros que todos os aspirantes a alunos do IME já leram ou possuem para Física. Mecânica é, conhecidamente, o tópico preferido do IME, e a cobrança é sempre relacionada à Matemática e bem aprofundada, como o livro transmite. 2.Coleção Física Clássica (Caio Sérgio Calçado) - Coleção adotada pelo CSA-NL. Boa no conteúdo teórico e exercícios, mas requer eventual aprofundamento com pesquisas na internet, pois não é voltada para um estudo aprofundado. Fazer exercícios mais difíceis. 3.Curso de Física Básica (Moysés Nussenzveig) - Livro de aprofundamento, bem mais apurado, adotado por algumas instituições de nível superior no curso básico. Aborda conceitos mais complexos que, às vezes, são cobrados no IME. ***Estudar conceitos mais difíceis como MHS e suas equações, efeitos de 2 molas combinadas, etc. A parte de ondas também requer aprofundamento. *** Conceitos básicos de integral e derivada também são abordados. ***Estudar projeções em geral, revisando a cartesiana <ux, uy, uz> e vendo, especialmente, coordenadas esféricas. #QUÍMICA 1.Princípios de Química (Peter Atkins) - Essencial. Toda a Química pode ser estudada por ele, no que diz respeito ao IME ou ao ITA. Prestar atenção nas 3 leis da Termodinâmica, no aprofundamento de entropia, em Química Orgânica (principalmente nomenclatura, com questões de elevada dificuldade), e, principalmente, tomar conhecimento de fórmulas mais complexas, como a Lei de Arrhenius, relações entre pressões de vapor, energia livre de gibbs, etc., além de um estudo mais profundo de Cinética Química e o conhecimento quantitativo das propriedades coligativas. 2.Química (Feltre) - Adotado pelo CSA. Bom ao nível de embasamento, mas não aborda todos os assuntos cobrados na prova. ***Não bobear em Química. Conhecer compostos e reações orgânicas de maior importância. A prova do IME em Química é muito abrangente, mas talvez não tão aprofundada. Atenção! #COMENTÁRIOS GERAIS - ... Em primeiro lugar, vamos analisar a prova em si. São 4 dias cansativos de prova, com cerca de 4 horas de em cada um, contendo Matemática, Física, Química e Português-Inglês, com pesos 3 2,5 - 2,5 - 1-1. É redundante dizer que o conteúdo das provas é muito maior do que o pedido em outros vestibulares, e a dificuldade também é bem superior. Porém, a atenção à matemática em especial é muito importante, pois é o primeiro critério de desempate na classificação e tem peso maior do que todas as outras matérias. É também considerada a prova mais difícil do IME, via de regra. Física também pode ser bem difícil, então atenção! Química, normalmente, não é uma prova muito trabalhada, mas é abrangente, e, portanto, cansativa. Além disso, atenção para tirar mais de 4 em todas as provas, ou o candidato é automaticamente eliminado! - Quanto à fase objetiva, antes da própria fase discursiva sobre a qual estamos discutindo, há 40 questões, das quais devemos acertar 20, com pelo menos 40% de aproveitamento em cada matéria (15 - matemática, 15 - física, 10 - química). Algumas são questões básicas, mas outras podem ser bem complicadas, então a atenção é imprescindível para poder passar para a próxima fase. Contudo, o número de acertos não alterará sua nota discursiva, que vai compor, sozinha, sua nota final. Assim, recomendo treino constante em múltipla-escolha. - Por fim, para toda a prova e o processo anterior a ela, reforço que é necessário muito estudo, e a atenção nunca pode ser perdida. O processo seletivo é disputado por muitos candidatos que se prepararam especificamente para IME-ITA por anos, e estudam há muito com esse foco, e somente as matérias de exatas que estão presentes no concurso. Dessa forma, às vezes não dará para entrar em detalhes em todos os assuntos, mas isso pode ser compensado satisfatoriamente com o esforço do próprio aluno e, em especial, com sua atenção durante a prova. Erros bobos podem custar sua classificação, e o treino inibe erros bobos. Refazer provas antigas, ler, reler, questionar e estudar constantemente são as características que distinguem o aluno do CSA, e só assim o sucesso pode ser obtido. Às vezes, na escola, basta a "inteligência", mas, nessa prova, ela não valerá nada sem o esforço. #DICAS * Provar teoremas sempre de modo ilimitado, quando possível. O IME cobra muito casos infinitos ou sequências lógicas complicadas, que devem ser deduzidas ou vistas antes da prova. Ou seja, nunca pense em números finitos, sempre tente alongar relações ao n-ésimo termo. * Repito: REFAÇAM PROVAS! Normalmente, as questões não são repetidas muitas vezes, mas as ideias são quase sempre constantes. Dê preferência às provas recentes. * Tenha pelo menos ideias de integral e derivada, ainda que não saiba operações complicadas. *SITE - "rumo ao ita" - muitíssimo importante para achar exercícios, dicas especiais, conteúdos teóricos extras, etc. Os conteúdos teóricos, especialmente, podem ser muito úteis. *Não precisa comprar todos os livros. Procurem outras fontes, pdf's, livros emprestados, ou, se preferível, compre de 2ª mão. Alguns, porém, como o Atkins de Química, será usado no Curso Básico do IME, então é um bom livro para se comprar. O site da "vestseller" contém quase todos esses livros para venda, se houver interesse. Muitos deles são pequenos ou têm preço bem reduzido, então não se preocupem em adquirir alguns, se quiserem! #BOA SORTE!
http://www.ime.eb.mil.br/pt/
^16 ^17 69 comentários desde em Jan 23, 2019 ━ postado por peterhiggs

Política de Direita sem Censura!

Site onde todos são livres para expor sua opinião sem medo de processos ou censura.
http://127.0.0.1:43110/183FNwGfWacMoBMMW6hxL41rhNE56DCvWJ/
^7 ^8 4 comentários desde em Jan 22, 2019 ━ postado por onetozero

Jair Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro processam Revista Fórum

#Jair Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro processam Revista Fórum - https://www.revistaforum.com.br/jair-bolsonaro-e-eduardo-bolsonaro-processam-revista-forum/ -
https://www.revistaforum.com.br/jair-bolsonaro-e-eduardo-bolsonaro-processam-revista-forum/
^3 ^4 0 comentários em Jan 22, 2019 ━ postado por haladar

NullPaste

#NullPaste: um pastebin descentralizado -
http://127.0.0.1:43110/1MgHVPCE1ve6QfKrgsqCURzRj72HrRWioz/
^4 ^5 0 comentários em Jan 22, 2019 ━ postado por haladar

10 Incríveis descobertas científicas que estamos esperando

#Embora a ciência tenha feito descobertas marcantes nos últimos anos, muitas coisas vistas em filmes de ficção científica e sonhadas por muitos, como a cura para doenças que assolam milhões de pessoas, ainda não aconteceram. -
https://web.archive.org/web/20100420055042/https://hypescience.com/10-incriveis-descobertas-cientificas-que-ainda-estamos-esperando/
^4 ^5 2 comentários desde em Jan 20, 2019 ━ postado por flamethrower

Sites de torrent da ZeroNet

#Play: Site de torrent estilo netflix só que somente de filmes com mais de 10 mil filmes dispoiveis. - http://127.0.0.1:43110/1PLAYgDQboKojowD3kwdb3CtWmWaokXvfp/?Home #ZeroTorrent -
http://127.0.0.1:43110/1PLAYgDQboKojowD3kwdb3CtWmWaokXvfp/?Home
^2 ^3 0 comentários em Jan 19, 2019 ━ postado por unobtainium

30 PROVÉRBIOS CHINESES QUE PODEM TE DEIXAR MAIS SÁBIO

1 - Um pouco de perfume sempre fica nas mãos de quem oferece flores. 2 - Não há que ser forte, há que ser flexível. 3 - Nós não herdamos o mundo de nossos antepassados, nós o pegamos emprestado dos nossos filhos. 4 - O passado é história; o futuro, um mistério; e o presente, uma dádiva. 5 - Aquele que faz e promove o bem cultiva o seu próprio êxito. 6 - Ser pedra é fácil, o difícil é ser vidraça. 7 - Se alguém está tão cansado que não possa te dar um sorriso, deixa-lhe o teu. 8 - O medíocre discute pessoas. O comum discute fatos. O sábio discute ideias. 9 - A mente tem o passo ligeiro, mas o coração vai mais longe. 10 - Se houver um general forte, não haverá soldados fracos. 11 - Se o vento soprar de uma única direção, a árvore crescerá inclinada. 12 - Lembre-se de que grandes realizações e grandes amores envolvem grandes riscos. 13 - Espere o melhor, prepare-se para o pior e aceite o que vier. 14 - Todas as flores do futuro estão contidas nas sementes de hoje. 15 - Lembre-se de cavar o poço bem antes de sentir sede. 16 - Se você não mudar a direção, terminará exatamente onde partiu. 17 - A língua resiste porque é mole; os dentes cedem porque são duros... 18 - O burro nunca aprende, o inteligente aprende com sua própria experiência e o sábio aprende com a experiência dos outros. 19 - Sem o fogo do entusiasmo, não há o calor da vitória. 20 - Visão sem ação é sonho. Ação sem visão é pesadelo. 21 - O homem só envelhece quando os lamentos substituem seus sonhos. 22 - A palavra é prata, o silêncio é ouro. 23 - As más companhias são como um mercado de peixe; acabamos por nos acostumar ao mau cheiro. 24 - Cem homens podem formar um acampamento, mas é preciso de uma mulher para se fazer um lar. 25 - Jamais se desespere em meio às sombrias aflições de sua vida, pois das nuvens mais negras cai água límpida e fecunda. 26 - O cão não ladra por valentia e sim por medo. 27 - Quem abre o coração à ambição fecha-o à tranquilidade. 28 - Se não queres que ninguém saiba, não o faças. 29 - Se quiser derrubar uma árvore na metade do tempo, passe o dobro do tempo amolando o machado. 30 - Procure acender uma vela em vez de amaldiçoar a escuridão.
^10 ^11 15 comentários desde em Jan 18, 2019 ━ postado por richardthelion

IPTV Brasil

IPTV Brasil com mais de 3000 canais. Teste gratuítamente. Por apenas 12 USD ou 10 EUR / mês ou indique 10 amigos e tenha o serviço gratuíto. Stock limitado.
^2 ^3 5 comentários desde em Jan 17, 2019 ━ postado por ssx

Aprender Inglês

O Speechyard é um lugar onde os estudantes encontram a oportunidade perfeita de aprimorar seu inglês e expandir os conhecimentos no idioma através do entretenimento educacional. Sugerimos que você assista aos seus filmes e videoclipes favoritos, leia os melhores livros e estude expressões coloquiais, criando a sua própria biblioteca, onde você deve treinar as frases que deseja aprender. Você também pode se comunicar com outros estudantes de inglês e encontrar novos amigos pelo mundo inteiro! Faça sucesso junto com o Speechyard! -
https://speechyard.com/pt/
^6 ^7 3 comentários desde em Jan 15, 2019 ━ postado por monsterstrike

Rede social Connect

connectkjsazkwud.onion
^1 ^2 0 comentários em Jan 13, 2019 ━ postado por zero1br

Unesp Aberta

A Unesp Aberta é um ambiente de aprendizagem on-line e gratuito que oferece a oportunidade de formação e aperfeiçoamento em diversas áreas do conhecimento para pessoas com acesso a Internet no Brasil e no mundo. É uma iniciativa da Reitoria da Unesp (no âmbito das Pró-Reitorias de Graduação, Pós-Graduação e Extensão), juntamente com o Núcleo de Educação a Distância (NEaD/Unesp), que passa a disponibilizar gratuitamente os recursos pedagógicos digitais desenvolvidos para os cursos da Universidade. São cursos livres e sem assessoria pedagógica (tutoria). -
https://unespaberta.ead.unesp.br/index.php
^2 ^3 0 comentários em Jan 13, 2019 ━ postado por thelastking

Como criar uma StartUp

Se você tem o desejo de criar seu próprio negócio e testar suas habilidades empreendedoras ou somente quer ampliar seus conhecimentos sobre essa nova temática cada vez mais em evidência no mundo dos negócios, então esse curso foi feito para você! Startups representam um novo jeito de se iniciar negócios. Atualmente, com a crescente entrada de novas tecnologias e as conexões entre pessoas e os meios digitais que não param de aumentar, surge a possibilidade de se criar negócios com base tecnológica que vem revolucionando a forma como encaramos algumas coisas, o modo como agimos, nos comportamos e criamos novas tendências. -
https://www.youtube.com/playlist?list=PLFKhhNd35zq9fufoBSdorHBInIr9sHKEP
^4 ^5 11 comentários desde em Jan 12, 2019 ━ postado por helloworld01

APRENDER SEM SABER

Se, por um lado, é impossível controlar o inconsciente de maneira consciente, é possível influenciá-lo. “Podemos mudá-lo. Ele é tão maleável quanto a consciência, ou talvez mais”, afirma o neurologista Ran Hassin. Como se faz isso? Praticando alguma coisa até que ela se torne uma segunda natureza, ou seja, vire um processo automático. Qualquer profissional de elite, seja um pianista profissional, um jogador da seleção brasileira de futebol, um médico-cirurgião ou uma bailarina do Theatro Municipal, depende de anos de prática para chegar ao topo da carreira. Cerca de dez anos de prática – ou 10 mil horas de treino, segundo uma famosa pesquisa do psicólogo Anders Ericsson, da Universidade da Flórida. Ericsson estudou violinistas de uma das melhores escolas de música de Berlim. Eles começaram com cinco anos de idade, todos no mesmo ritmo. Mas, a partir dos oito anos, as horas de ensaio começaram a variar entre os estudantes. Quando chegaram aos 20 anos, os melhores violinistas haviam somado 10 mil horas de treino, enquanto os demais não passavam de 8 mil horas – e os piores da turma tinham apenas 4 mil horas de estudo. A dedicação trouxe recompensa porque, quando se pratica muito alguma coisa, ela fica gravada num tipo especial de memória: a memória não-declarativa, que faz parte do inconsciente e registra ações e movimentos do corpo. É ela que permite que o violinista consiga tocar bem. Se dependesse apenas do consciente, ele não daria conta de todos os procedimentos envolvidos na tarefa (ler a partitura, equilibrar o instrumento no ombro, posicionar os dedos, mover o arco, respirar e, ainda por cima, tocar de maneira natural e relaxada). E ninguém conseguiria aprender a falar fluentemente um segundo idioma. Em suma: a chave para ensinar uma nova habilidade ao próprio inconsciente é treinar, treinar e treinar. É um processo bem demorado. Mas já existe gente tentando deixá-lo mais rápido. - Fonte:
https://super.abril.com.br/
^4 ^5 12 comentários desde em Jan 10, 2019 ━ postado por monsterstrike

A determinação para achar o sentido da vida: Eduardo Marinho at TEDxAvCataratas

Eduardo Marinho, artista plástico com histórias fora do convencional, compartilhará suas perspectivas únicas e profundas da vida urbana. Ele consegue fazer as pessoas lembrar coisas que elas sabem, mas, geralmente, esquecem. -
https://youtu.be/vC0aA9hgHwI
^2 ^3 0 comentários em Jan 10, 2019 ━ postado por estudante

OS 8 PASSOS PARA SE TORNAR UM ESTUDANTE DE ALTA PERFORMANCE

- Por Augusto Ollivieri "O Guia Para Conquistar Melhores Notas e Mais Aprovações (Estudando Menos)" é um manual completo para quem quer aprender muito melhor (em menos tempo), ser muito mais produtivo e alavancar seus resultados em vestibulares, concursos e no ENEM. Dividido em 8 capítulos totalmente práticos, o guia lhe ensinará, passo a passo, métodos e técnicas que você precisa saber para acelerar seu aprendizado, elevar sua energia e disposição, desenvolver sua inteligência emocional, gerenciar melhor o seu tempo e conquistar mais aprovações! #eBook:
https://web.archive.org/web/20190109202526/https://s3-sa-east-1.amazonaws.com/gobetternow/ebooks/Os+8+Passos+para+se+Tornar+um+Estudante+de+Alta+Performance+e-Book.pdf
^2 ^3 0 comentários em Jan 09, 2019 ━ postado por estudante

Discurso de Charlie Chaplin em "O Grande Ditador"

#Trecho do filme "O grande ditador" (The great dictator), 1940 de Charles Chaplin com legendas em português. -
https://mega.nz/#!0wsVXabB!FIY5er-d2Yxg_t6KXO1zwE6fLU_jXU1xRjgRe7UzjXw
^3 ^4 0 comentários em Jan 09, 2019 ━ postado por helloworld01

Química

Química é a ciência que estuda a composição, estrutura, propriedades da matéria, as mudanças sofridas por ela durante as reações químicas e a sua relação com a energia. O desenvolvimento desta ciência teve como base as observações de experimentos, sendo portanto, considerada uma ciência experimental.
^5 ^6 3 comentários desde em Jan 08, 2019 ━ postado por enterthematrix

Arquivo Nobiliárquico Brasileiro

O Arquivo Nobiliárquico Brasileiro (na ortografia da época: Archivo Nobiliarchico Brasileiro) é um livro editado em 1918 em Lausana (Suíça), cujos autores são os luso-brasileiros Rodolfo Smith de Vasconcelos, segundo barão de Vasconcelos, e seu filho, Jaime Smith de Vasconcelos, terceiro barão de Vasconcelos. O Arquivo Nobiliárquico Brasileiro é a publicação pioneira na divulgação completa dos títulos nobiliárquicos brasileiros. Com ilustrações heráldicas por Fernando James Junod, apresenta também os desenhos de todos os brasões concedidos no período imperial brasileiro, e que foram devidamente registrados no Cartório da Nobreza. A obra é dedicada "a sua alteza imperial o Senhor Dom Luiz de Orléans Bragança". Diversas outras publicações, como os anuários e revistas editados pelo Instituto Genealógico Brasileiro de São Paulo e alguns artigos escritos por Laurênio Lago para o anuário do Museu Imperial de Petrópolis, acrescentaram uma expressiva série de correções, atualizações e ampliações aos dados originais do Arquivo Nobiliárquico. -
https://archive.org/download/archivonobiliarc00vascuoft/archivonobiliarc00vascuoft.pdf
^3 ^4 0 comentários em Jan 08, 2019 ━ postado por helloworld01

Blue Brain

Blue Brain é um projeto, iniciado em maio de 2005, que objetiva criar uma simulação computacional do cérebro de mamíferos, incluindo o cérebro humano. #Por que isso é importante?     Entender o cérebro é vital, não apenas para entender os mecanismos biológicos que nos dão nossos pensamentos e emoções e que nos tornam humanos, mas por razões práticas. Entender como o cérebro processa informações pode dar uma contribuição fundamental para o desenvolvimento de novas tecnologias de computação - neurorobótica e computação neuromórfica. Mais importante ainda, a compreensão do cérebro é essencial para entender, diagnosticar e tratar as doenças cerebrais que estão impondo um fardo que aumenta rapidamente o envelhecimento da população mundial. Mesmo um cérebro que é muito menor que o cérebro humano, como o cérebro de um rato, é tão complexo que pode nunca ser possível medir exaustivamente todas as suas características anatômicas ou caracterizar completamente as interações fisiológicas dentro e entre seus diferentes níveis de organização. Mas isso pode não ser necessário. A estrutura do cérebro e a fisiologia de seus componentes estão sujeitas a restrições biológicas severas, que se refletem em medições experimentais. O BBP explora essas interdependências para construir reconstruções digitais abrangentes a partir dos dados experimentais esparsos disponíveis e refinar essas reconstruções à medida que os dados melhoram. Essa habilidade torna a abordagem do BBP inerentemente escalável. Simulações sugerem que nossas reconstruções podem reproduzir com precisão muitos fenômenos relatados em experimentos de laboratório anteriores - sem alterar os parâmetros da reconstrução. À medida que as reconstruções digitais são refinadas, expandidas e validadas para novos tipos de experimentos, elas podem se tornar um recurso cada vez mais valioso para a pesquisa em neurociência, permitindo experimentos e fornecendo insights que não seriam possíveis com abordagens alternativas. -
https://bluebrain.epfl.ch/
^2 ^3 0 comentários em Jan 07, 2019 ━ postado por monsterstrike

Recomendação de livros

Recomendem livros para adicionar a meu pack que futuramente irei disponibilizar via torrent. Meu objetivo é criar aqueles torrents gigantes que se encontram em inglês.
^2 ^3 4 comentários desde em Jan 07, 2019 ━ postado por babyhulk777

Missão DT

Liderada pelos pastores Gustavo Bessa e Ana Paula Valadão Bessa, a Missão DT pretende levar a adoração a Jesus aos confins da terra. Um autor cristão escreveu que só existe Missão porque ainda não existe a Adoração a Jesus em muitos lugares do mundo. Muitas nações não adoram a Jesus porque nunca ouviram falar dEle! A Missão DT visa juntar a sua voz à voz de muitos outros cristãos a fim de que o conhecimento da glória de Deus encha a terra como as águas cobrem o mar. -
http://missaodt.org/
^3 ^4 0 comentários em Jan 04, 2019 ━ postado por vomuser

Disque 100

#O que é? O Disque 100 funciona diariamente, 24 HORAS POR DIA, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de DISCAGEM GRATUITA, de QUALQUER TERMINAL TELEFÔNICO FIXO OU MÓVEL (CELULAR), bastando discar 100. O serviço pode ser considerado como “pronto socorro” dos direitos humanos pois atende também graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes, possibilitando o flagrante. #O Disque 100 recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos relacionadas aos seguintes grupos e/ou temas: - Crianças e adolescentes - Pessoas idosas - Pessoas com deficiência - Pessoas em restrição de liberdade - População LGBT - População em situação de rua - Discriminação ética ou racial - Tráfico de pessoas - Trabalho escravo - Terra e conflitos agrários - Moradia e conflitos urbanos - Violência contra ciganos, quilombolas, indígenas e outras comunidades tradicionais - Violência policial (inclusive das forças de segurança pública no âmbito da intervenção federal no estado do Rio de Janeiro) - Violência contra comunicadores e jornalistas - Violência contra migrantes e refugiados #O que você precisa informar para registrar uma denúncia pelo Disque 100? - Quem sofre a violência? (vítima) - Qual tipo violência? (violência física, psicológica, maus tratos, abandono, etc.) - Quem pratica a violência? (suspeito) - Como chegar ou localizar a vítima/suspeito - Endereço (estado, município, zona, rua, quadra, bairro, número da casa e ao menos um ponto de referência) - Há quanto tempo ocorreu ou ocorre a violência? (frequência) - Qual o horário? - Em qual local? - Como a violência é praticada? - Qual a situação atual da vítima? - Algum órgão foi acionado? #Quem pode utilizar este serviço? QUALQUER PESSOA pode fazer uma denúncia. #O Disque 100 recebe denúncias anônimas? SIM. O Ministério dos Direitos Humanos recebe denúncias anônimas e fornece número de protocolo para que o denunciante possa acompanhar seu andamento. #O Ministério dos Direitos Humanos só recebe denúncias por telefone? Não! Você tem três opções para registrar sua denúncia: Disque 100, aplicativo Proteja Brasil e Ouvidoria Online. - Disque 100: O usuário disca para o número 100, passa pelo atendimento eletrônico e, após selecionar a opção desejada, é encaminhado ao atendimento humano. O atendente registra a denúncia e fornece o número do protocolo. - Aplicativo Proteja Brasil: O usuário vai à loja de aplicativos do seu celular e faz o download, gratuitamente, do aplicativo Proteja Brasil, disponível para iOs e Android. Rapidinho, respondendo um formulário simples, o usuário registra a denúncia, a qual será recebida pela mesma central de atendimento do Disque 100. Se quiser acompanhar a denúncia, basta ligar para o Disque 100 e fornecer dados da denúncia. - Ouvidoria Online: O usuário preenche o formulário disponível em http://www.humanizaredes.gov.br/ouvidoria-online/ e registra a denúncia, a qual também será recebida pela mesma central de atendimento do Disque 100. Se quiser acompanhar a denúncia, basta ligar para o Disque 100 e fornecer dados da denúncia. #O que acontece após o registro da denúncia? A denúncia será analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos, respeitando as competências de cada órgão. - Fonte:
http://www.humanizaredes.gov.br/ouvidoria-online/
^3 ^4 0 comentários em Jan 04, 2019 ━ postado por vomuser

Redação

Redação é o processo de redigir um texto. É uma atividade presente na cultura civilizada desde a invenção da escrita, e atualmente considerada um campo profissional e artístico na literatura, na produção de roteiros, na elaboração de relatórios e documentos, na publicidade e no jornalismo, entre diversas outras áreas. Por extensão, redação também é o termo usado no jargão jornalístico brasileiro para o ambiente de trabalho dos jornalistas de um veículo. - Fonte: Wikipédia
^4 ^5 2 comentários desde em Jan 03, 2019 ━ postado por elementar

Identidade Revelada – entraves na busca por informação pública no Brasil

Publicação que narra 16 casos de pessoas que requisitaram informações junto a órgãos públicos e tiveram problemas por terem suas identidades expostas como autores dos pedidos. -
https://web.archive.org/web/20181221031108/http://artigo19.org/wp-content/blogs.dir/24/files/2018/05/Identidade-Revelada-%E2%80%93-entraves-na-busca-por-informa%C3%A7%C3%A3o-p%C3%BAblica-no-Brasil.pdf
^2 ^3 1 comentário desde em Jan 01, 2019 ━ postado por marechal

Palestra: Manual do estudante e engenheiro recém-formado em tempos de crise

Nessa Palestra apresentada na UFSC falamos sobre o atual momento do setor da indústria, em especial da construção civil. Também falamos sobre a nossa experiência de 14 anos como engenheiro graduado, enfatizando como o estudante e o engenheiro podem se destacar no mercado de trabalho com base em exemplos práticos e nossa vivência. -
https://youtu.be/3q3g4b7Udwg
^1 ^2 0 comentários em Dec 27, 2018 ━ postado por koaspark

BlockChain e a tecnologia para reduzir fraudes com dinheiro público

BlockChain e a tecnologia para reduzir fraudes com dinheiro público -
https://www.sabedoriapolitica.com.br/products/blockchain-e-negocios/
^2 ^3 0 comentários em Dec 27, 2018 ━ postado por adica

Software com videos de Pedofilia!

vou deixar um software pra quem curte ai nele tem varias fotos e videos link: https://www64.zippyshare.com/v/TDNJMckV/file.html senha do arquivo: pedo <3
https://www64.zippyshare.com/v/TDNJMckV/file.html
^1 ^2 1 comentário desde em Dec 26, 2018 ━ postado por lupssxw4re

Estamos explicando a consciência ainda?

Os teóricos estão convergindo de áreas bastante diferentes em uma versão do modelo de consciência do espaço de trabalho neuronal global, mas há confusões residuais a serem dissolvidas. Em particular, os teóricos devem resistir à tentação de ver a acessibilidade global como a causa da consciência (como se a consciência fosse alguma outra condição adicional); antes, é consciência. Uma metáfora útil para manter em foco essa idéia indescritível é que a consciência é mais parecida com a fama no cérebro. Não é um meio privilegiado de representação, ou uma propriedade adicional que alguns estados possuem; é a própria acessibilidade mútua que dá a alguns estados informacionais os poderes que vêm com a consciência de um sujeito dessa informação. Como a fama, a consciência não é uma condição momentânea, ou um estado puramente disposicional, mas sim uma questão de influência real ao longo do tempo. Os teóricos que assumem a tarefa de dar conta do que é crítico para a consciência, muitas vezes parecem estar deixando de fora o Sujeito da consciência, quando na verdade estão fornecendo uma análise do Sujeito, um componente necessário em qualquer teoria séria da consciência. - https://sci-hub.tw/10.1016/s0010-0277(00)00130-x
https://sci-hub.tw/10.1016/s0010-0277(00
^2 ^3 2 comentários desde em Dec 25, 2018 ━ postado por schopenhauer

Curso de memorização

#Curso de memorização -
https://www.youtube.com/playlist?list=PLYGp-10EWSJj47EEWsjGudt8jjzXGnove
^4 ^5 2 comentários desde em Dec 25, 2018 ━ postado por vaughan

TODO ESTUDANTE PRECISA VER ISSO!

#ANTES DE IR PARA A ESCOLA, ASSISTA ISSO || PARA QUE SERVE A ESCOLA? - https://www.youtube.com/watch?v=_PsLRgEYf9E #Eu Processei o Sistema Escolar -
https://www.youtube.com/watch?v=_PsLRgEYf9E
^7 ^8 1 comentário desde em Dec 19, 2018 ━ postado por hironakamura

Comunidade Tox

Estou querendo reunir pessoas BR da RedeZeroNet para rede Tox, criarei um Grupo em que iremos debater sobre variados assuntos, compartilhar links interessante e o melhor de tudo, obter conhecimento de forma livre! deixarei meu id tox para que possam falar comigo e adicionarei vocês ao grupo: ID Tox: 16AA05414D38BD5497C4C98280D19EB7DA7FB46A99F37E0A7F841B567ABE9E061DC0FFDD483C
^4 ^5 2 comentários desde em Dec 07, 2018 ━ postado por jynxed

Manifesto da Guerrilha do Livre Acesso - Aaron Swartz

Informação é poder. Mas, como todo o poder, há aqueles que querem mantê-lo para si mesmos. O patrimônio científico e cultural do mundo, publicado ao longo dos séculos em livros e revistas, é cada vez mais digitalizado e trancado por um punhado de corporações privadas. Quer ler as revistas científicas apresentando os resultados mais famosos das ciências? Você vai precisar enviar enormes quantias para editoras como a Reed Elsevier. Há aqueles que lutam para mudar esta situação. O Movimento pelo Acesso Aberto tem lutado bravamente para garantir que os cientistas não assinem seus direitos autorais por aí, mas, em vez disso, assegura que o seu trabalho seja publicado na Internet, sob termos que permitem o acesso a qualquer um. Mas mesmo nos melhores cenários, o trabalho deles só será aplicado a coisas publicadas no futuro. Tudo até agora terá sido perdido. Esse é um preço muito alto a pagar. Obrigar pesquisadores a pagar para ler o trabalho dos seus colegas? Digitalizar bibliotecas inteiras mas apenas permitindo que o pessoal da Google possa lê-las? Fornecer artigos científicos para aqueles em universidades de elite do primeiro mundo, mas não para as crianças no sul global? Isso é escandaloso e inaceitável. “Eu concordo”, muitos dizem, “mas o que podemos fazer? As empresas que detêm os direitos autorais fazem uma enorme quantidade de dinheiro com a cobrança pelo acesso, e é perfeitamente legal – não há nada que possamos fazer para detê-los.” Mas há algo que podemos, algo que já está sendo feito: podemos contra-atacar. Aqueles com acesso a esses recursos – estudantes, bibliotecários, cientistas – a vocês foi dado um privilégio. Vocês começam a se alimentar nesse banquete de conhecimento, enquanto o resto do mundo está bloqueado. Mas vocês não precisam – na verdade, moralmente, não podem – manter este privilégio para vocês mesmos. Vocês têm um dever de compartilhar isso com o mundo. E vocês têm que negociar senhas com colegas, preencher pedidos de download para amigos. Enquanto isso, aqueles que foram bloqueados não estão em pé de braços cruzados. Vocês vêm se esgueirando através de buracos e pulando cercas, libertando as informações trancadas pelos editores e as compartilhando com seus amigos. Mas toda essa ação se passa no escuro, num escondido subsolo. É chamada de roubo ou pirataria, como se compartilhar uma riqueza de conhecimentos fosse o equivalente moral a saquear um navio e assassinar sua tripulação. Mas compartilhar não é imoral – é um imperativo moral. Apenas aqueles cegos pela ganância iriam negar a deixar um amigo fazer uma cópia. Grandes corporações, é claro, estão cegas pela ganância. As leis sob as quais elas operam exigem isso – seus acionistas iriam se revoltar por qualquer coisinha. E os políticos que eles têm comprado por trás aprovam leis dando-lhes o poder exclusivo de decidir quem pode fazer cópias. Não há justiça em seguir leis injustas. É hora de vir para a luz e, na grande tradição da desobediência civil, declarar nossa oposição a este roubo privado da cultura pública. Precisamos levar informação, onde quer que ela esteja armazenada, fazer nossas cópias e compartilhá-la com o mundo. Precisamos levar material que está protegido por direitos autorais e adicioná-lo ao arquivo. Precisamos comprar bancos de dados secretos e colocá-los na Web. Precisamos baixar revistas científicas e subí-las para redes de compartilhamento de arquivos. Precisamos lutar pela Guerrilha pelo Acesso Aberto. Se somarmos muitos de nós, não vamos apenas enviar uma forte mensagem de oposição à privatização do conhecimento – vamos transformar essa privatização em algo do passado. Você vai se juntar a nós? Aaron Swartz July 2008, Eremo, Italy
^5 ^6 3 comentários desde em Dec 05, 2018 ━ postado por linuxterminal

A GRANDE QUESTÃO

#COMO PODEMOS FUNDIR A TEORIA QUÂNTICA E A RELATIVIDADE GERAL PARA CRIAR UMA TEORIA QUÂNTICA DA GRAVIDADE? COMO PODEMOS TESTAR ESSA TEORIA?
^5 ^6 2 comentários desde em Dec 04, 2018 ━ postado por hubble

Teste de firewall da China

#Teste se algum site está bloqueado pelo Great Firewall of China em tempo real. -
http://www.chinafirewalltest.com/
^3 ^4 0 comentários em Dec 01, 2018 ━ postado por vikings

Um Dia Você Aprende que...

#Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. #E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. #Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. #Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados. #Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. #Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso. #Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. #Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. #Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! - Veronica Shoffstall
^4 ^5 0 comentários em Nov 29, 2018 ━ postado por zaitsev

Língua protoindo-europeia

#O rei e o deus - H3rḗḱs h1est; só n̥putlós. H3rḗḱs súhxnum u̯l̥nh1to. Tósi̯o ǵʰéu̯torm̥ prēḱst: "Súhxnus moi̯ ǵn̥h1i̯etōd!" Ǵʰéu̯tōr tom h3rḗǵm̥ u̯eu̯ked: "h1i̯áǵesu̯o dei̯u̯óm U̯érunom". Úpo h3rḗḱs dei̯u̯óm U̯érunom sesole nú dei̯u̯óm h1i̯aǵeto. "ḱludʰí moi, pter U̯erune!" Dei̯u̯ós U̯érunos diu̯és km̥tá gʷah2t. "Kʷíd u̯ēlh1si?" "Súhxnum u̯ēlh1mi." "Tód h1estu", u̯éu̯ked leu̯kós dei̯u̯ós U̯érunos. Nu h3réḱs pótnih2 súhxnum ǵeǵonh1e. #Tradução aproximada ao português: - Havia um rei. Ele não tinha filhos. Ele queria um filho. Ele pediu a um sacerdote: "eu quero um filho!". O sacerdote respondeu ao rei: "reze ao deus Werunos." O rei se aproximou do deus Werunos agora para rezar a ele. "Escute-me, pai Werunos!". O deus Werunos desceu dos céus. "O que queres?" "quero um filho." "que assim seja." disse brilhando o deus Werunos. A esposa do rei teve à um filho.
^1 ^2 0 comentários em Nov 29, 2018 ━ postado por zaitsev

COMO SOBREVIVER A UM APOCALIPSE ZUMBI?

#Modelando nossa sobrevivência em um apocalipse zumbi -
https://web.archive.org/web/20181121181755/https://arxiv.org/pdf/1802.10443v1.pdf
^4 ^5 0 comentários em Nov 21, 2018 ━ postado por wakanda

África

A África é um continente com, aproximadamente, 30,27 milhões de quilômetros quadrados de terras. Estas se localizam parte no hemisfério norte e parte no sul. Ao norte é banhado pelo mar Mediterrâneo; ao leste pelas águas do Oceano Índico e a oeste pelo Oceano Atlântico. O Sul do continente africano é banhado pelo encontro das águas destes dois oceanos.
^6 ^7 7 comentários desde em Nov 03, 2018 ━ postado por enterthematrix

ZEROUP não sobe arquivo, aguem está com este problema?

Internet de 10/100 mais os arquivo não vai, da erro de assinatura. Alguém aqui intende de php, html, C++, vamos abrir o código fonte desta bagaça, pra ver o que está acontecendo.
^1 ^2 2 comentários desde em Nov 03, 2018 ━ postado por pitolomeu

01000001 01101101 01101111 01110010

01000001 01101101 01101111 01110010
^2 ^3 0 comentários em Nov 02, 2018 ━ postado por espaotempo

Alguém tem fotos do jogador Daniel morto?

Censuraram os sites Assustadores e Cabuloso, não da mais pra ver esse tipo de material na internet.
^1 ^2 2 comentários desde em Nov 01, 2018 ━ postado por sorb

Criptomoeda

Uma criptomoeda é um meio de troca que se utiliza de criptografia para assegurar transações e para controlar a criação de novas unidades da moeda. Criptomoedas são um subconjunto das moedas digitais. O Bitcoin tornou-se a primeira criptomoeda descentralizada em 2009. Desde então, inúmeras criptomoedas foram criadas. -
https://www.youtube.com/watch?v=PQQ0NpwqMlg
^3 ^4 2 comentários desde em Oct 23, 2018 ━ postado por strucker

Tox

*Estou copiando o [post](http://127.0.0.1:43110/1TaLkFrMwvbNsooF4ioKAY9EuxTBTjipT/?Topic:1540133695_1DfrA2M9Qra6stqT6tzwNMYNweswY54KAC/Tox) feito no ZT English, this is a mirror * &nbsp; Já que algumas pessoas aqui estão usando, decidi participar e criar um também. &nbsp; #O que é o Tox? Tox é um programa de mensagem instantânea encriptado e descentralizado capaz de chamada de áudio, vídeo como conversas em grupo e transferência de arquivo. &nbsp; #É seguro? Sim, cada mensagem é criptografada e a autenticidade de qualquer mensagem é garantida. No entanto, o seu IP será visível para as pessoas que você aceitou como amigos! Você pode contornar isso no entanto, instalando tor e definindo o proxy para 127.0.0.1:9050. Mais informações sobre isso estão disponíveis [aqui](https://wiki.tox.chat/users/tox_over_tor_tot). &nbsp; #Onde baixo o Tox? Você pode baixar o Tox [aqui](https://tox.chat/clients.html) (clearnet), a especificação técnica pode ser vista [aqui](https://toktok.ltd/spec.html) (clearnet) e o código fonte pode ser visto [aqui](https://github.com/TokTok/c-toxcore) (clearnet) (este é o link para a fonte do toxcore). &nbsp; Você pode postar seus IDs aqui para encontrar novos amigos ou adicionar quem já tenho um.
http://127.0.0.1:43110/1TaLkFrMwvbNsooF4ioKAY9EuxTBTjipT/?Topic:1540133695_1DfrA2M9Qra6stqT6tzwNMYNweswY54KAC/Tox
^3 ^4 0 comentários em Oct 21, 2018 ━ postado por moor

videos recuperados de felipe cocielo e felipe neto

https://www.zerogate.tk/big.kopykate.bit/?Video=1539481130_16KcEPWygxcALKEs1sk5XMbiK34m9KNzKs https://www.zerogate.tk/big.kopykate.bit/?Video=1539481558_16KcEPWygxcALKEs1sk5XMbiK34m9KNzKs
https://www.zerogate.tk/big.kopykate.bit/?Video=1539481130_16KcEPWygxcALKEs1sk5XMbiK34m9KNzKs
^2 ^3 0 comentários em Oct 14, 2018 ━ postado por recovered

Repositório de Livros

Eu tenho uma ideia de criar um repositório de livros universitários para facilitar o acesso das pessoas à estes livros. Alguém se interessa no projeto? Eu não tenho muita ideia de como começar. Contatem-me no zeromail t0liver@zeroid.bit
^3 ^4 3 comentários desde em Oct 13, 2018 ━ postado por t0liver

Criando site na ZeroNet

#Criando site na ZeroNet - https://web.archive.org/web/20180428162039/https://linuxroot1.github.io/Criando-Site-Na-ZeroNet/ -
https://web.archive.org/web/20180428162039/https://linuxroot1.github.io/Criando-Site-Na-ZeroNet/
^2 ^3 0 comentários em Oct 07, 2018 ━ postado por archive

Canal ZeroNet Links no Telegram

Criei um canal no telegram com o intuito de fazer um index com vários sites interessantes (ou não) da ZeroNet, irei deixar o Link abaixo para todos que tiverem a curiosidade de olhar, em breve, irei fazer uma postagem aqui reunindo os sites que achei mais relevantes.
https://t.me/zeronetlinks
^5 ^6 1 comentário desde em Oct 07, 2018 ━ postado por jynxed

Protocolos IPFS e IPNS como meio para o controle de botnet: prova de conceito

#Para tornar a internet mais segura, um passo fundamental é combater o uso de uma rede de computadores infectados e remotamente controlados (Botnet) por um usuário malicioso (Botmaster), que pode usá-la para, dentre outros fins, ataques DDoS. Para combater esse problema, um desafio é a evolução dos serviços de comando e controle (C C) usados pelo Botmaster para gerenciar a sua Botnet, cada vez mais sofisticados e difíceis de se detectar. Uma evolução natural no C C seria o uso de novos protocolos de computação distribuída. Este artigo apresenta uma prova de conceito de C C com dois desses protocolos, IPFS e IPNS, que possibilitariam ao Botmaster obter uma comunicação mais segura e anõnima. -
https://web.archive.org/web/20180903172559/http://portaldeconteudo.sbc.org.br/index.php/wscdc/article/download/2400/2364/
^4 ^5 0 comentários em Oct 07, 2018 ━ postado por archive

Ajuda com a ZeroNet no Manjaro Linux - Resolvido

Olá falantes da lingua portuguêsa, preciso de uma luz. Estou tentando acessar a ZeroNet com o For ativado, porém, não consigo fazer isso sem ter que entra no terminal como root. Gostaria de fazer rodar a ZeroNet direto com o Tor sempre q precisar entrar em terminal nem nada só clicar em um ícone. Alquém tem uma luz ?! Agradeço a sua leitura.
^3 ^4 1 comentário desde em Aug 27, 2018 ━ postado por akiraforsaken

RFID

Alguém tem material e/ou conteúdo sobre desenvolvimento com RFID? Exemplos e talz?!??
^1 ^2 0 comentários em Sep 20, 2016 ━ postado por tarva

Main ZeroNet news How did you find ZeroNet?

Seguir no NewsfeedSeguindo

Title

Body
^? ^0 username postou adicionou
Escolher usuárionovo comentário
Logar como...
Enviar comentário
Seu espaço está acabando, por favor entre em contato com o admin do site unknown para aumentar seu limite.
user_nameadded ^1 ^2
Responder
Body
More comments
This page is a preview of ZeroNet. Start your own ZeroNet for complete experience. Learn More